i

quinta-feira, 24 de março de 2011

Correios abrem concurso para 8,3 mil vagas de nível médio

Os Correios lançaram edital de concurso para 8.346 vagas e formação de cadastro de reserva para cargos de nível médio. O salário-base é de R$ 807,29. Do total de vagas, 20% são destinadas a portadores de deficiência.

Os cargos são de atendente comercial (2.272 vagas), carteiro (5.060) e operador de triagem e transbordo (1.014). 

A jornada de trabalho é de 44 horas semanais, com atividades de segunda a sábado, podendo ocorrer escala de revezamento aos domingos e feriados, bem como no horário noturno, obedecida a legislação e os acordos coletivos de trabalho.
Além do salário, haverá benefícios como vale-alimentação/refeição, vale-transporte, auxílio-creche ou auxílio-babá, auxílio para filhos dependentes portadores de deficiência física, assistência médica e odontológica e plano de previdência complementar, além de plano de cargos, carreira e salários estruturado e possibilidade de desenvolvimento profissional.

A inscrição foi iniciada às 10h desta quarta-feira, 23, e transcorre até as 23h59 do dia 5 de abril, através do site www.cespe.unb.br/concursos/correiosagente2011. A taxa de inscrição é de R$ 32,00. O pagamento da taxa de inscrição deverá ser efetuado até o dia 13 de abril.

Fonte: Jornal de Fato

Caravana Ecológica realiza trabalhos em Ipanguaçu até sexta-feira

Com o objetivo de promover e disseminar a educação ambiental no Rio Grande do Norte, o projeto de educação ambiental do Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente do RN (IDEMA), "Caravana Ecológica", chegou ontem, dia 23, ao município de Ipanguaçu, onde permanecerá até amanhã.

A equipe do Idema está desenvolvendo junto à população do município, atividades educativas e recreativas como teatro, contação de estórias, cinema na praça, oficina de artes, biblioteca infanto-juvenil, espaço ciência, minicursos de educação ambiental, unidade de conservação, palestras, oficinas de reciclagem, cursos de capacitação para professores, turismo sustentável e central de atendimento itinerante do órgão.

Segundo o coordenador da caravana no município o professor Marcos Luiz, a caravana ecológica leva até os municípios do RN o trabalho de educação ambiental em busca de uma discussão em difundir problemática ambiental, levando informações à população do município, através de oficina, palestras e outras atividades. “A Caravana Ecológica cria condições para que a população conheça e discuta os problemas ambientais globais e de sua região” explica o professor.

A iniciativa recebe o apoio logístico da Prefeitura de Ipanguaçu através de suas secretárias. A estrutura está montada na Rua 23 de dezembro, rua que da acesso ao Centro de Saúde do município, no espaço acontece diversas atividades organizadas pelo Instituto.

A secretária de Educação, professora Jeane Dantas, disse que a expectativa é de que mais de 1300 alunos passarão pelas atividades propostas pela caravana “Organizamos um gronograma para as visitas das escolas, onde professores estão acompanhando esses alunos. E estamos dando o apoio necessário para os profissionais que estão desenvolvendo os trabalhos no município”, diz a secretária.

A iniciativa "Caravana Ecológica" teve início em 2005, percorrendo e atendendo diversos municípios potiguares até 2008. Paralisado desde então, o projeto foi retomado este ano. O projeto percorrerá 17 municípios que compõem os Pólos Costa Branca e Costa das Dunas, entre eles os municípios de Assú, Alto do Rodrigues, Pendências, Caiçara do Norte, Carnaubais, Galinhos, Itajá, Macau, Maxaranguape, Parazinho, Porto do Mangue, São Bento do Norte, São Rafael, São Miguel do Gostoso, Rio do Fogo e Tibau.

Dias e horários das palestras

- Dia: 24/03/2011 - Poluição Sonora – Local: Câmara Municipal Horário: 15:00h;
- Dia: 24/03/2011 - Poluição do Ar – Local: Pedrinhas Escola Horário: 15:00h;
- Dia: 24/03/2011 – Unidade de Conservação – Local: Escola Manoel de Melo Horário: 19:00h;
- Dia: 25/03/2011 – Turismo Sustentável – Local: Porto Horário: 9:00h;

 Veja as fotos no link abaixo.

Expofruit 2011 deve gerar mais de 20 milhões de dólares em negócios

A edição deste ano da Feira Internacional da Fruticultura Tropical Irrigada (Expofruit) deve gerar mais de 20 milhões de dólares em volume de negócios. A estimativa é do diretor-presidente do Comitê Executivo de Fitossanidade do Rio Grande do Norte (Coex/RN), Segundo de Paula. A avaliação do especialista foi repassada ao O Mossoroense durante o lançamento da Feira, realizado ontem, na Agrícola Famosa, zona rural.

Na projeção de Segundo de Paula, o volume de transações comerciais durante a Feira deve superar em 10 a 15 % o valor atingido em 2010. Isso por que, de acordo com ele, existe uma elevada procura de investidores internacionais para participação do evento, que expõe a produção da cadeia produtiva da região.

"Somente na rodada de negócios promovida pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Rio Grande do Norte, Sebrae/RN, na edição anterior, foram registrados 18 milhões de dólares em negócios. Apesar de não termos um levantamento preciso, nossa expectativa, e os indícios apontam para isso, é que esse valor seja ainda maior este ano", revela o presidente do Coex.

