i

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Prefeitura de Ipanguaçu realiza a campanha de combate à hipertensão

Na próxima terça-feira (22) a prefeitura de Ipanguaçu realiza uma grande campanha de combate à hipertensão arterial, denorminada “Ipanguaçu no combate a hipertensão - eu sou 12 por 8”. Além de receber atendimentos via secretaria municipal de Saúde, a população poderá participar de debates, palestras e terá à disposição diversos outros serviços. As atividades serão desenvolvidas no Centro de Saúde Tiburcio Freire da Silveira, a partir das 07:30 horas, no centro da cidade.

Campanha “Ipanguaçu no combate a hipertensão - eu sou 12 por 8” acontece na terça-feira, dia 22.

A hipertensão arterial é o principal fator de risco para a doença cardiovascular, principal causa de morte no Brasil. Em Ipanguaçu, dados revelam que mais de 777 pessoas tem problemas com a hipertensão arterial, pessoas essas que são acompanhadas por equipes medicas do município. A campanha vai alertar os ipanguaçuenses acerca dos perigos da hipertensão arterial e de seus efeitos negativos sobre o coração, cérebro e rins.

“Nosso principal objetivo com essa campanha é fortalecer o atendimento e o trabalho de prevenção, controle e combate à hipertensão arterial, de forma que possamos sensibilizar a população quanto aos cuidados com a saúde e, consequentemente, possibilitar o tratamento para os casos detectados”, explica a coordenadora e Assistente Social do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF), Valéria Faustino.

A coordenadora adianta os temas das palestras a serem ministrados na ocasião: Hipertensão arterial; As reações adversas dos medicamentos; Dieta saudável para a hipertensão e Atividade física no combate à hipertensão. “Também avaliações havérá aferição de pressão arterial, avaliação de cardiologista, eletrocardiograma e ecocardiograma, entre outras ações”, enumera Valéria.

Hipertensão arterial – ou pressão alta – ocorre quando a pressão que o sangue exerce nas paredes das artérias para se movimentar se dá acima do normal, sendo rotineiramente maior ou igual à 14 x 9. Se não tratada, a pressão alta pode provocar derrames cerebrais, doenças do coração – como o infarto, insuficiência cardíaca (aumento do coração) e angina (dor no peito), insuficiência renal ou paralisação dos rins. Também podem ocorrer alterações na visão, levando à cegueira.

Apenas 8% das instituições avaliadas pelo MEC obtiveram bons resultados

Apenas 8% das instituições de ensino superior avaliadas em 2010 pelo Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) podem ser consideradas de boa qualidade. São 158 estabelecimentos de ensino públicos e privados que obtiveram conceito 4 ou 5 no Índice Geral de Cursos (IGC). O indicador, construído a partir da avaliação dos cursos oferecidos por uma instituição, varia de 1 a 5. Conceitos 1 e 2 são considerados ruins; 3 é considerado satisfatório e 4 e 5, bons.

Das 158 instituições de ensino que obtiveram IGC 4 ou 5, 77 são privadas e 81, públicas. A maioria (53%) das 1.826 avaliadas obteve IGC 3, enquanto 37% tiveram IGC 1 ou 2. Entre os estabelecimentos de ensino com resultado insatisfatório, 640 são privados e 43, públicos. Essas instituições deverão passar por um processo de supervisão, comandado pelo Ministério da Educação (MEC) para melhorar a qualidade dos cursos. Há ainda 350 escolas que ficaram sem conceito porque foram criadas recentemente e ainda não têm número suficiente de alunos concluintes para participarem do Enade.

Das 27 instituições com IGC 5, 25 estão no Sudeste e duas no Nordeste. As outras regiões não têm nenhuma escola com conceito máximo. Os três primeiros lugares do IGC 2010 ficaram com instituições particulares: a Escola Brasileira de Economia e Finanças (Ebef) da Fundação Getulio Vargas (FGV), do Rio de Janeiro (RJ) , a Faculdade de Administração de Empresas (Facamp), de Campinas (SP) e a Escola de Economia de São Paulo (Eesp).

Entre as instituições públicas de ensino superior, o melhor resultado foi o da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), que aparece em quarto lugar. O Instituto de Tecnologia da Aeronáutica (ITA) completa a lista das cinco melhores do país, segundo o IGC 2010.

Municípios do Vale do Açu não estão entre os beneficiários de convênios

A governadora Rosalba Ciarlini assinará nesta sexta-feira (18), vinte e um convênios beneficiando a população de vinte municípios do Rio Grande do Norte.

Os convênios alcançam o valor de mais de R$ 5 milhões e serão firmados para obras de drenagem e pavimentação.

