i

sábado, 1 de outubro de 2011

Festa de Santa Teresinha chega ao fim hoje a noite

A Paróquia de Nossa Senhora de Lourdes, através da Pontifícia Obra da Infância, Adolescência e Juventude Missionária de Ipanguaçu realizam na noite de hoje, 01, o encerramento da Festa de Santa Teresinha que acontece ás 19h com procissão dos devotos e missa solene, com a consagração do Grupo de Oração Santa Teresinha.

O pároco Pe. César Bessa celebrará o encerramento da festa.


  
"Não quero ser Santa pela metade, escolho tudo".

Francesinha, que nasceu em Aleçon 1873, e morreu no ano de 1897. Santa Terezinha não só descobriu no coração da Igreja que sua vocação era o amor, mas sabia que o seu coração - e o de todos nós - foi feito para amar. Terezinha entrou com 15 anos no Mosteiro das Carmelitas, com a autorização do Papa e sua vida passou na humildade, simplicidade e confiança plena em Deus.

Todos os gestos e sacrifícios, do menor ao maior, oferecia a Deus, pela salvação das almas, e na intenção da Igreja. Santa Terezinha do Menino Jesus e da Sagrada Face esteve como criança para o pai, livre igual a um brinquedo aos cuidados do Menino Jesus, e tomada pelo Espírito de amor, que a ensinou a pequena via da infância espiritual. 

O mais profundo desejo do coração de Terezinha era ter sido missionária "desde a criação do mundo, até a consumação dos séculos". Sua vida nos deixou como proposta, selada na autobiografia "História de uma alma", e como intercessora dos missionários sacerdotes e pecadores que não conheciam Jesus, continua ainda hoje, vivendo o Céu, fazendo o bem aos da terra. 

Proclamada principal padroeira das missões em 1927, padroeira secundária da França em 1944, e Doutora da Igreja, que nos ensina o caminho da santidade pela humildade em 1997, na data do seu centenário. ela mesma testemunha que a primeira palavra que leu sozinha foi: " céus "; agora a última sua entrada nesta morada, pois exclamou : " meu Deus, eu vos amo...eu vos amo ".

Natal entrega projetos de mobilidade

Ricardo Araújo - repórter

A Prefeitura de Natal disponibilizou ontem ao Setor de Engenharia da Caixa Econômica Federal, os projetos executivos do primeiro lote de intervenções do Plano Municipal de Mobilidade Urbana. A  solenidade ocorreu no Palácio Felipe Camarão, onde a prefeita Micarla de Sousa, assinou um termo protocolando a entrega dos projetos executivos ao agente financiador. 

A apresentação dos projetos executivos do Lote 1, foi feita pelo secretário municipal de Obras Públicas e Infraestrutura adjunto, Walter Fernandes. Ele exibiu em slides, o protótipo do que será erguido e reestruturado nos próximos meses. Neste primeiro lote de intervenções, serão investidos cerca de R$ 100 milhões, de acordo com Micarla de Sousa.

 Após a explicação dos projetos, a prefeita discursou. Micarla de Sousa enfatizou que Natal conquistou pontos interessantes para a Copa do Mundo 2014 nos últimos dias e rebateu críticas. "Nós éramos perseguidos por um fantasma da dúvida, dos questionamentos de quem não acreditava em nosso potencial. A Sala da Transparência está aberta para que não restem dúvidas em relação à lisura das ações do Município", destacou a prefeita. A Sala da Transparência foi inaugurada na segunda-feira passada no Ginásio Nélio Dias, na zona Norte.

De acordo com a Prefeitura, a análise do Setor de Engenharia da Caixa Econômica Federal poderá se estender por até um mês. "Vou ficar aperriando (sic) a Caixa para que em até 30 dias possamos assinar o contrato de financiamento", ressaltou Micarla de Sousa. Ela disse, ainda, que todo o cronograma acordado com representantes da Caixa em Natal está sendo cumprindo. A expectativa é que as primeiras obras comecem quinze dias após a assinatura do financiamento de R$ 293 milhões. 

 "O interessante deste primeiro lote é que já licitamos as obras e depois de quinze dias do contrato assinado com a Caixa, poderemos iniciar as obras", enfatizou a prefeita. Sobre o segundo lote de obras, no qual estão previstas seis intervenções, estima-se que os projetos executivos sejam entregues à Caixa no final de outubro.

 De acordo com determinação do Ministério das Cidades, a contratação da empresa executora das obras só poderá ser realizada após a entrega e aval positivo da Caixa Econômica em relação aos projetos executivos. O Município afirma que o segundo lote será licitado ainda este ano e a previsão de início das obras é o início do ano que vem.

Sobre a ausência do superintendente da Caixa em Natal, Sérgio Luiz Cordeiro de Oliveira, a assessoria do banco confirmou que houve problemas na agenda. 

 Questionada sobre a fonte dos recursos que irão garantir o pagamento das desapropriações e contrapartida das obras, Micarla de Sousa disse que ajustes orçamentários estão sendo realizados para que se consiga adequar a verba municipal às necessidades das intervenções.



Fonte: Tribuna do Norte