Durante o lançamento da Expofruit, que contou com a presença de empresários da cadeia produtiva, imprensa e representantes dos poderes Executivo e Legislativo municipal, Segundo de Paula ressaltou a importância do evento para os micro e médios produtores da região. "A feira tem sido inerente ao setor da fruticultura do RN. Ela impulsiona e é nossa vitrine para exposição dos produtos. Além disso, o evento será de cunho empresarial, atraindo pessoas de várias partes do mundo para fazer negócios aqui", diz Segundo de Paula.

Com a realização da Expofruit, a chegada de novos investidores na fruticultura da região Oeste culminou no desenvolvimento do setor. Prova disso é a chamada "Estrada do Melão", que interliga a rodovia estadual à federal. Mesmo parcialmente concluída, os benefícios para os produtores já estão sendo percebidos. "Com entrega da primeira das três etapas da obra, que representa 18km, as perdas durante o escoamento foram reduzidas. Antes das 200 mil toneladas produzidas de melão anualmente, perdíamos 8% por danos mecânicos provocados pelas condições precárias das estradas desse trajeto. Isso representa 16 toneladas de toda produção", frisa.

Embora os avanços estruturais conquistados pela cadeia produtiva, o reitor da Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Ufersa), Josivan Barbosa, cobrou durante o lançamento da Feira a necessidade de investimentos e do fomento da pesquisa para o segmento.

A Expofruit 2011, que tem o tema: "Sabores de um mundo sustentável", ocorrerá no período de 8 a 10 de junho, no Expocenter, Campus da Ufersa. O evento terá programação bem diversificada, com Feira de Produtos e Serviços, Workshop, Minicursos, Encontro da Agricultura Familiar e outros. A Feira é uma realização conjunta do Coex, Sebrae e Ufersa.

Setor de produção de frutas avança nos últimos anos e promove o desenvolvimento de comunidades rurais

Antes do lançamento da Expofruit, o Coex levou a imprensa para percorrer a principal área produtora de melão do país. No caminho, a equipe de reportagem do O Mossoroense deparou-se com exemplos de polos, que atualmente juntos geram milhares de empregos diretos e indiretos, transformando aos poucos a realidade das comunidades rurais da região.  

Por meio da união e empenho dos pequenos e médios produtores, a produção da fruticultura conseguiu certificações tanto nacionais como internacionais. Além disso, com a formação de cooperativas, foi viabilizado o escoamento das frutas para o mercado externo, antes totalmente dominado pelos grandes produtores.   

Entretanto, para o presidente do Coex o setor necessita ainda de empenho governamental. "A devolução do Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação (ICMS), é uma medida importante que tornará mais competitiva a fruticultura", acrescenta Segundo de Paula. 

Fonte: O mossoroense

Com voto de Fux, Ficha Limpa só valerá a partir das próximas eleições


Com o voto do novo ministro Luiz Fux, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que a Lei da Ficha Limpa não vale para as eleições do ano passado. Desta forma, a Lei da Ficha Limpa passa a valer apenas a partir das eleições do ano que vem.
A decisão do novo ministro foi baseada no artigo 16 da Constituição, que afirma que "a lei que alterar o processo eleitoral entrará em vigor na data de sua publicação, não se aplicando à eleição que ocorra até um ano da data de sua vigência". Como a Lei da Ficha Limpa foi aprovada no mesmo ano das eleições, ele considerou inconstitucional a validade dela para o processo eleitoral do ano passado.
Com esta decisão, pode haver uma troca de cadeiras no Congresso Nacional. O ex-deputado Jader Barbalho, por exemplo, poderá assumir um posto no Senado Federal no lugar de Marinor Brito (PSOL). Ela foi a quarta colocada nas eleições, mas se beneficiou da inelegibilidade de Barbalho, que ficou em segundo lugar, e do terceiro colocado, Paulo Rocha (PT).
O ex-governador da Paraíba, Cássio Cunha Lima (PSDB) também deve assumir vaga no Senado,bem como o ex-senador João Caperibe (PSB-AP).

Fonte: Valderi Tavares

JUSTIÇA FEDERAL INAUGURA DUAS VARAS


A Justiça Federal do Rio Grande do Norte deflagra uma importante etapa no processo de expansão no Estado. O Judiciário terá agora sedes em Assu e Pau dos Ferros. No dia 25 de março, às 10h30 será inaugurada a Vara Federal de Pau dos Ferros e no dia 24 de março, às 17h, será inaugurada a Vara de Assu. Com isso, a Justiça Federal potiguar passa a estar presente em cinco municípios pólos do Estado: Natal, onde funcionam 7 Varas, Mossoró, onde estão duas Varas, e Caicó, Assu e Pau dos Ferros com uma Vara cada. O diretor do foro da seção judiciária do Rio Grande do Norte, juiz Ivan Lira de Carvalho, destaca que a interiorização do Judiciário Federal é uma meta do Conselho da Justiça Federal e vem sendo tratada com muita agilidade pelo Tribunal Regional Federal da 5ª Região. “Com a instalação dessas novas varas estará satisfatória a malha de cobertura da Justiça Federal no RN. As pessoas serão atendidas em unidades mais próximas das suas residências, evitando deslocamentos onerosos e cansativos. Ganha a sociedade, notadamente a camada mais pobre”, destacou o Diretor do Foro.

Fonte: Jarbas Rocha