i

terça-feira, 31 de maio de 2011

Ações educativas marcam Dia de Combate ao Tabagismo em Ipanguaçu


A Prefeitura de Ipanguaçu promoveu na manhã desta terça-feira (31) uma extensa programação no Centro da cidade e durante todo o dia nas escolas do município, em alusão ao Dia Nacional de Combate ao Tabagismo.

Foram montadas tendas na principal via da cidade, a Avenida Luiz Gonzaga, onde ocorreram apresentações com fantoches, da banda filarmônica Elizaldo Rodrigues, peças de teatro e palestras ministradas por enfermeiros da Secretaria Municipal de Saúde.

Segundo a enfermeira Gisely Medeiros, que ministrou a palestra “Escola Livre de Tabaco”, além de problemas de saúde, o fumo pode causar dependência, acarretando problemas sérios na vida social e profissional. “Ações como estas promovidas pela prefeitura criam espaços educativos, onde a população se informa dos males que o cigarro pode causar de forma e conscientizando a população, de modo a evitar que novos fumantes venham a surgir”, afirma.

Pesquisa recente divulgada pelo Ministério da Saúde, por meio do Instituto Nacional de Câncer (Inca), indicou que 18,8% da população brasileira são fumantes, sendo 22,7% homens e 16% mulheres. Já a Organização Mundial de Saúde (OMS), estima que em todo mundo cinco milhões de pessoas morrem todos os anos vítimas de doenças provocadas pelo fumo. Somente no Brasil, são 200 mil mortes registradas.

A dona de casa de 56 anos Maria Venos de Souza, afirma que deixou de fumar em três dias, graças a um programa da Igreja Adventista do 7º dia apoiado pela prefeitura de Ipanguaçu, chamado “É hora de viver”.

Em Ipanguaçu, cidade com 13,9 mil habitantes, cerca de 40 pessoas já deixaram de fumar, graças a esse programa. Apesar disso, dona Maria Venos não acreditava que também iria conseguir. “Fui convidada a ir e aceitei. Não acreditei muito no início, mas após a participação deixei o cigarro em três dias. Fumava há 30 anos e hoje já faz um ano e meio que não fumo. Uma benção na minha vida” disse dona Maria, que relatou ter fumado uma carteira por dia nas últimas três décadas.

Maria Venos frisa que sem o cigarro a sua vida melhorou bastante. “Minhas dores de cabeça e o estresse acabaram. Foi melhor deixar o cigarro do que deixar a minha vida, foi a opção que eu fiz” analisa ela, que já perdeu parentes por causa do tabagismo.

Para saber como participar do programa “É Hora de Viver”, os interessados devem se dirigir à Secretaria de Saúde do município ou tirar dúvidas pelo telefone (84) 3335-2484.

Vejam as fotos no link abaixo:

Sessão do legislativo de Ipanguaçu acontece e secretário presta conta


Após ha última sessão suspensa por falta de quórum que deveria tem ocorrido na última sexta-feira 20, desta vez a câmara de vereadores de Ipanguaçu voltou aos trabalhos. As atividades da casa ocorrem na sexta-feira, dia 27.

Na sessão compareceram oito vereadores, Tunefis da Silva Morais, Doel Soares da Costa, João Batista Pinheiro Lopes (Mitota), Francisco Romão Rodrigues (Chico Balaio), José Antonio de Souza (Dedé de Eduardo), Thalita Cosme Marinho, Juan Carlos Bezerra Montenegro e Vaerton Bertoldo do Nascimento, apenas o vereador Josimar Lopes não compareceu a sessão, mais justificou a sua ausência.

Na sessão foram apresentados diversos requerimentos dos edis, como também contou com a presença do secretário de Cultura e Turismo, Fernando Neto, que fez a prestação de contas das ações do governo municipal na pasta que ele ocupa dos dois primeiros anos de governo do prefeito, Leonardo Oliveira.

Além da prestação de contas o secretário levou para o plenário da câmara alunos da banda Filarmônica Elizaudo Rodrigues e grupo de Capoeira Ache Aere.

Para a vereadora, Thalita Cosme, a prestação de contas mostra a transparência das ações do poder público municipal, que vem conduzindo a esfera do executivo muito bem “Com a prestação de contas das secretarias os vereadores ficam bem informado quais ações estão sendo desenvolvida para atender os anseios do povo” destaca a vereadora mirim.

A próxima sessão esta marcada para acontecer dia, 03 de junho.




Prefeitura de Ipanguaçu inicia recuperação de estradas vicinais do município, destruídas pelas enchentes

Obra tem importância social e econômica: Mais de 60% dos ipanguaçuenses residem na zona rural.

A prefeitura de Ipanguaçu iniciou nesta terça-feira (31) as obras de recuperação das estradas vicinais que interligam todas as comunidades rurais e as ligam ao centro da cidade, com recursos próprios. São aproximadamente 62 quilômetros de vias que ficaram intransitáveis após as enchentes que castigaram o município. Entre os meses de abril e maio.

A iniciativa é de fundamental importância econômica e social, já que mais de 60% da população ipanguaçuense reside na zona rural, de acordo com o último censo do IBGE, realizado no ano passado. “Com as estradas recuperadas os alunos poderão voltar a ter aulas normalmente, sendo transportadas em segurança. Além disso, os agricultores poderão escoar as suas produções, por exemplo. É o primeiro e importante passo para que Ipanguaçu volte à normalidade”, resumiu o prefeito Leonardo Oliveira.

De acordo com o prefeito, as obras não tem previsão exata para serem concluídas. “Estamos trabalhando com homens e máquina no intuito de concluir o mais rapidamente possível, sempre tendo compromisso com a qualidade do que estamos fazendo. As obras estão sendo conduzidas como prioridade”, afirmou.

Greve continua com calendário de atividades

Como não houve acordo entre professores e Governo do Estado, em audiência sexta-feira (27), em Natal, continua a greve nas escolas estaduais de Mossoró. Com isso, o Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Rio Grande do Norte (Sinte/RN) elaborou calendário de atividades de greve para as próximas duas semanas.

Dessa vez, as mobilizações contemplarão também atividades culturais e esportivas, segundo o coordenador do Sinte, Rômulo Arnaud. Hoje, pela manhã e à tarde, haverá visita às escolas de Mossoró e amanhã, às 15h, na Sede Social do Sinte, conjunto Abolição II, haverá plenária com diretores de escolas, às 15h, para avaliar o movimento grevista.
A plenária com os estudantes, para avaliar a greve e a evolução do diálogo com o Executivo estadual, será realizada quinta-feira, no mesmo local e horário. "Sexta-feira haverá tarde cultural e esportiva na Praça dos Esportes, na avenida Rio Branco, às 15h, e sábado a greve da educação na poesia popular, na praça Felipe Guerra, Centro, às 8h", informa Arnaud.

A programação continua domingo com ato público em Baraúna, na praça do Mercado Central, a exemplo do que ocorreu ontem, em Upanema. Dia 9, quinta-feira, ato político na abertura do Mossoró Cidade Junina, na Estação das Artes, às 18h. "Estaremos com a faixa 'enquanto Rosalba gasta com festas, os educadores dançam", anuncia Arnaud, acrescentando que dia 10 haverá o "Arraiá da Greve", na sede social do Sinte, às 20h.
 
NEGOCIAÇÕES
Em audiência sexta-feira passada, em Natal, o chefe da Casa Civil, Paulo de Tarso, anunciou que o Governo do Estado está prevendo aumento de arrecadação do Imposto Sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) em R$ 80 milhões e que isso deverá ser confirmado nos próximos dias, quando concluído o levantamento da arrecadação.

Segundo a coordenadora do Sinte/RN, Fátima Cardoso, a informação só confirma a tendência de crescimento financeiro detectada nos estudos encomendados pelo sindicato ao Dieese. Mesmo assim, o Governo voltou a afirmar que não tem como atender a categoria sem que o Estado tenha a devida sustentabilidade para cumprir compromissos.

A audiência foi encerrada com a indicação de outra audiência até a sexta-feira desta semana. "Deixamos claro que, independente disso, vamos realizar a assembleia da categoria na terça-feira, dia 31.", frisou a deputada federal Fátima Bezerra (PT), que participou da audiência ao lado de sindicalistas e outros secretários do Governo do Estado.

Mãos à obra

Técnicos da empresa OAS fazem levantamento topográfico para início das obras da Arena
A maioria das pessoas que passaram próximo ao Machadão durante todo o dia de ontem nem percebeu, mas Natal iniciou nesta segunda-feira a parte prática de preparação para as obras de construção da Arena das Dunas. Técnicos da empresa OAS estão realizando um levantamento topográfico da região do complexo Machadão-Machadinho e seu entorno para identificar os pontos onde existem tubulações de água, esgoto, telefonia e energia elétrica. A ação é o primeiro passo para a demolição do complexo, que está prevista apenas para o mês de agosto. Depois de finalizado o levantamento, o canteiro de obras da Arena das Dunas será finalmente instalado no dia 15 de junho. O governo do estado, porém, aguarda ainda o mais importante para o início das obras: o financiamento junto ao Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES), que deve sair em meados de agosto.



Funcionários traçam o mapa das tubulações de água, esgoto e energia elétrica. Foto: Eduardo Maia/DN/D.A Press

Desde o dia 15 de abril, quando a governadora Rosalba Ciarlini assinou o contrato com a construtora baiana OAS e deu a Ordem de Serviçopara a construção da arena, a empresa vencedora da licitação do principal empreendimento natalense para a Copa do Mundo Fifa de 2014 está elaborando projetos de arquitetura, execução, estrutura e instalação, além de viabilizando as licenças ambientais juntos aos órgãos competentes. Paralelamente a isso, o governo aguarda o resultado do financiamento junto ao BNDES, que foi pedido desde o mês de abril, e que deve sair em um prazo de 90 a 120 dias, ou seja, meados de agosto.

Apesar da descrença ainda presente na população natalense, o governo mais uma vez garantiu o pleno cumprimento de todos os prazos para o Mundial e reforçou o apoio que tem recebido dos órgãos superiores. "É importante lembrar que desde o dia 15 de abril o governo cumpriu todo o cronograma que foi acordado com o Comitê Organizador Local (COL) e a Fifa e que Natal tem comunicado todos os passos comunicados ao COL para pleno conhecimento das ações relacionadas às obras", divulgou a assessoria de imprensa do governo.

Implosão 

Ainda segundoa assessoria de imprensado governo do estado o processo de demolição do Machadão terá suas fases: a primeira é a implosão do anel superior do estádio, prevista para o mês de agosto, mas ainda sem data fixa para acontecer; a segunda será a demolição mecânica da estrutura inferior do Machadão. No caso do ginásio Humberto Nesi, o Machadinho, toda sua estrutura será derrubada de forma mecânica. 


Fonte: Diário de Natal/Luan Xavier