i

domingo, 1 de maio de 2011

Governadora e ministro visitam Ipanguaçu e constatam in loco a situação do município inundado pelas águas do Rio Pataxó


Sob Estado de Emergência desde a tarde da última quinta-feira, o município de Ipanguaçu recebeu na manhã deste domingo (01) a governadora do Rio Grande do Norte, Rosalba Ciarlini. Ao lado do prefeito da cidade, Leonardo Oliveira, do ministro Garibaldi Alves Filho, da Previdência Social, e do secretário de Estado da Agricultura, Betinho Rosado, a governadora esteve em áreas atingidas pela inundação do Rio Pataxó e acompanhou os trabalhos de remoção e assistência às famílias desabrigadas.

A comitiva visitou dois dos bairros atingidos pelas águas do Rio Pataxó, Maria Romana e Ubarana. Rosalba garantiu ao prefeito que o município poderá continuar contando com o apoio do Estado. “Conversei com o prefeito Leonardo Oliveira e estaremos dando todo o apoio necessário às famílias. Já enviamos duas maquinas para auxiliar no serviço de limpeza do Rio pataxó e apoiaremos na assistência às famílias. É hora de nos juntarmos para resolver esse problema. Sabemos que o município não tem condições de fazer todo o trabalho, mas juntos trabalharemos pela população” disse a governadora.

Com viagem à Capital Federal agendada para esta semana, a governadora também se prontificou a unir forças com o prefeito para conseguir apoio também do governo Federal. “Em Brasília, junto com o ministro Garibaldi, buscaremos soluções para depois desassorear o rio e construir casas para a população, em áreas não alagadiças, através do programa Minha Casa Minha Vida”, afirmou.

Para o prefeito Leonardo Oliveira, o apoio dos governos Estadual e Federal é de vital importância para que se encontre uma solução definitiva para o problema, que atinge o município há décadas. “A prefeitura tem atuado da maneira que pode, dentro do que dá para fazer com os recursos financeiros limitados que temos. Uma solução definitiva só virá através de uma parceria com os governos da presidenta Dilma e com o do nosso Estado. Vamos trabalhar por isso. Nosso desejo é que a população de Ipanguaçu nunca mais precise passar por essa situação”disse o gestor municipal.

A população também comunga do mesmo sentimento. Com a triste experiência de quem afirma já ter vivido diversas inundações, o agricultor Edivan da Silva disse que “não aguenta mais viver essa situação”. “Tenho 61 anos e digo que o prefeito (Leonardo Oliveira) foi o único que conseguiu dar inicio na limpeza do Rio Pataxó e se ele não tivesse feito isso, e feito a parede da Base Física, a água já era para ter tomado mais parte do nosso bairro”, apontou.

Segundo dados atualizados da Defesa Civil de Ipanguaçu, já passa de 100 o número de famílias assistidas pela prefeitura municipal e pela Defesa Civil, o que representa mais de 360 pessoas.

As inundações se iniciaram na última segunda-feira (25) e atingiram três bairros até o momento: Maria Romana, Ubarana e Manoel Bonifácio. Na zona rural, treze comunidades estão isoladas (Santa Quitéria, Barra, São Miguel, Luzeiro, Cuó, Lagoa de Pedra, Itú, Picada, Porto, Salinas, Deus nos Guie, Sacramentinho e Pau de Jucá).

Assessoria de Comunição "Governando Nossa Terra"
Fotos: Keyson Cunha/Assecom

Mais de um milhão de pessoas assistem à beatificação de João Paulo II


Superando as previsões, mais de um milhão de peregrinos e fiéis vindos de várias partes do mundo lotaram neste domingo a cidade de Roma para assistir à cerimônia de beatificação do papa João Paulo II na Praça de São Pedro, de acordo com o porta-voz do Vaticano, citando fontes da Secretaria de Segurança de Roma.



