i

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Ipanguaçu: Prorrogação do IPTU se encerra nesta quinta-feira

Encerra-se nesta quinta-feira (16) o prorrogamento concedido pela prefeitura de Ipanguaçu para o pagamento do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU).

Quem optar por realizar o pagamento à vista, continua tendo direito ao desconto de 20%. Os que optaram pelo parcelamento em até três vezes, devem prestar atenção: somente a primeira parcela foi prorrogada; as demais continuam vencendo nos dias 29 de fevereiro e 30 de março.

Segundo o secretário de Finanças e Tributos de Ipanguaçu, Washington Fonseca, o prazo não mais se estenderá. “Quem quiser pagar a vista, com desconto, tem sua última chance neste dia 16 de fevereiro. Não haverá nova prorrogação, já que todos os carnês já foram devidamente entregues. É importante lembrar que o IPTU garante investimentos em diversos serviços e benefícios destinados à população”, afirmou o secretário.

Até o vencimento, o imposto pode ser quitado em qualquer agência bancária ou casa lotérica.

Mega-Sena sorteia prêmio estimado em R$ 2 milhões nesta quarta-feira

mega_sena1A Caixa Econômica Federal (CEF) sorteia, nesta quarta-feira (11), as dezenas do concurso 1.363 da Mega-Sena. O prêmio está estimado em R$ 2 milhões.
As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília) do dia do sorteio, em qualquer uma das 11,2 mil lotéricas da CEF. A aposta mínima é de R$ 2.

Caso um único apostador acerte as seis dezenas da faixa principal, ele poderá adquirir até 80 carros populares ou 400 motos. Aplicado na poupança, o dinheiro renderá mensalmente mais de R$ 11 mil.

Fonte: G1

Lindemberg deve dar sua versão sobre assassinato de Eloá nesta quarta-feira


O réu Lindemberg Alves, acusado de matar a adolescente Eloá Pimentel, deve dar seu depoimento nesta quarta-feira (15), terceiro dia do julgamento que acontece no Fórum de Santo André, no Grande ABC.  Esta será a primeira vez que Lindemberg vai falar oficialmente sobre os dias em que manteve a ex-namorada e a amiga dela, Nayara Rodrigues, em cárcere privado e sobre o desfecho trágico do caso.

O acusado pode se recusar novamente a falar, como fez nas outras vezes em que foi solicitado. No entanto, a advogada dele, Ana Lúcia Assad, afirmou no primeiro dia de julgamento que seu cliente estava disposto a dar a versão dele sobre os fatos.

Para o assistente da acusação José Beraldo, a fala de Lindemberg será um dos pontos altos do julgamento nesta quarta-feira.  Ele diz acreditar que o réu tentará convencer os jurados de que os tiros que atingiram as vítimas não saíram da arma dele. Porém, o criminalista afirma estar tranquilo, pois “as provas apresentadas não deixam dúvidas de que os disparos das partiram da arma dele efetivamente”.

Do R7

Ministros do STF voltam a analisar Ficha Limpa hoje

Às vésperas do carnaval, os ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) vão colocar mais uma vez o bloco do Ficha Limpa nas ruas. Nesta quarta-feira (15), o ministro Dias Toffoli retoma o julgamento que pode barrar definitivamente políticos que tenham problemas com a Justiça.

Os ministros vão analisar duas ações diretas de constitucionalidade, uma da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), que pede ao STF a declaração de constitucionalidade sobre todos os pontos da lei, e outra do PPS, que pede a aplicação da lei.

Uma terceira ação, da Confederação Nacional das Profissões Liberais, pede que seja anulado o dispositivo da lei que torna inelegível por oito anos aqueles que forem excluídos do exercício da sua profissão por órgão competente, por exemplo, médicos impedidos de exercer o ofício pelo Conselho Federal de Medicina.

MP encara polêmica sobre inscrição “Deus seja louvado” nas cédulas de real


O Ministério Público Federal (MPF) decidiu comprar uma briga com o Banco Central. Motivo: a inscrição “Deus seja louvado” estampada em todas as cédulas de real. Segundo o procurador dos Direitos do Cidadão em São Paulo, Jefferson Aparecido Dias, é inadmissível que um Estado laico insista em imprimir o dinheiro que circula pelo país com uma frase religiosa. Como ele já notificou o BC e nada aconteceu, encaminhará, nos próximos dias, um pedido de esclarecimento sobre o tema ao ministro da Fazenda, Guido Mantega.

Católico praticante, o procurador considera que religião e Estado devem ser mantidos separados, conforme reza a Constituição do Brasil, promulgada em 1988. “Nada justifica essa menção no dinheiro. Estado e religião têm que estar separados, bem distantes”, afirmou. Ele contou que já recebeu respostas do BC e da Casa da Moeda. E ambos disseram que apenas cumprem o que determina o Conselho Monetário Nacional (CMN), responsável por definir as regras de funcionamento do sistema financeiro do país.