i

quarta-feira, 7 de maio de 2014

Prefeitura de Ipanguaçu inicia instalação de novo sistema de abastecimento de água em Pataxó

Açude Publico de Pataxó registra o menor volume de água desde sua criação. Foto: Keyson Cunha.

Vários municípios de todo o Rio Grande do Norte vem sofrendo com longa estiagem que assolam todo o estado. Frente a isso, a Prefeitura do município de Ipanguaçu, à 214 km da capital potiguar, vem criando estratégias que possam minimizar os impactos que prejudicam diretamente a população. 

Nos últimos três meses a Secretaria de Obras e Serviços Urbanos (SEMOS) tomou a medida em racionar água em todo o território municipal, na qual a prefeitura abastece 28 comunidade rurais e bairros com 34 motores a custo zero. A estratégia foi disponibilizar o liquido em uma escala semanal, afim de diminuir desperdícios. 

Segundo o órgão com a falta de chuvas os lençóis freáticos tiveram grande redução de água no solo. O mesmo acontece com o açude público de Pataxó que apresenta hoje pouco menos de 23% de sua capacidade. 

O secretário de Obras e Serviços Urbanos, Genilo Rodrigues, disse que o município tem enfrentado problemas com a falta das chuvas, com isso a prefeitura vem estudando medidas que possam a vim minimizar a problemática. “Além da escala de abastecimento montada nas comunidades, temos abastecido as comunidades com carro pipa, mas muitas delas o carro não resolve o problema, como é o caso de Pataxó, uma das comunidades mais populosas, a qual já iniciamos a implantação de um novo sistema de abastecimento”, frisa. 
Instalação do sistema elétrico, na colocação dos postes. Foto: Aluísio de França//Ipanguaçu do Bem



Maquinas e homens iniciaram o trabalham na instalação do sistema elétrico e hidráulico para o funcionamento da tubulação que tem uma extensão de mais de 2,5km e que abastecerá a comunidade que conta com pouco mais de mil habitantes. 


A água levada até a comunidade sairá da lagoa do Canadá, na qual recebe as águas da barragem Armando Ribeiro Gonsalves, através do Canal do Pataxó na qual deságua no rio do mesmo nome. As obras contam com um investimento de mais de 70 mil em recursos próprios, a expectativa é de que o novo sistema de abastecimento esteja em funcionamento em 15 dias. 

Nenhum comentário: