i

quarta-feira, 14 de março de 2012

Prefeitura de Ipanguaçu dá suporte ao ASSU, que disputará o Estadual Sub-16 com diversos atletas do município

A Prefeitura de Ipanguaçu, parceira da Associação Sportiva Sociedade Unida (ASSU), está apoiando a equipe Sub-16 do Camaleão do Vale em seu mais novo desafio: o Campeonato Estadual de Futebol, que se inicia no próximo dia 31. Além do técnico, a maioria dos atletas do time é ipanguaçuense.

Foto: Aluisio de França 
“Esta é uma parceria que o prefeito Leonardo Oliveira topou com muita satisfação. Estamos dando suporte à equipe e incentivando para que o título possa vir para a região Foram selecionados 26 adolescentes, com idades entre 15 e 16 anos, para compor a equipe. Desse total, mais de 70% são do município de Ipanguaçu. Ficamos felizes por incentivar esses adolescentes à pratica desportiva e por poder oferecer esta oportunidade única, de forma justa, que é uma das nossas formas de trabalho”, afirma o secretário de Esporte e Lazer de Ipanguaçu, Marcos Antônio.

Os treinos com os jovens atletas estão acontecendo no estádio Jocay Fonseca sob o comando do como técnico Fernando Silva. Os jogadores são: Edmilson (Assú); Max Mille (Assú); Keven Douglas (Assú); Mateus (Ipanguaçu); Arielson (Ipanguaçu); Jurandir (Assú); Carlos Moura (Ipanguaçu); Flavio Tavares (Ipanguaçu); Evandro da Fé (Ipanguaçu); Alison Teixeira (Ipanguaçu); Madson Emerson (Ipanguaçu); Sondi Ribeiro (Ipanguaçu); Tiago (Ipanguaçu); Silton Guilherme (Ipanguaçu); Lucas Costa (Ipanguaçu); Juninho do Baldum (Ipanguaçu); Tailson Cosme (Ipanguaçu); Lenilson (Ipanguaçu); Arimaleno (Ipanguaçu); Gabriel (Ipanguaçu); Marcelo (Ipanguaçu); Hélio Júnior (Ipanguaçu); Riykard (Ipanguaçu); Dario Alves (Assú); Luan (Assú); Pedro Lucas (Assú); Felipe (Assú); Claudio (Assú) e Leonardo (Itajá).

O jogo de estreia do Camaleão no próximo dia 31, no Estádio Juvenal Lamartine (Natal/RN), às 16 horas. O adversário será o Palmeiras. O time ainda joga no dia 07/04 com o América, no dia 14/04 com o Monte Líbano e no dia 28/04 com o Visão Celeste, contra quem conquistou a vaga para a Copa São Paulo de Juniores, disputada no último mês de janeiro.

Governo atrasa pagamento do Programa do Leite


O deputado Fábio Dantas fez hoje um apelo ao governo do Estado para que tome providência para pagamento dos produtores que participam do Programa do Leite. Ele disse que tem recebido reclamações dos participantes do programa que o pagamento está com seis semanas de atraso.
“Milhares de famílias são beneficiadas com esse programa, que também contribui para melhorar a agropecuária do Estado, mantendo o trabalhador rural no campo. É preciso que sejam tomadas providências para o fortalecimento do programa”, afirmou.
Fábio Dantas disse ainda que teme que, sem ser uma prioridade, o Programa do Leite se acabe, prejudicando as famílias beneficiadas. Além disso, sem o programa os trabalhadores rurais que hoje encontram emprego no campo vão retornar para as cidades, o que vai gerar problemas sociais pela falta de trabalho.
“É necessário – continuou o deputado – que esse programa seja tratado com profissionalismo na sua execução, porque funcionando bem ele melhora a economia no campo. Se o programa for extinto vai ser mais um problema para a economia do Rio Grande do Norte”.

Estudo aponta que parto normal após cesariana aumenta riscos de complicações


As mulheres que tiveram seu primeiro filho por cesariana têm um maior risco de complicações caso deem à luz seu segundo filho por parto normal, segundo estudo australiano publicado  nos Estados Unidos.
O estudo foi realizado com mais de 2.300 mulheres em 14 hospitais australianos que se dispunham a dar à luz seu segundo filho, e que foram consideradas medicamente aptas para escolher entre estes dois procedimentos de parto.
Metade delas decidiu ter o filho por via natural depois de ter o primeiro por cesariana, enquanto a outra metade escolheu novamente o processo cirúrgico.
Segundo os autores do estudo, as mulheres que decidiram pela segunda cesariana tinham um risco muito menor de morrer ou sofrer complicações graves (0,9%) que as que escolheram o parto normal (2,4%).
“Até agora, faltavam dados completos e precisos para realizar uma comparação das vantagens e riscos dos modos de dar à luz após uma cesariana para o primeiro filho”, explicou Caroline Crowther do centro australiano de pesquisa sobre a saúde de mulheres e recém-nascidos da Universidade de Adelaide (sul) e principal autora da pesquisa.
“Os resultados do estudo ajudarão as mulheres e os médicos a elaborar tratamentos e a tomar decisões em relação ao parto das que deram à luz seu primeiro filho por cesariana”, declarou.
Publicado por Robson Pires, 

