i

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Novos motins em presídios do RN

Por Paulo de Sousa/Diário de Natal
 
Revoltados, detentos depredaram unidades prisionais em Natal Parnamirim, Caicó e Mossoró
 
Bastaram 15 minutos de atraso na saída para o banho de sol dos 200 detentos do pavilhão 2 da Penitenciária Estadual de Parnamirim (PEP) para que uma rebelião fosse iniciada no local ontem pela manhã. Revoltados, os presidiários arrancaram todas as 18 grades que fechavam as celas desse setor, por temerem que a demora gerasse o fim da visita íntima, que aconteceria excepcionalmente ontem. Policiais da Companhia de Guarda e agentes penitenciários do Grupo de Operações Especiais (GOE) do sistema prisional tiveram que intervir no motim. A entrada das mulheres dos presos desse pavilhão foi proibida, gerando novo tumulto do lado de fora da unidade prisional. O diretor do PEP, Robson Gomes, afirma que os presos terão que ficar soltos dentro do pavilhão por até uma semana, até que os reparos sejam feitos.


Em Parnamirim, presos arrancaram todas as grades das celas e ficarão soltos Foto: Paulo de Sousa/DN/D.A Press
O diretor do PEP conta que o motim começou por volta das 6h15 de ontem. "Os agentes estavam se preparando para retirar os detentos para o banho de sol e fazer a limpeza dascelas para as visitas íntimas. No entanto, houve um pequeno atraso que acabou provocando a revolta dos presos". Assim, os presidiários passaram a quebrar as grades de todas celas do setor. A situação somente foi contornada com a entrada de equipes da Polícia e do GOE.

Depois de contidos os ânimos dos detentos, foi feita uma revista nas celas e a retirada das grades quebradas. Uma faca artesanal foi encontrada em um dos compartimentos. O diretor da unidade diz que, com a depredação, os 200 custodiados no setor terão que ficar soltos no local. "Vamos reforçar, a princípio, somente as grades da entrada do pavilhão e do portão que dá acesso à quadra. Consertar todos os danos causados deve demorar ainda uma semana, no mínimo". O reforço policial será redobrado pela Companhia de Guarda até o fim dos reparos.


Batalhão de Choque cercou entorno do CDP da Zona Norte Foto: Carlos Santos/DN/D.A Press
Robson Gomes afirma que os agentes têm trabalhado para identificar os detentos que lideram esse tipo de ação no PEP. "Temos quatro suspeitos, mas ainda precisamos de provas para responsabilizá-los". Ele revelaque a capacidade do presídio é de 344 custodiados, mas o local abriga 498. A superlotação, segundo o diretor, acaba gerando temores constantes na sua equipe. "Essa é uma prova de que basta um pequeno motivo para provocar motins".

Do lado de fora do presídio, várias esposas e namoradas de detentos aguardavam, desde o início da manhã de ontem, para fazer a visita. A princípio, o procedimento foi cancelado pelo diretor. No entanto, devido a uma série de tumultos feitos por elas, Robson Gomes decidiu por liberar que as mulheres dos presos no pavilhão 1 entrassem.

Veja a matéria compelta (AQUI) no Diário de Natal.
 

Estado poderá perder cinco milhões de reais do programa Compra Direta por conta de greve da Emater/RN

