i

quinta-feira, 10 de outubro de 2013

Agência restringe uso de água no rio Piranhas-Açu

Barragem Armando Ribeiro, em Itajá, que represa rio Piranhas-Açu (Acervo/OM))A Agência Nacional de Águas (ANA) definiu calendário com restrições para retirada de água do rio Piranhas-Açu (RN) e dos açudes Curema e Mãe d’Água (PB) que estão, respectivamente, com 34,4% e 33,2% da capacidade de armazenamento, por causa da forte seca.

Desde a última segunda-feira (7), os municípios de Coremas, Pombal, Cajazeirinhas e Paulista, na Paraíba, só podem retirar água para praticar qualquer atividade produtiva, como irrigação e piscicultura, às segundas, quartas e sextas-feiras, no horário da Tarifa Verde.

Já os municípios de São Bento, na Paraíba, e Jardim Piranhas, no Rio Grande do Norte, só podem retirar água do rio Piranhas-Açu às terças e quintas-feiras e aos sábados, também no horário da Tarifa Verde.

A ANA vem monitorando a situação do rio e dos açudes e poderá alterar as regras, se necessário. A Agência Nacional de Águas alerta os irrigantes da região sobre a necessidade de economizar água e luz, irrigando a plantação com os métodos mais eficientes. (Com informações da Caern).

Ex-prefeito José de Deus é mais uma vez condenado por improbidade administrativa ficando inelegível por oito anos

O Ex-Prefeito de Ipanguaçu José de Deus Barbosa Filho (Zé de Deus), foi mais uma vez condenado a ressarcir o erário público se tornando inelegível por 08 (oito) anos, tendo dessa forma seus direitos políticos cassados pela Justiça Federal do Estado do Rio Grande do Norte.

O ex-mandatário não consegue mais contar o número de processos que o condenaram por improbidade administrativa. O último processo o ex-gestor aparece como líder das licitações irregulares frente à Prefeitura de Ipanguaçu, juntamente com seu cunhado o engenheiro Civil, José Nilton de Medeiros. 

A sentença foi despachada pelo juiz Fabio de Oliveira Bezerra, na qual o ex-prefeito José de Deus figura como condenado no processo n º n º15773920094058401 julgado na 11º Vara da Justiça Federal de Assú. Com isso o ex-gestor terá de pagar multa civil de 10 (dez) vezes o valor do salário que recebia como prefeito, que pode chegar a mais de R$ 100.000,00 (cem mil reais), além de devolver ao erário Público integralmente os valores que foram acrescidos ao seu patrimônio em razão das licitações fraudulentas realizadas em sua gestão, o ex-mandatário, está proibido de participar de qualquer vinculo no poder público direta ou indiretamente durante cinco anos. 

Com isso o sonho de governar novamente o município de Ipanguaçu deverá ser adiado, já que até o ano de 2021 o mesmo não poderá ser candidato a nenhum cargo eletivo. Nas eleições em outubro do ano passado, o ex-gestor colocou a sua esposa Rizomar Barbosa candidata à prefeita pelo PMDB, mas teve seu sonho frustrado já que o Prefeito Leonardo Oliveira conseguiu a reeleição com uma maioria de 1879 (um mil oitocentos e setenta e nove votos) sendo vencedor em todas as urnas eleitorais do município.

Revisão cadastral do Bolsa Família encerra no dia 13 de dezembro

O Programa Bolsa Família, coordenado no Rio Grande do Norte pela Secretaria de Estado do Trabalho, da Habitação e da Assistência Social (Sethas), convida as famílias que ainda não fizeram a revisão cadastral, a comparecerem em qualquer unidade de Cadastro Único (através desse cadastro, as famílias são, automaticamente, vinculadas nos Programas Sociais do Governo Federal), Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) ou a secretaria de assistência social do município, até o dia 13 de dezembro.

De acordo com informações do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), cerca de 1,3 milhão de famílias devem atualizar os dados até o dia 13 de dezembro. No Rio Grande do Norte, mais de 29.600 famílias precisam fazer a revisão cadastral. A não atualização dos dados implica na perda do benefício.

Ziraldo passa mal durante Feira de Frankfurt e é hospitalizado

Exposição 'Ziraldomania' começou na quarta-feira (3) no Sesc Araraquara (Foto: Ziraldo/Arquivo pessoal)
O cartunista Ziraldo passou mal durante a Feira de Frankfurt nesta quinta-feira (10). Segundo a assessoria do Ministério da Cultura (MinC), ele sentiu um desconforto e foi levado para um hospital da região em carro particular. A assessoria não informou o nome do hospital.
O primeiro atendimento foi feito em um posto médico do próprio evento. Ele está em observação. A palestra dele estava programada para acontecer às 10h, no horário de Brasília (15h, horário local). A palestra que ele participaria se chama “Um país de ilustrações e desenhos” e foi organizada pela Câmara Brasileira do Livro.
G1

Vereadora do PMDB em Ipanguaçu denuncia obra abandoada na gestão do cunhado

A vereadora pelo município de Ipanguaçu, Marluce Barbosa (PMDB), mais conhecida por Marluce de Cocó, utilizou a internet para fazer uma denuncia afirmando que o Mercado do Produtor de Arapuá está abandonado pelo poder público municipal. 

De fato a vereadora desconhece os problemas existentes na licitação e construção do Mercado do Produtor da comunidade de Arapuá, e tantas outras obras que são investigadas por órgãos da justiça, executadas durante o mandato do ex-prefeito José de Deus Barbosa Filho, que é cunhado da vereadora. 

Um motivo provável deste desconhecimento se deve porque a vereadora sempre morou na cidade de Assú. Marluce foi à única candidata do PMDB a ter um acento na câmara de vereadores do município, na qual pouco conhece o município que foi eleita, certamente desconhece que o mercado foi construído e se quer entrou em pleno funcionamento desde a gestão de seu cunhado, o ex-prefeito José de Deus. 

Investigação 

Durante a visita de técnicos da Controladoria Geral da União (CGU) no ano de 2009, durante a gestão do ex-prefeito, a fiscalização constatou o desvio de finalidade do mercado, haja vista que, por determinação do ex-prefeito, esse espaço público estava servindo de depósito de canos, e não como mercado do produtor, como estava descrito no projeto original.

Em razão das irregularidades nas licitações e nas construções do Mercado do Produtor de Arapuá, Sistema de Abastecimento D´água de Canto Claro, Serra do Gado e Pedrinhas, e dos reservatórios elevados de Ubarana, o ex-prefeito José de Deus figura como réu em diversas denúncias. 

Julgamento 

Está semana o ex. gestor acaba de ser condenado pela Justiça Federal do Rio Grande do Norte, a perda dos direitos políticos por 8 (oito) anos, não podendo durante esse período se candidatar a cargo eletivo, assumir função pública nem tampouco celebrar qualquer contrato com o poder público. 

A sentença foi despachada pelo juiz Fabio de Oliveira Bezerra, na qual o ex-prefeito José de Deus figura como condenado no processo n º15773920094058401 julgado na 11º Vara da Justiça Federal de Assú. Com isso o ex-gestor terá de pagar multa civil de 10 (dez) vezes o valor do salário que recebia como prefeito, que pode chegar a mais de mais de R$ 100.000,00 (cem mil reais), além do ressarcimento integral ao erário e proibição de contratar com o poder público direta ou indiretamente durante cinco anos.