i

sexta-feira, 19 de março de 2010

NOTA DE SOLIDARIEDADE


   Considerando o tratamento desrespeitoso e injusto do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Ipanguaçu/ SINDISEPI, para com os vereadores:
             Tunefis da Silva Morais
             Juan Carlos Bezerra Montenegro
             Thalita Cosme Marinho
             José Antônio de Souza
             Vaerton Bertoldo do Nascimento
             Francisco Romão Rodrigues

     A Secretaria Municipal de Educação de Ipanguaçu se solidariza com os Edis, ressaltando que o acordo firmado entre o Poder Público e a Entidade Sindical fora cumprida com o Projeto de Lei enviado a Câmara Municipal:

 1º O Legislativo cumpriu com responsabilidade, votando o Projeto de Lei Complementar que fora acordado pelo Poder Público e Sindicato na redução da Tabela remuneratória de 25% para 15%;

 2º Conforme acordo o Poder Executivo apresentou que não haveria retroativo haja vista, o município está cumprido os 100% do piso para os professores do magistério- ensino médio, desde janeiro 2010;

 3º Com base na legalidade do Plano o município tem um prazo de 60 dias para o enquadramento dos professores. Salientando que o piso salarial nacional diz respeito ao professor do ensino médio, sendo que o piso do professor graduado acontece com o percentual estabelecido pelo Plano.

 4º Os Edis votaram na redução de 25% p/ 15%, do percentual existente entre o professor nível médio para o graduado,  conforme acordo firmado em reunião com o Prefeito Municipal e comissão da entidade sindical.

    Desse modo, não houve motivo para que os vereadores fossem taxados como vilões ou traidores da Educação como fora divulgado na mídia pelo sindicato.
   Queremos finalizar dizendo que a Secretaria de Educação de Ipanguaçu esteve e estará sempre pronta para o diálogo com os servidores deste município para o fortalecimento do Projeto Educativo de Ipanguaçu.


Jeane Dantas dos Santos Bezerra
Secretária Municipal de Ipanguaçu


PUBLICIDADE:

BOLSA FAMÍLIA


A Prefeitura Municipal de Ipanguaçu – Governando Nossa terra – através das Secretarias de Educação, Assistência Social e Saúde, que são as três esferas que coordenam o programa bolsa família, realizou hoje (19/03/2010), às 8h no Clube Municipal, uma reunião com as famílias beneficiadas com o programa em nosso município com o intuito de esclarecer dúvidas relacionadas ao mesmo. 
A Secretária de Educação, Jeane Dantas, fez a abertura da reunião e logo em seguida os responsáveis pelo programa: Jacira Fernandes (Educação), Francisco França e Nilda Rodrigues (Assistência Social) e Mibsan Albano (Saúde) tiraram as dúvidas da plateia. Transparência para todos. Isso é gestão participativa.




Poliana Rocha - assessoria de comunicação


PUBLICIDADE: 

IBERÊ FAZ CIRURGIA PARA RETIRAR NÓDULO DO PULMÃO


Iberê Ferreira:  videotorascoscopia não deve atrapalhar posse nem campanha pela reeleição
O vice-governador Iberê Ferreira se submeteu na noite de ontem a uma cirurgia para retirada de um nódulo no pulmão. O procedimento foi realizado pelo médico Roberto Kalil, o mesmo que trata do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A cirurgia começou às 20h30 e até o fechamento desta edição, às 23h, ele ainda não havia saído do centro cirúrgico. A previsão era de que a cirurgia seria concluída na madrugada. O primeiro boletim médico sai hoje entre 10h e 12h.  O nódulo foi diagnosticado durante checape no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, mesma unidade hospitalar onde foi realizada a cirurgia. O nódulo foi considerado pela equipe médica como  sendo “de origem desconhecida”, mas com um tamanho muito pequeno.  No início da tarde de ontem, a direção do Hospital Sírio Libanês emitiu o primeiro boletim médico. No comunicado, é informado que desde o dia 16 Iberê Ferreira estava na unidade se submetendo a uma avaliação médica de rotina, foi quando a equipe diagnosticou um “nódulo pulmonar de origem indeterminada”. Além do médico Roberto Kalil, também tratam do vice-governador os médicos  Paulo Hoff e Riad Younes.  A cirurgia realizada ontem foi por  “videotorascoscopia”, que tem como característica  ser  usada em  diagnósticos e terapêuticos minimamente invasivos.  A expectativa é que o vice-governador receba alta em quatro dias. No entanto, o retorno para Natal ainda não foi agendado porque ele deverá permanecer, em repouso, na capital paulista por mais alguns dias após deixar o hospital Sírio Libanês.
O vice-governador Iberê Ferreira se submeteu a cirurgia a exatos 13 dias de assumir a titularidade do Executivo. No dia 31 de março está confirmada a renúncia da governadora Wilma de Faria, que se desincompatibilizará para disputar uma vaga no Senado Federal.Já Iberê Ferreira assume o Governo para uma administração de oito meses. Ele tentará a reeleição, sendo candidato pelo PSB. Quando assumir no dia 31 de março, o vice-governador dará posse aos novos secretários. Entre eles, estão confirmados o engenheiro Leopoldo Rosado para a Secretaria chefe da Casa Civil, o desembargador Cristóvam Praxedes para a Secretaria de Segurança e Defesa Social e o engenheiro Lázaro Mangabeira para Secretaria de Recursos Hídricos.

