i

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Leonardo e Josimar garantem que vão recuperar e pavimentar ruas do bairro Veneza e aumentar investimentos em habitação no município



As metas do plano de governo de Leonardo Oliveira (PT), prefeito de Ipanguaçu e candidato à reeleição, deixam clara a preocupação de continuar o trabalho de melhoria da infraestrutura do município e a promoção da qualidade de vida da população, tanto no ambiente urbano quanto no rural. Nesta quarta-feira (20), em visita ao bairro Veneza e à Rua Manoel Rocha, localidades onde Leonardo recebeu diversas homenagens dos moradores, ficou bem claro, mais uma vez, que a população aprova o seu jeito humano de governar.
Nas fachadas das casas, panos vermelhos e cartazes com palavras de incentivo e mensagens de apoio. Até mesmo tapetes vermelhos improvisados foram estendidos nas portas de algumas casas, como forma de enfatizar a alegria dos moradores em receber Leonardo e Josimar. Na casa de João Raimundo de Siqueira, 70 anos, uma homenagem especial. “Valeu, moço direito, de escolher um bom prefeito. Amor e paz é o que queremos e com Leonardo encontraremos. Ele é fiel e trabalhador. É homem que tem valor. Seu número é 13, pode anotar, que ele é o homem de se votar. Em 7 de outubro, vamos votar em Leonardo e Josimar”, dizem os versos compostos com carinho pelo aposentado.
“Essas inúmeras homenagens que recebemos nos dão forças para continuar em uma caminhada que vem trazendo muitas alegrias para o povo ipanguaçuenses. Vamos retribuir tudo isso com muito trabalho. Vamos aumentar os investimentos em habitação em todo o município e também na pavimentação de ruas, por exemplo. O bairro Veneza tem vias que serão recuperadas, outras serão pavimentadas. A Rua Manoel Rocha também será pavimentada. Esse é um compromisso nosso”, garante Leonardo.
Agenda 
Nesta sexta-feira (21), Leonardo e Josimar visitam a comunidade do Porto a partir das 16 horas.
Veja mais fotos (AQUI).

Terceira rodada de conversações em torno de pauta reivindicatória rural acontecerá nesta sexta-feira

sede_da_DRT_em_Mossoro
Está confirmada para hoje, sexta-feira, 21, às 14h, na sede da Delegacia Regional do Ministério do Trabalho e Emprego (DR/MTE), em Mossoró, a terceira rodada de diálogo entre representantes de patrões e empregados do segmento rural do Rio Grande do Norte em torno da pauta reivindicatória e salarial dos operários assalariados.

A data surgiu da segunda reunião, realizada dia 30 de agosto último, na DR/MTE.
Segundo informação do presidente do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Ipanguaçu, João Batista Moura de Oliveira, "João das Peças", ainda há muita discordância entre o que é pleiteado pelos trabalhadores e o que é oferecido pelo patronato dos segmentos da fruticultura irrigada e da cana-de-açúcar.
O representante sindical rural considerou que há um verdadeiro sentimento de intransigência dos empregadores rurais.
"O que existe é a intenção declarada dos empresários de manter os salários congelados e, além disso, querem retirar benefícios sociais já conquistados pelos trabalhadores", relatou.
"Eles [os patrões] negam que queiram congelar os salários, mas oferecem um aumento ridículo de apenas R$ 3,00 que, para mim, é o mesmo que propor o congelamento", descreveu. "João das Peças" vê a atitude dos patrões como um gesto de desrespeito. 
Proposta de ajuste apresentada por patrões é de apenas R$ 3
Conforme as declarações do líder sindical rural, "João das Peças", os patrões querem elevar a remuneração dos empregados em apenas R$ 3,00 até dezembro - com efeito retroativo a 1º de setembro corrente - e, quando houver a definição do próximo valor do salário mínimo pelo Governo Federal, não querem acrescentar um único centavo a mais por sobre o próximo mínimo. Qualificou a postura dos empregadores como "absurda" e "inaceitável".
"Não há sensibilidade dos empresários diante das condições dos trabalhadores que já ganham um salário diminuto para sobreviver e ainda querem deixar de lado questões como fornecimento de alimentação nos alojamentos ou concessão de uma cesta básica", exemplificou o líder sindical rural, adiantando que o comportamento retrógrado do patronato não será aceito pelos sindicatos e pela Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Rio Grande do Norte (Fetarn).

CANAVIEIROS
O segmento patronal canavieiro potiguar está sendo convocado para uma reunião a fim de analisar a pauta de reivindicações unificada apresentada pelos sindicatos de trabalhadores dos municípios onde tal atividade é praticada.
A reunião, dia 25 de setembro, às 9h, em Natal, é convocada pela Federação da Agricultura e Pecuária do Rio Grande do Norte (Faern). O Edital de Convocação foi publicado dia 13 deste mês, no Diário Oficial do Estado (DOE). São chamados empresários canavieiros de Ceará-Mirim, São José de Mipibu, Arês, Goianinha, Canguaretama, Pedro Velho, Várzea, Baía Formosa e Montanhas.