Nenhum município do Vale do Açu está relacionado entre os beneficiários dos convênios.

Serão beneficiados os municípios de Antônio Martins, Bom Jesus, Brejinho, Coronel João Pessoa, Encanto, Itaú, Martins, Messias Targino, Olho D’Agua dos Borges, Pau dos Ferros, Riacho de Santana, São José de Mipibú, São José do Seridó, São Tomé, Sítio Novo, Tangará, Umarizal, Venha Ver, Riacho da Cruz e Tenente Ananias.
 

Comissão mista de orçamento orienta municípios acerca de emenda de iniciativa popular

Já estão disponíveis no site da Câmara dos Deputados todas as orientações que os municípios precisam para solicitar os recursos da Emenda de Iniciativa Popular, inovação introduzida ao Orçamento Geral da União pelo relator geral do orçamento no Congresso Nacional, deputado federal Arlindo Chinaglia (PT/SP).
A Câmara de Vereadores e Prefeitura Municipal devem realizar audiência pública em conjunto com ampla divulgação e participação da sociedade. Essa é uma das condições exigidas para a liberação dos recursos. Os 159 municípios do Rio Grande do Norte com menos de 50 mil habitantes receberão, juntos, R$ 66,1 milhões.

Ata, lista de presença e formulários devidamente preenchidos devem ser postadas via sedex pela Prefeitura Municipal e endereçadas à Comissão Mista de Orçamento do Congresso Nacional até 10 de dezembro.

Veja o modelo da ata da audiência aqui e o modelo da lista de presença aqui.
Os municípios deverão fazer opção por uma das seguintes ações da Saúde:
- implantação, aparelhamento ou adequação de Unidades de Saúde;
- aquisição de unidade móvel ou academia da saúde;
- implantação de melhorias sanitárias;
- abastecimento de água;
- esgotamento sanitário; e
- manejo de resíduos sólidos e serviços de atenção às urgências e emergências na rede hospitalar.

A deputada federal Fátima Bezerra (PT) tem se colocado à disposição da Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte (Femurn), e de cada um dos municípios em particular, para acompanhar o estabelecimento dos convênios e a liberação dos recursos pelo Governo Federal. Os municípios precisam estar adimplentes e apresentarem projetos técnicos viáveis dentro das exigências do Ministério da Saúde.

Brasil vai fabricar equipamento que detecta AIDS e mais quatro doenças com apenas uma gota de sangue


O Brasil vai produzir e utilizar na rede pública um aparelho para teste rápido de HIV, rubéola, sífilis, toxoplasmose e hepatite B em gestantes com apenas uma gota de sangue. O acordo para fabricação do equipamento foi assinado ontem (17) entre o Instituto Carlos Chagas, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Paraná, e a empresa de equipamentos médicos e hospitalares Lifemed.

Criado pela Universidade Federal do Paraná, o kit, que inclui o aparelho e os materiais necessários aos exames, pode diagnosticar as doenças em até 30 minutos. Atualmente, o resultado dos exames leva semanas para ficar pronto. Por ser portátil, o equipamento pode ser levado a áreas de difícil acesso, à periferia das grandes cidades e à zona rural. O kit nacional chegará ao Sistema Único de Saúde (SUS) somente em 2014.

Tomba Faria: na embalagem do Programa do Leite ainda tem a propaganda do governo passado


Durante audiência pública dessa quinta-feira, 17, o deputado estadual Tomba Farias (PSB) voltou a criticar o descaso do Governo do Estado com o Programa do Leite. Para o parlamentar, durante os onze meses de gestão, o Governo não fez nada de útil para tentar solucionar o problema. “Foi jogado ao relento, como se fosse algo banal, sem valor” destaca.

Tomba disse que não há mais desculpas e nem momento para jogar a culpa no governo anterior. “Passado quase um ano e nada foi feito. É preciso que a governadora ‘faça acontecer’, como diz o seu slogan. Não podemos deixar que um programa como o do leite seja extinto, por descaso” argumentou.

“Somos sempre questionados sobre a situação financeira do Governo. Vou te dizer, muita coisas não estão da forma que divulgam. Vejamos os recordes na arrecadação, o que está, de fato, faltando é o compromisso do Governo com a população. Está faltando gestão” criticou.

Tomba ainda disse durante a audiência que o atual Governo está entregando leite com propaganda da gestão passada. “Nas embalagens ainda vejo a marca do governo anterior. E ainda dizem que estão dando atenção. Essa falta de compromisso é em tudo! Na saúde, na educação, em tudo!” destacou.

Publicado por Robson Pires