“Voltarei em breve para continuar minha luta”

A pouco mais de dez horas de se submeter a uma cirurgia para retirada do nódulo no pulmão, o vice-governador Iberê Ferreira concedeu, por telefone, entrevista a TRIBUNA DO NORTE. Ele se mostrou otimista e disse que está se preparando para retornar ao Rio Grande do Norte “com todo gás”.

FONTE: Tribuna do Norte

PUBLICIDADE:

Mais bondades...

Presídio recebe 22 presos de RO
O Presídio Federal de Mossoró (PFMOS) recebeu ontem à tarde mais 22 detentos de alta periculosidade que estavam recolhidos na casa de detenção da cidade de Vilhena, situada na região Sul do Estado de Rondônia. Os presos foram transferidos para o Sistema Penitenciário Federal (SPF) porque estavam liderando motins, rebeliões e até mesmo ações fora da prisão, provocando danos ao Sistema Penitenciário Estadual (SPE) de Rondônia. Eles desembarcaram por volta das 14h no aeroporto.

Carlos CostaDetentos de Rondônia desembarcaram ontem em Mossoró
Detentos de Rondônia desembarcaram ontem em Mossoró
Segundo o diretor-geral da Casa de Detenção da cidade de Vilhena (RO), o tenente da Polícia Militar João da Mata Costa Neto, a transferência foi realizada por uma questão de segurança e, principalmente, pela falta de vagas naquela unidade prisional. A capacidade máxima do local é 65 presos, porém, atualmente, ela está operando com mais de 250. “Eles saíram mais daqui porque estamos com as celas superlotadas e corre o risco da prisão ser interditada. Se o Estado não tomar uma providência de fazer um novo presídio, será interditado. Então, por isso, eles foram transferidos para Mossoró”, fala.

Ao ser questionado sobre quais deles representavam maior perigo para o Sistema Penitenciário Estadual de Rondônia, ele foi taxativo: “conotação grave, que tenha destaque em nível nacional, não existe”. “O problema desse pessoal, de uma maneira geral, é o envolvimento com brigas dentro da prisão, agressões e tentativas de homicídios”, acrescenta o tenente João da Mata. Na ficha dos presos, porém, estão os mais variados tipos de infrações penais, como assaltos, furtos, tráfico de entorpecentes e formação de quadrilha. “Queira ou não queira, eles vinham orquestrando algumas ações criminosas aqui dentro”, acrescenta.

Agora, com menos 20 presos em uma unidade prisional que vivia muito acima de sua capacidade, a expectativa das autoridades em Vilhena é que a situação seja estabilizada. “A expectativa é que a situação melhore, neste aspecto da segurança interna, e que também diminua a superlotação aqui no nosso presídio”, destaca o tenente João da Mata, explicando que o fato dos presos não serem extremamente perigosos, a exemplo de outros que foram enviados ao SPF, a Justiça autorizou suas transferências. “A escolha deles foi a partir de um estudo, onde é avaliado o comportamento, somado aos crimes que eles respondem”, esclarece.

Na sexta-feira passada, a Secretaria de Estado de Justiça de Rondônia já havia mandado 20 presos para Mossoró. Porém, eles eram oriundos de uma unidade prisional do interior de Rondônia e foram transferidos para o presídio federal de Porto Velho, capital do Estado, em caráter emergencial. O grupo planejava realizar uma rebelião e por isso foi isolado na unidade federal daquele Estado.

FONTE: Tribuna do Norte

PUBLICIDADE: