i

sábado, 31 de dezembro de 2011

Bandas de forró fazem a animação da entrada do novo ano

Imagem ilustrativa.
Está marcada para após a queima de fogos, à meia-noite em ponto, a festa acontecerá na Praça Nossa Senhora de Lourdes, no centro com animação das bandas Forró Bom a Bessa e Forró Pisada de Bakana.

A missa de fim de ano acontece ás 22hs na igreja Matriz de Nossa Senhora de Lourdes e será presidida pelo pároco, Pe. Cesar Bessa.

Fátima Bezerra: "Governo de Rosalba foi ruim e frustrou as expectativas do povo potiguar"


Fatima.BezerraA deputada federal Fátima Bezerra (PT) disse que o governo Rosalba Ciarlini (DEM) foi muito ruim e chega ao primeiro ano frustrando as expectativas do povo potiguar, com índices de reprovação de cerca de 60%. A declaração foi feita durante entrevista ao jornalista Alex Viana.

"Foi comprovado que o governo não tinha um projeto para o Rio Grande do Norte. "Todos os projetos importantes que aconteceram esse ano no RN têm o DNA do governo federal, como o aeroporto, a energia eólica, investimentos em recursos hídricos e nas infraestruturas rodoviárias", destacou a deputada petistas. 

"Some-se a isso a postura desastrosa adotada no relacionamento com os servidores públicos. Os professores foram obrigados a fazer a greve mais longa da história de lutas dos trabalhadores da educação do RN. Mais de 90 dias de greve para arrancar o cumprimento de algo que é lei, o piso salarial do magistério", avaliou a petista, em entrevista ao Jornal da Cidade, da Rádio Cidade (94 FM).

"Eu não desejo o pior para o meu estado de maneira nenhuma. Somos oposição e não fazemos meia oposição, mas jamais farei oposição ao Rio Grande do Norte. Meu mandato estará sempre pronto para colaborar e ser parceiro", afirmou.

Por Blog do VT

Diretor-geral do IFRN em Ipanguaçu diz que 2011 foi ano profícuo e marcado por conquistas para a instituição

Titular da direção geral do campus do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN), no Vale do Açu, unidade que possui sua sede instalada no município de Ipanguaçu, o professor Evandro Firmino de Souza considerou positivo o balanço geral do campus e da instituição como um todo neste exercício de 2011.
IFRN_ipanguacu
"Foi um ano muito bom para o Instituto de Ipanguaçu como para o Instituto do Rio Grande do Norte", sintetizou o dirigente acadêmico.

Para ele, um dos destaques foi sem dúvida a ampliação de novas unidades do IFRN por todo o Estado. "Alguns destes novos núcleos já estão licitados, e as obras deverão começar já agora a partir do mês de janeiro para que funcionem em 2013", prognosticou.

Nestas situações citou os campi de Canguaretama, Ceará-Mirim e São Paulo do Potengi. Evandro Firmino registrou que, de modo particular, o campus de Ipanguaçu também experimentou importantes investimentos ao longo do ano. "Posso dizer que estamos fechando o ano com chave de ouro", alegrou-se.

Recesso de fim de ano se estenderá até o dia 9

O diretor-geral do IFRN em Ipanguaçu Evandro Firmino de Souza afirma que o recesso de Natal e Ano-Novo vai ter prosseguimento até o dia 9 de janeiro.

Nesse dia, uma segunda-feira, o calendário letivo será retomado e sequenciará até o dia 14 de março de 2012.

"No dia 14 de março concluiremos o ano letivo de 2011", reafirmou, dizendo que a extensão foi motivada pela greve de professores e técnicos da instituição ocorrida neste ano. Outro fato que marcará 2012 é o processo eleitoral para a escolha da nova diretoria do órgão, pleito previsto para acontecer no dia 1º de fevereiro.

DEMANDA
Para o próximo calendário letivo do IFRN na região, o professor Evandro Firmino anunciou que deverão ingressar 300 novos estudantes da instituição. "Isso fará que cheguemos a nossa lotação máxima que é 1.200 estudantes", adiantou o diretor-geral.

Ele informou que até o meio do ano de 2012 o campus deverá ter alcançado sua capacidade total de alunos. A unidade do IFRN em Ipanguaçu absorve estudantes provenientes de diversos municípios do Vale do Açu e regiões próximas. Estimativamente, a instituição aglutina alunos de aproximadamente 15 cidades.

