i

sábado, 30 de outubro de 2010

Prefeito de Ipanguaçu espera que políticos resolvam os problemas ambientais do município

Os candidatos a mandatos eletivos que conseguiram se eleger com significativa votação no município de Ipanguaçu e em toda a região do Vale do Açu devem se manter atentos às promessas que proferiram em praça pública.

A advertência parte do prefeito Leonardo da Silva Oliveira (PT), destacando que sua cidade, de modo particular, espera muito daqueles que mereceram a confiança do eleitor ipanguaçuense.
Leonardo Oliveira citou como exemplo a obra de desassoreamento do rio Pataxó, empreendimento que ele considera vital para que Ipanguaçu deixe definitivamente de sofrer ameaça durante o período invernoso.

O chefe do Executivo declarou que o projeto técnico já está pronto e aguarda a parceria dos políticos que obtiveram boa votação na região e em seu município para que ele possa ser executado em sua plenitude.

"Peço aos políticos que se elegeram e foram muito bem votados em Ipanguaçu e no Vale do Açu para que não esqueçam os compromissos não comigo, mas com o povo de nosso município e da região", reiterou.

Leonardo Oliveira disse aguardar que os agentes políticos eleitos possam se associar aos gestores municipais para assegurar a realização das ações que a região tanto anseia.

Ipanguaçu é uma das cidades corriqueiramente afetadas pelas enchentes, motivadas principalmente pelo assoreamento dos rios que cortam a região como o Pataxó e o Piranhas-Açu.

Desassoreamento do rio é tido como inadiável
O prefeito de Ipanguaçu, Leonardo Oliveira, entende que o efetivo desassoreamento do rio Pataxó se constitui numa obra inadiável.

"Só assim poderemos ter a convicção que o inverno virá para proporcionar grandeza e produção agrícola, e não para gerar desespero e prejuízo ao nosso povo", asseverou.

Leonardo Oliveira repetiu que, em decorrência dos problemas ambientais que ora enfrenta, o rio Pataxó representa a principal ameaça de enchentes no município - relembrando os fatos verificados nos anos de 2008 e 2009.

"Geralmente quando se registra um período de chuvas contínuas, o volume de água do rio sobe mais rapidamente pelo fato de seu leito estar completamente assoreado", descreveu o primeiro mandatário ipanguaçuense.

Leonardo Oliveira externou idêntica preocupação com a principal reserva hídrica do Vale do Açu: o rio Piranhas-Açu. Alertou que, do mesmo modo que o rio Pataxó, a maior coleção hídrica da região enfrenta situação semelhante.

"Posso firmar que, atualmente, o rio Piranhas-Açu sofre as mesmas consequências do rio Pataxó e é preciso que a classe política da região e do Estado volte os olhos para esta questão com a máxima preocupação", reforçou.

À exceção da sucessão presidencial, que se definirá conclusivamente neste domingo, 31 de outubro, todos os mais votados em 3 de outubro em Ipanguaçu conseguiram eleger-se: governadora, Rosalba Ciarlini (DEM); senadores, Garibaldi Filho (PMDB) e José Agripino (DEM); deputada federal, Fátima Bezerra (PT); e, deputado estadual, George Soares (PR).


Fonte: O mossoroense

Prefeito participa de encerramento da primeira turma da feira

O prefeito de Ipanguaçu, Leonardo Oliveira, participou ontem (29) do encerramento da primeira turma que capacitou 40 pessoas que serão beneficiadas com as barracas do projeto “Feira da Agricultura Familiar”, projeto esse do governo municipal.

O encerramento da capacitação aconteceu no Auditório Pedro Julião Filho, no Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Ipanguaçu, o Secretário de Agricultura e Meio Ambiente, José Ferreira da Cunha (Ferrerinha), o Presidente do Sindicato, João das Peças, os agrônomos, Manoel Bezerra e Elisêngela Custódia do (MDS).

Para aumentar a renda da população, a Prefeitura capacitará ao final 80 agricultores familiares através do projeto. No curso os agricultores familiares aprendem mais sobre empreendorismo, associativismo, boas práticas com vendas, qualidade e higienização dos produtos e manejo com hortaliças entre outros.

Segundo o chefe do executivo, o prefeito Leonardo Oliveira, da à oportunidade as famílias do município é um dos seus principais projetos, Leonardo explica que com projetos da feira, as famílias criarão uma nova independia, gerando oportunidade e renda.

Ao final de todo o curso, os novos feirantes vão receber balanças, barracas e outros materiais para participarem da Feira da Agricultura Familiar, que será inaugurada até o final do ano. O município já adquiriu 80 barracas, 80 balanças, 240 caixas contetoras de plástico para armazenamento dos produtos, camisas, avental, bonés e pretende padronizar a feira.

Segundo o agricultor, Josenilson Tavares da Cunha, o projeto ajudará na renda familiar, com a capacitação ele conseguiu absorver uma nova experiência de como levar o seu negocio com grandes chances de sucesso, “A Prefeitura está ajudando bastante com todo este projeto, basta agora à dedicação de cada um, para seguir, e concretiza a feira” conta Josenilson.


Na feira organizada pela prefeitura poderão ser comercializados diversos produtos, tais como, alimentos, frutas e verduras, artesanatos entre outros tipos de  produtos. A nova turma iniciará nas próximas semanas. 

Secretaria de Assistência Social de Ipanguaçu promoveu a Iª Gincana Cultural Juvenil


A Secretaria Municipal de Assistência Social de Ipanguaçu, através do Centro de Referencia Social (CRASA – Casa das Famílias) realizou nesta sexta-feira (29) a Iª Gincana Cultural Juvenil que contou com os quatro coletivos do Programa ProJovem Adolescente, o evento aconteceu no Clube municipal das 9 as 12hs.
Segundo os monitores, Ronnystaine Melo e Cristiane Betanea, a gincana teve como objetivo interagir os jovens de todos os coletivos em momentos de lazer e aprendizagem visando uma sadia competição entre os participantes, fomentando a valorização da cultura e do meio social.   
A gincana cultural contou com 12 provas que foram escolhidas pela comissão organizadora, entre elas show de calouro, festival de piadas, dublagem e caracterização, concurso garoto e garota ProJovem, recital, recado ecológico, grupo de dança, casal brega entre outras provas, onde teve como vencedora o grupo “Juventude Guerreira”
A Secretária da Assistência Social, Cristina Oliveira; a vice-prefeita, Vera Lúcia; subsecretária de Cultura e Turismo, Elba Alcântara; Coord. do CRAS, Maria Célia; Ailana Pinto e Tony Ramos estiveram participando da mesa julgadora do evento.
Cristina Oliveira destaca a importância dos jovens participarem de projetos e atividades sócios culturais e o talento, “A cada dia vejo o talento de vocês, o quanto vocês gostam deste tipo de atividades. Parabéns a todos, a cada evento um talento surge, isso mostra o quanto são talentosos, espero que isso continue” conta a primeira dama e secretária da Assistência Social.
A vice-prefeita, Vera Lúcia, também parabenizou os jovens e explicou que está lutando junto a Secretaria de Assistência, para a implantação de mais um coletivo para a comunidade de Pataxó.  “Atividades como esta, ajudam a vocês a ter a cada dia intusíamo, visto que podem construir um pouco o caráter e o desenvolvimento social de cada adolescente que participa do programa” frisa Vera.
O programa Projovem Adolescente é um programa criado pelo Governo Federal vinculado ao CRAS e a Secretaria de Assistência Social do município.