Devido à pressão dos peregrinos, a polícia italiana foi obrigada a abrir as cancelas que dão acesso à Praça de São Pedro quatro horas antes do previsto. Milhares de pessoas não puderam chegar ao local e tiveram que se dirigir para outras áreas da cidade de Roma, onde foram instalados telões, para acompanhar a cerimônia.

Em sua homília, o papa Bento 16 explicou que o motivo pelo qual decidiu acelerar o processo de beatificação – último estágio antes da santidade – de seu predecessor foi a grande veneração popular por João Paulo 2°. “Passaram-se seis anos desde o dia em que nos encontrávamos nesta praça para celebrar o funeral do papa João Paulo II. Já naquele dia sentíamos pairar o perfume de sua santidade, tendo o povo de Deus manifestado de muitas maneiras a sua veneração por ele”.

Além dos peregrinos e fiéis vindos de diversos países, 87 delegações oficiais presenciaram a cerimônia. O Brasil foi representado pelo vice-presidente Michel Temer. Uma caravana de caicoenses representou a nossa Diocese, dentre eles a senhora Helena Dantas, viúva de Moacir Maurício Dantas (técnico da Emissora de Educação Rural de Caicó), e seu filho padre Fabiano Dantas – pároco da cidade de São José.

 
Logo no início da cerimônia, após a leitura de uma breve biografia de João Paulo 2°, o cardeal vigário de Roma, Agostino Vallini, pediu formalmente ao papa para inscrever o nome de seu predecessor no elenco dos beatos. O papa leu a fórmula da beatificação: “Concedemos que o venerável servo de Deus, João Paulo II, papa, de agora em diante, seja chamado de beato e seja celebrado no dia 22 de outubro”.

 
Do Último Segundo

“Cordel Dissimulado”: Para tudo que eu preciso ouvir de novo!

O ex-candidato em 2008 disse que são vários os fatores para apoiar “Dona Ternurinha”, mais não consegui entender até agora quais são eles, ser primo? Conta outra, mas vai entender!

Ele disse ainda que é grato ao ex-prefeito, Patácio Peixoto, gente o homem deu uma patada nas vésperas das eleições em 2008, essa é sua gratidão?

Quando Dona Ternurinha chegou próximo ao microfone, tremeu na base, para uma mulher pública que tanto se comunicou com os municípis deveria estar mais segura, são 24 anos, não 24horas. Argumentos faltaram, isso é fato! Ela que si diz estar tão preparada, se tremeu no lançamento da sua pré-candidatura que pode ser temporária, pelo menos é o que diz as fontes.

Argumento? Onde estão... Faltaram palavras para a ex-primeira dama deste município de 13.855 habitantes.

Sim! Ela ainda disse que na gestão passada era liberal, não tinha cabresto. Paraaaaaaaaaaaa, Ternurinha não minta que isso é o cumulo.

TODOS sabem que se não atendesse, recebia do chicote. Foram 24 anos de dificuldades que o povo que precisava de emprego tinha que se humilhar para dar de comer aos filhos. Teve gente que deixou o emprego por tanta pressão.

Para concluir, imagina quem encerrou o primeiro capitulo da novela “Cordel Dissimulado”?

Ele mesmo Patácio Peixoto, com o show que o povo bolou de rir, com lagrimas que se quer caíram ou foram verdadeiras, ele se diz esta arrependido, isso porque ele não conseguiu comandar o gestor atual, como fez com o seu genro.

Gente entendam uma coisa: segundo o dicionário: Política quer dizer arte do diálogo e da persuasão que objetiva o estabelecimento de uma relação mutuamente consentida e respeitosa; arte do convívio com o mínimo de conflito; busca permanente da harmonia e do equilíbrio na vida em sociedade. E Politicagem é mesquinha que serve a interesses individuais.

Reflitam... enquanto mais de 100 famílias passam por situação delicadas sendo vitimas das cheias, uma novela era encenada por artistas que querem voltar para a Politicagem.

Voltaremos nos próximos capítulos, com “Cordel Dissimulado”, a nova novela da vida real.