Fonte: O mossoroense

Líder do governo prevê que 2012 será um ano de importantes discussões na Câmara Municipal

Se depender do desejo pessoal do vereador Juan Carlos Bezerra Montenegro (PRB, ex-PSDB), líder do governo no âmbito do Poder Legislativo municipal de Ipanguaçu, região do Vale do Açu, 2012 pautará uma série de grandes audiências públicas focalizando questões de relevância do município. O parlamentar-mirim disse que, tão logo sejam reiniciados os trabalhos plenários, a partir do dia 15 de fevereiro vindouro, pretende levantar tal proposta na Câmara.

Juan Montenegro declarou que há uma série de temas de grande expressão que necessitam passar pelo crivo de audiência pública no município e considera que 2012 é a oportunidade ideal para que tal proposta seja exercitada. Por exemplo, ele vê como inadiável uma discussão profunda, envolvendo todos os demais segmentos organizados de Ipanguaçu, sobre a estrutura de segurança pública que a cidade dispõe. "Não dá mais para ficar calado diante do problema da segurança em Ipanguaçu, onde há apenas dois policiais e nem sequer existe viatura", revelou.

O vereador do PRB frisou que a debilidade do setor vai mais além. "A própria Delegacia de Polícia da cidade não possui a menor estrutura para funcionar", enfatizou. Juan Montenegro observou que é dever da Câmara Municipal servir de palco para que discussões como esta sejam promovidas e, a partir delas, se procure viabilizar soluções. Nessa audiência pública que tenciona sugerir, ele pretende convidar a Secretaria de Estado da Segurança Pública e Defesa Social (Sesed), cujo titular é Aldair Rocha, uma vez que a segurança é uma obrigação do Governo do Estado.

PATAXÓ
No entanto, segundo o líder governista na Câmara, há outros temas de fundamental importância que igualmente poderão ser incluídos na pauta de audiências públicas por todo o ano vindouro.

Outro problema que considerou crucial é o desassoreamento do rio Pataxó. Este investimento tem se traduzido na principal reivindicação da administração municipal, segundo ele. Já há a promessa de que por todo o primeiro trimestre de 2012 o projeto avance. Para tal ação o Governo Federal destinará aporte da ordem de R$ 7,3 milhões. O numerário será gerido pelo Governo do Estado, via Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh).

Fonte: O mossoroense

Lula começará sessões de radioterapia em janeiro

Passadas as festas de fim de ano, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva começará na próxima quarta-feira, 4, uma nova etapa do tratamento contra o câncer na laringe. Nesse dia, a expectativa é de que Lula volte ao Hospital Sírio-Libanês, na capital paulista, para começar as sessões de radioterapia, que devem durar de seis a sete semanas.

Após o sucesso do tratamento quimioterápico, que conseguiu reduzir em 75% o tamanho original do tumor de três centímetros de diâmetro na laringe, a equipe médica decidiu manter o cronograma do tratamento, previsto para terminar em fevereiro. Segundo os médicos, o ex-presidente poderá retornar as suas atividades políticas em março de 2012, dependendo de sua recuperação.
Lula está com a família em seu sítio em Atibaia, no interior de São Paulo, onde descansa. Na semana passada, ele teve um breve encontro com a presidente Dilma Rousseff, em São Paulo.

