i

quarta-feira, 11 de setembro de 2013

Prefeito de Ipanguaçu Leonardo Oliveira diz que o Programa Água para Todos "será um importante passo para atender as famílias das cidades do país que convivem com a seca".


A presidente Dilma Rousseff assinou nesta última terça-feira(10), o convênio para o programa 'Água para Todos' que beneficiará 336 municípios do semiárido brasileiro, no Rio Grande do Norte serão beneficiados 36 municípios potiguares, com recursos que estão orçados em 14 milhões de reais, a cidade de Ipanguaçu é uma das incluídas dentro do programa. 

O prefeito Leonardo Oliveira comemorou o termo assinado pela presidente que beneficiará os municípios com cisternas, barragens submersas, poços, kit de irrigação para captação e amansamento de água, “o programa vai garantir o acesso à água para as famílias da zona rural que são os principais moradores a sofrerem com a falta de água de qualidade para o consumo humano. Fico feliz pelo município ter sido incluído nesta etapa do programa, muita de nossas comunidades sofrem com o problema de água potável, mas com estas politicas públicas conseguiremos sanar este problema” fala o prefeito. 

O Governo Federal investirá R$ 135 milhões em 1.042 sistemas simplificados de abastecimento de água. Segundo a presidenta, foi aprofundada a parceria com governadores e prefeitos para a realização de investimentos estruturais em segurança hídrica. 

“Assim como 'Luz para todos' que levou energia elétrica a todas as famílias brasileiras, no governo Lula, o 'Água para todos' será um importante passo para atender as famílias das cidades do país que convivem com a seca” afirma o prefeito Leonardo Oliveira. 


O Água para Todos é coordenado pelo Ministério da Integração Nacional e faz parte do Plano Brasil Sem Miséria, instituído pelo governo federal para erradicar a pobreza extrema.

Dilma reclamará de espionagem americana na assembleia da ONU

O jornal O Globo reafirma hoje que no discurso de abertura da Assembleia Geral das Nações Unidas, a presidente Dilma Rousseff vai reclamar da ação da Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos (NSA), que espionou as comunicações de brasileiros, do governo e da Petrobras. A resposta do presidente dos EUA, Barack Obama, que é esperada para hoje, vai dar o tom do discurso de Dilma, em 24 de setembro, em Nova York.
Também vai depender dessa resposta a confirmação da visita da presidente a Washington, prevista para 23 de outubro, a convite de Obama.  — Ela vai se manifestar na ONU, vai registrar sua reclamação. Está esperando a resposta de Washington, mas seu discurso só pode ser de reclamação. Sua fala será emblemática.
Acesse o blogdobarbosa http://blogdobarbosa.jor.br/novo/
Nominuto.com

Secretaria de Saúde e Assistencia Social de Ipanguaçu realiza palestra sobre motivação profissional


A motivação no trabalho é uma das maiores ferramentas para alcançar o sucesso. Neste sentido as secretarias de saúde e assistência social, realizam nesta manhã uma palestra sobre a motivação profissional.

Os palestrantes foram o Doutor Gabriel Alves - Psiquiatra médico que atende em nosso município e psicologo Dr. Augusto Pedra, que também passará atender em clínica particular, juntamente com Dr. Gabriel no Bairro Ilha Grande.

Não esqueça! A verdadeira motivação vem de realização, desenvolvimento pessoal, satisfação no trabalho e reconhecimento.

O público Alvo foi os funcionários das Secretarias citadas, também aberto ao público.

Aluísio de França//Ipanguaçu do Bem

Desgaste provocou saída de Bell Marques do Chiclete com Banana

O vocalista do Chiclete com Banana, Bell Marques, comunicou oficialmente que deixará o Chiclete com Banana após o carnaval de 2014. O anúncio foi publicado hoje (10), através do Youtube, e Bell atribuiu a saída da banda ao desgaste natural na relação com os demais membros da banda, que está em atividade há mais de 30 anos.

No pronunciamento, Bell Marques não citou nomes, mas confirmou que houve problemas devido a opiniões divergentes dentro do grupo. "Só quem conviveu juntos pelos 30 anos sabe do desgaste", disse Bell Marques.


Apesar de anunciar a saída, Bell disse que cumprirá todos os compromissos já agendados pela banda e que vai manter a mesma empolgação durante os últimos shows. Após a saída, ele seguirá em carreira-solo. "Não estou buscando um novo caminho, estou buscando um novo jeito de caminhar", disse.

Ao todo, o grupo já gravou 27 discos, dois DVDs, conquistou prêmios pelo Brasil e exterior e faz em média 130 shows por ano. Formam o Chiclete com Banana, Bell Marques (voz e guitarra), Wadinho Marques (teclados), Waltinho Cruz (percussão), Lelo Lobão (contrabaixo), Deny (perscussão) e Walmar Paim (bateria). Antes deles, também fizeram parte do grupo o baixista Cacik Jhonny, que deixou a banda após problemas de saúde, e o baterista Rey, que saiu por uma síndrome na mão esquerda.

Veja vídeo:


Tribuna do Norte

Americano escolhe a Paraíba para superar trauma do 11 de Setembro

20130909-113340.jpgNesta quarta-feira, 11, é lembrado os 12 anos do ataque terrorista aos Estados Unidos, que resultou na queda das duas torres do World Trade Center. O americano Edward Delfino, 48 anos, estava na torre sul, e para superar os traumas da tragédia mora atualmente no litoral norte da Paraíba.
imagemO advogado Edward Delfino estava dentro de uma das torres quando o primeiro avião atingiu a torre norte. Com o impacto, ele desceu os 73 andares do edifício, e na rua viu muita fumaça saindo do prédio, mas não imaginava o que tinha ocorrido. Após alguns minutos ele pode ver o impacto do segundo avião na torre sul: “Ouvi o barulho de um avião se aproximando, e ele entrou no prédio que eu tinha acabado de sair. O barulho foi tão alto que ainda sofro com zumbidos no meu ouvido”.
Edward relata que muitos papeis caíram do céu, e ele viu uma pessoa caindo do edifício. “Eu vi uma pessoa caindo, e ela explodiu no chão como um saco de sangue”.
Testemunhar uma tragédia que matou cerca de 3 mil pessoas deixou traumas no advogado: “É uma memória que não sai da minha cabeça. Em sonhos via minha mãe e meu pai em chamas, e me via caindo do prédio. Foi então que decidi que era melhor sair dos Estados Unidos”.