A nova paralisação grevista dos servidores do Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural do Rio Grande do Norte, Emater/RN, motivada pela quebra de compromisso em relação ao que ficou pactuado e que resultou no fim da greve anterior, poderá representar um sério dano financeiro ao Estado. A projeção foi feita, ontem, segunda-feira, durante entrevista cedida através do programa ‘Em Marcha para o Campo’, na Rádio Princesa do Vale, pelo tecnólogo do escritório local do órgão, José Nélio de Melo, em Assú. Ele registrou que, pelo fato de os profissionais estarem de braços cruzados em razão da falta de compromisso da administração Rosalba Ciarlini, do DEM, o Estado poderá deixar de operacionalizar alguns programas de grande importância no setor rural e, em alguns casos, pode ser ameaçado de deixar de receber recursos com os quais estes programas serão executados. Segundo José Nélio, um dos programas que o Rio Grande do Norte pode perder é o ‘Compra Direta’. O tecnólogo da Emater explicou que, como consequência da paralisação grevista, o programa pode deixar de ser colocado em prática e, com isto, o Estado deixará de aproveitar uma dotação financeira da ordem de cinco milhões de reais. José Nélio foi claro ao dizer que, se o programa não for realizado, os recursos financeiros retornarão ao Governo Federal e milhares de pequenos agricultores familiares deixarão de ser beneficiados de preparado. Em situação semelhante está o programa Garantia Safra, do Ministério do Desenvolvimento Agrário, MDA. Ele informou que, apesar de o processo de cadastramento dos agricultores estar sendo feito por bolsistas em alguns escritórios da Emater/RN, os dados que necessariamente precisam ser comunicados ao órgão federal, em Brasília, não serão enviados pelos técnicos da Emater e, desta forma, o programa igualmente não terá condições de ser colocado em funcionamento. Os servidores da Emater/RN retomaram a greve a partir de terça-feira da última semana, dia 4. Por meio de nota oficial veiculada em diversos meios de comunicação, os trabalhadores informam que a luta deles é para que o Governo do Estado faça cumprir a Lei Complementar número 435, do dia 1º de julho de 2010. Esta Lei trata da instituição do Plano de Cargos, Carreira e Remuneração dos funcionários da empresa. Na nota os servidores expressam que é um momento de extrema decepção, porque todos os servidores do Estado do Rio Grande do Norte procuram apresentar o melhor serviço à sociedade potiguar dentro do cumprimento da Lei que rege os servidores, mas em contrapartida, o próprio Governo descumpre essa Lei, aprovada pela Assembléia Legislativa, publicada no Diário Oficial do Estado e documentada em oficio assinado pelo próprio representante do Governo comprometendo-se a cumprir a implantação do Plano de Cargos, Carreira e Remuneração sem nenhuma restrição.

Fonte: Rádio Princesa do Vale

INSTRUÇÕES SOBRE FILIAÇÕES


INFORMO AOS PARTIDOS E FILIADOS QUE AS INSTRUÇÕES ABAIXO
SÃO PREVISTAS EM LEI E NAS INSTRUÇÕES INTERNAS DO TRE
  1. O CARTÓRIO ELEITORAL NÃO RECEBE PEDIDOS DE FILIAÇÃO NEM LISTA DE FILIADOS. MESMO NA HIPÓTESE DO SISTEMA FILIAWEB NÃO FUNCIONAR ADEQUADAMENTE OU O PARTIDO NÃO CONSEGUIR ACESSO.
  2. O CONGESTIONAMENTO DA REDE OU OUTRO IMPEDIMENTO TÉCNICO QUE IMPEÇA O ACESSO AO SISTEMA FILIAWEB SOMENTE PODERÁ SER SOLUCIONADO PELO TSE, E SOMENTE O TSE PODERÁ SE MANIFESTAR SOBRE ESTES PROBLEMAS E SOBRE A POSSIBILIDADE DE PRORROGAÇÃO DO PRAZO.
  3. OS PARTIDOS DEVEM PROCEDER SUAS PRÓPRIAS DESFILIAÇÕES E FILIAÇÕES NO SISTEMA FILIAWEB. NÃO É PÓSSIVEL PROCEDER ESSAS OPERAÇÕES NOS COMPUTADORES DA JUSTIÇA ELEITORAL.
  4. BASTA SUBMETER A LISTA UMA VEZ. AS DEMAIS OPERAÇÕES REALIZADAS NA LISTA DE FILIADOS APÓS ESTA SER SUBMETIDA SERÃO REGISTRADAS SEM PRECISAR SUBMETER NOVAMENTE.
  5. OS REGISTROS DE FILIAÇÃO E DESFILIAÇÃO PODEM SER FEITOS NO SISTEMA COM DATA RETROATIVA
  6. AS MODIFICAÇÕES FEITAS PELOS PARTIDOS SOMENTE VÃO APARECER NA LISTA OFICIAL A PARTIR DO DIA 19/10/2011. NÃO É PRECISO ENTREGAR A LISTA DE FILIADOS NO CARTÓRIO ELEITORAL
  7. OS PROBLEMAS PREVISTOS DE DUPLICIDADE DE FILIAÇÃO SOMENTE PODERÃO SER RESOLVIDOS APÓS O DIA 19/10/2011. OS PARTIDOS TERÃO ATÉ O DIA 07/11/2011 PARA RESOLVER OS PROBLEMAS IDENTIFICADOS PELO SISTEMA DE FILIAÇÃO APÓS O DIA 19/10/2011.
  8. OS SERVIÇOS DO CARTÓRIO ELEITORAL SE RESTRIGEM A DAR ESSAS ORIENTAÇÕES, CADASTRAR SENHA PARA NOVOS USUÁRIOS E RECEBER PEDIDOS DE DESFILIAÇÃO. 

    ARTUR NASCIMENTO
    29ª ZONA ELEITORAL 

     Postado por  REGIStrando