Pesquisas eleitorais devem ser registradas a partir de 1º de janeiro


A partir deste domingo, dia 1º de janeiro, as empresas ou entidades que realizarem pesquisa de intenção de voto relativa às eleições municipais de 2012 devem fazer o registro da pesquisa no mínimo cinco dias antes de sua divulgação, no juízo eleitoral competente para o registro dos candidatos.
A determinação faz parte da Resolução 23.364/2011, do TSE, que trata do assunto. Para as eleições municipais de 2012, a Justiça Eleitoral aperfeiçoou o sistema informatizado de registro das pesquisas e a sua divulgação. Qualquer pessoa poderá consultar, na internet, os dados sobre os registros.
Um link de acesso ao Sistema de Registro de Pesquisas Eleitorais estará disponível a partir deste domingo nos sítios dos Tribunais Eleitorais e contará com manual eletrônico com orientações às entidades sobre como proceder.
Registro de pesquisa
De acordo com a resolução do TSE, no momento do registro da pesquisa a empresa ou entidade deverá informar quem contratou a pesquisa, valor e origem dos recursos despendidos no trabalho, nome de quem pagou pela realização do trabalho, metodologia e período de realização da pesquisa, plano amostral e ponderação quanto a sexo, idade, grau de instrução e nível econômico do entrevistado, intervalo de confiança e margem de erro.
Deverá informar ainda o questionário completo aplicado ou a ser aplicado, sistema de controle e verificação, conferência e fiscalização da coleta de dados e do trabalho de campo, a indicação do município abrangido pela pesquisa, nome do estatístico responsável pela pesquisa, ente outros itens. Na hipótese de a pesquisa abranger mais de um município, os registros precisam ser individualizados. As entidades e empresas deverão informar, no ato do registro, o valor de mercado das pesquisas que realizarão por iniciativa própria.
O Sistema de Registro de Pesquisas Eleitorais permitirá que as empresas ou entidades responsáveis pela pesquisa alterem dados do registro previamente, antes de sua efetivação. Após o registro ser efetivado, será emitido recibo eletrônico. O sistema possibilitará ainda a alteração de dados após a sua efetivação, porém antes de encerrado o prazo de cinco dias para a divulgação dos resultados da pesquisa.
Até 24 horas contadas da divulgação do respectivo resultado, o registro da pesquisa eleitoral deverá ser complementado com os dados relativos aos municípios e bairros abrangidos pela pesquisa. Na falta de delimitação do bairro, será identificada a área em que a pesquisa se deu.
A partir do dia 5 de julho de 2012, último dia para o registro de candidatos às eleições municipais, o nome de todos aqueles que tenham solicitado registro de candidatura deverá constar das pesquisas feitas mediante a apresentação da relação de candidatos ao entrevistado.
As informações e os dados da pesquisa registrados no sistema ficarão à disposição de qualquer interessado pelo prazo de 30 dias nos sítios dos Tribunais Eleitorais.
Impugnação de pesquisa
Pela resolução, o Ministério Público Eleitoral, os candidatos e os partidos políticos ou coligações são partes legítimas para impugnar o registro e/ou a divulgação de pesquisas eleitorais perante o juiz eleitoral competente.
A petição inicial precisa ser instruída, sob pena de indeferimento, com cópia integral do registro da pesquisa disponível no sítio do respectivo Tribunal Eleitoral.
Divulgação dos resultados   
Conforme a resolução do TSE, serão obrigatoriamente informados na divulgação dos resultados de pesquisas, atuais ou não, o período de realização da coleta de dados, a margem de erro, o número de entrevistas, o nome da entidade ou empresa que a realizou e, se for o caso, de quem a contratou, e o número de registro da pesquisa.
Os responsáveis pela divulgação de pesquisa sem o prévio registro das informações previstas na resolução ficarão sujeitos à multa que varia de R$ 53.205,00 a R$ 106.410,00. Há outras penalidades e multas estabelecidas na resolução, no tocante à divulgação de pesquisa fraudulenta, entre outros ilícitos.
A pesquisa feita em data anterior ao dia das eleições poderá ser divulgada a qualquer momento, inclusive no dia das eleições, desde que respeitado o prazo de cinco para o registro.
A resolução estabelece ainda que a divulgação de levantamento de intenção de voto feito no dia das eleições, a chamada pesquisa de boca-de-urna, somente poderá ocorrer após o fim da votação no respectivo Estado.
Para a divulgação dos resultados de pesquisas no horário eleitoral gratuito, deverão ser informados, com clareza, o período em que ela ocorreu e a margem de erro. Não é obrigatória menção aos candidatos concorrentes, desde que o modo de apresentação dos resultados não induza o eleitor a equívoco quanto ao desempenho do candidato em relação aos demais.
O veículo de comunicação social que publicar pesquisa não registrada deverá arcar com as consequências dessa publicação, mesmo que esteja reproduzindo matéria divulgada em outro órgão de imprensa.
Enquetes e sondagens
Pela resolução do TSE, não estão sujeitas a registro as enquetes ou sondagens. Neste caso, na divulgação dos resultados de enquetes ou sondagens, deverá ser informado que não se trata de pesquisa eleitoral, prevista no artigo 33 da Lei das Eleições (Lei 9.504/97), mas sim mero levantamento de opiniões, sem controle de amostra. Ou seja, é o levantamento feito através de participação espontânea dos eleitores, sem a utilização de métodos científicos de coleta de dados.
A divulgação de resultados de enquetes ou sondagens sem esses esclarecimentos implica divulgação de pesquisa eleitoral sem registro e autoriza a Justiça Eleitoral a aplicar sanções previstas na resolução.