Reportagem sobre escola de Ipanguaçu é apresentada no Bom Dia RN

A escola rural em Ipanguaçu foi destaque hoje(14) no Bom dia RN. A matéria foi gravada na segunda. Veja a reportagem, aqui


Escola em Ipanguaçu ganha prêmio por apostar na literatura regional


No dia nacional da poesia, exemplo de escola mostra que rimas do cordel podem atrair estudantes.
Uma escola, da comunidade de tabuleiro alto, na zona rural de Ipanguaçu, ganhou pelo segundo ano consecutivo, o prêmio "construindo a nação". A promoção é de um Instituto Nacional para valorizar bons exemplos de escolas públicas e privadas de todo o país. Em Ipanguaçu, a escola apostou na literatura regional. Através dela, os alunos aprenderam a gostar de ler. Hoje, no dia nacional da poesia, você vai ver que as rimas dos poemas do cordel serviram de atrativo para a criança.


Natal está entre os melhores destinos de praia do mundo


Foi divulgado esta semana o resultado do prêmio “Traveler’s Choice Awards 2012”, do Trip Advisor, que celebra os melhores destinos turísticos de praia ao redor do mundo. O Brasil está entre os vencedores, e na categoria América do Sul, teve seis destinos premiados. O Rio de Janeiro é o primeiro colocado, seguido de Natal (RN), Búzios (RJ) e Florianópolis (SC). Parati (RJ) está em sexto lugar e Salvador aparece em nono. 

CGU vai investigar ONGs no Vale do Açu

Vale do Açu - Na lista negra da Controladoria-Geral da União (CGU) composta por 164 ONGs, constam duas entidades do Vale do Açu, sendo uma o Instituto de Desenvolvimento Sustentável (BETEL), com sede em Assú, e a Associação do Distrito Irrigado do Vale do Açu (DIBA), no Alto do Rodrigues. As duas associações, conforme dados da CGU, receberam enormes somas de dinheiro e não teriam prestado contas corretamente, tendo aplicado em locais incertos.

A Betel, de Assú, foi recentemente protagonista de um escândalo no Governo Federal que resultou na demissão do ministro do Trabalho, Carlos Lupi. No caso, o instituto estava recebendo dinheiro federal para capacitar mão de obra na área de agricultura. Entretanto, no trabalho feito pelo CGU se constatou que havia políticos recebendo propina.

Já o Diba foi criado para receber recursos do Governo Federal para o desenvolvimento de um dos 64 distritos Irrigados da região Nordeste, que o Ministério da Integração Nacional acreditava ser possível revitalizar, transformando-o num modelo de desenvolvimento regional, no caso, no Alto do Rodrigues, do Vale do Açu.

O Diba é uma área de sete mil hectares, sendo que apenas 2,6 mil estão produzindo, principalmente banana, manga, feno, mamão, melancia, entre as cidades de Alto do Rodrigues, Ipanguaçu e Afonso Bezerra. Foi instalado a um custo superior a R$ 200 milhões no final da década de 80, porém até hoje não funciona corretamente. Foram instituídos canais de alvenaria, enormes cisternas, rede elétrica e distribuído entre quase 200 famílias, entre pequenos produtores e técnicos.

O que deveria ser o modelo de desenvolvimento, terminou se revelando um grande fracasso. Há 14 anos, houve uma tentativa de reativar a produção em metade da área. A outra foi toda roubada por vândalos. Nesta área, apesar das dívidas com a Cosern e multas que se aproximavam de R$ 1 milhão aplicadas pelo Ibama, a primeira parte do Diba estava produzindo. Porém, em 2003, uma ventania havia destruído tudo.

Em 2005, o então ministro da Integração Nacional, Ciro Gomes, visitou a estrutura e prometeu investir na região do mesmo jeito que um "enxame de abelha africana ataca um jumento cardã". Parte dos recursos foi enviada para um interventor fazer funcionar. As dívidas foram sanadas e o distrito passou a receber recursos para se desenvolver. Porém, não houve uma prestação de contas devida e o CGU o colocou na lista negra.

O jornalista Rodrigo Medeiros, em seu site, informou que as duas instituições foram incluídas no Cadastro de Entidades Privadas sem Fins Lucrativos Impedidas (CEPIM) e que de agora em diante estão proibidas de assinar novos convênios ou termos de parceria com órgãos da administração pública federal, como os vários ministérios e autarquias. Ainda de acordo com a CGU, as 164 entidades vão ter que responder as Tomadas de Contas Especiais a fim de quantificar o valor que cada uma terá de devolver aos cofres públicos.

Jornal de Fato