Fonte: O Mossoroense

“O Palhaço” é indicado pelo Brasil para tentar vaga no Oscar


O longa “O Palhaço”, de Selton Mello, foi escolhido para representar o Brasil na disputa por uma das cinco vagas entre os indicados ao Oscar 2013 de melhor filme estrangeiro.
A escolha foi anunciada na manhã desta quinta (20), no Rio, por uma Comissão Especial de Seleção formada por oito integrantes, entre eles a secretária do audiovisual do ministério da Cultura, Ana Paula Santana, o cineasta Flávio Tambellini e o crítico José Geraldo Couto.
“O Palhaço” venceu outros quinze longas que se inscreveram para concorrer à indicação brasileira, como “À Beira do Caminho”, de Breno Silveira, “Heleno”, de José Henrique Teixeira, e “Billi Pig”, de José Eduardo Belmonte.
A lista dos filmes que concorrerão ao Oscar 2013 será anunciada pela Academia em 10 de janeiro – a premiação acontece em 24 de fevereiro. A última participação brasileira na disputa de melhor filme estrangeiro foi em 1999, quando “Central do Brasil”, de Walter Salles, perdeu para o italiano “A Vida É Bela”, de Roberto Benigni.
Além dele, apenas três outros longas nacionais concorreram na categoria, sem vitória: “O que É Isso Companheiro?”, de Bruno Barreto (em 1998), “O Quatrilho”, de Fábio Barreto (1996), e “O Pagador de Promessas”, de Anselmo Duarte (1963).

Transporte e alimentação só podem ser fornecidos pela Justiça Eleitoral


Partidos políticos e candidatos são proibidos de fornecer alimentação e transporte a eleitores no dia do pleito, seja na cidade ou no campo. Mas os eleitores residentes na zona rural contam com um apoio logístico da Justiça Eleitoral para que possam exercer o direito ao voto. Uma lei dos anos 70 em vigor até hoje (Lei 6.091/74) dispõe sobre o fornecimento gratuito de transporte e alimentação em dias de eleição a esses eleitores. A norma foi regulamentada ainda naquele ano pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), por meio da Resolução/TSE nº 9.641.
A Resolução do TSE estabelece que as refeições podem ser fornecidas somente pela Justiça Eleitoral quando imprescindíveis, em caso de absoluta carência de recursos de eleitores residentes na zona rural. A mesma Resolução dispõe que a alimentação não será fornecida se a distância entre a casa do eleitor e o seu local de votação puder ser feita sem necessidade do transporte gratuito oferecido pela Justiça Eleitoral ou se o eleitor puder votar e regressar, utilizando tal transporte, em um único período (de manhã ou de tarde).
Com relação ao transporte dos eleitores da zona rural, a Resolução TSE nº 9.641 prevê que, se não forem suficientes os veículos e embarcações do serviço público, o juiz eleitoral poderá requisitar a particulares, de preferência daqueles que tenham carros de aluguel na região, a prestação dos serviços de transporte indispensáveis ao suprimento das carências existentes. Quinze dias antes do pleito (no próximo dia 22, portanto) o juiz eleitoral deverá divulgar o quadro geral de percursos e horários programados para o transporte dos eleitores. O quadro de horário e itinerário deverá ser afixado na sede Cartório Eleitoral e divulgado pelos meios disponíveis.
Para coibir abusos ou irregularidades, a Resolução do TSE estabelece que nenhum veículo ou embarcação poderá fazer transporte de eleitores da zona rural desde o dia anterior até o dia seguinte ao pleito, salvo se estiver a serviço da Justiça Eleitoral, se forem coletivos de linhas regulares e não fretados e se forem veículos de uso individual do proprietário para o exercício do próprio voto e de sua família. A Resolução ressalva ainda os veículos de aluguel que prestam serviço que não tenham sido requisitados pela Justiça Eleitoral.
É facultado aos partidos políticos fiscalizar o transporte de eleitores e os locais onde houver fornecimento de refeições nas zonas rurais.
Robson Pires

Sete candidatos a prefeito desistiram de concorrer as eleições no RN


No Rio Grande do Norte, sete candidatos a prefeito desistiram de concorrer as eleições de o7 de outubro, em razão de problemas junto a justiça eleitoral, e já designaram seus substitutos na presente campanha política:
MUNICÍPIO
QUEM SAIU?
PARTIDO DE QUEM SAIU
QUEM ENTROU?
PARTIDO DE QUEM ENTROU
AREIA BRANCA
José Bruno Filho
PMDB
Luana Pedrosa Bruno
PMDB
BARAÚNA
José de Araujo Dias
DEM
Elma Maria Dias
DEM
CAMPO REDONDO
Marcos Welby Martins
PSD
Alessandro Alves
PMN
CURRAIS NOVOS
José Lins
PR
José Vilton da Cunha
PR
PARANÁ
Francisco Sales Libânio
PMDB
Oriana Rodrigues
PMDB
PILÕES
Augusto José de Aquino
DEM
Maria Augusta de Aquino
PSD
RAFAEL FERNANDES
Mario Costa de Oliveira
DEM
Maria Alzira Oliveira
DEM