i

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

COMISSÃO JULGADORA MUNICIPAL DAS OLIMPÍADAS DE LÍNGUA PORTUGUESA EM IPANGUAÇU SERÁ COMPOSTA POR ALUNOS DO MESTRADO EM LINGUÍSTICA DA UFRN NATAL

As Olimpíadas de Língua Portuguesa são uma excelente oportunidade de incentivo a leitura e à produção textual tanto para os professores quanto para os alunos. Os professores ganham com a formação e os alunos com a aprendizagem. Acontecem de dois em dois anos e movimentam cidades, escolas, alunos e professores do país inteiro em prol da leitura e da produção de textos. Envolvem os três segmentos de ensino atendendo ao público de alunos do ensino fundamental até o ensino médio. Fornece conhecimentos sobre a língua materna através das oficinas feitas nas salas de aula e nestas processualmente os alunos vão descobrindo o poder que as palavras têm.

Durante as olimpíadas que duram praticamente um semestre os alunos e professores estudam, pesquisam, Leem e escrevem sobre o lugar onde vivem e as escritas são direcionadas em quatro gêneros textuais distintos: Poema (para alunos do 5º e 6º anos do ensino fundamental) Memórias Literárias (para alunos do 7º e 8º anos do ensino fundamental), Crônica (para alunos do 9º ano do ensino fundamental e 1º ano ensino médio) e Artigo de Opinião (para os alunos do 2º e 3º anos do ensino médio).

Nosso município tem participado de todas as edições desde 2008, sendo que após a 2ª edição que ocorreu em 2010 a coordenadora das Olimpíadas aqui em nosso município foi convidada a participar do 1º Seminário Nacional das Olimpíadas que ocorreu em Brasília em Agosto de 2011, lá a professora Aloma Daiany Saraiva Varela de Farias pode representar a nossa cidade e o nosso estado relatando aos presentes as experiências vividas aqui no ensino e na aprendizagem da nossa língua e sobre o desenvolvimento das olimpíadas aqui em nossa cidade.
Para este ano a professora Aloma coordenadora das OLP´s convidou três alunos do mestrado em linguística da UFRN para comporem a comissão julgadora municipal que selecionará os textos que representarão o nosso município nas demais etapas - estadual, regional e nacional se assim forem passando nessas etapas.

Os alunos Márcia Campêlo, Lidemberg Oliveira e Silvestre Martins são mestrandos do Ppgel da UFRN e pesquisam na área de linguística textual eles formarão a comissão julgadora que analisará todos os textos recebidos e dentre eles selecionarão os vencedores da etapa municipal. Neste sábado eles chegarão à nossa cidade para executarem esta tarefa de enorme responsabilidade.

Leonardo e Josimar concluem visitas ao Pataxó. Hoje é dia de ir ao Maria Romana


Um grupo unido pelo melhor para o futuro de Ipanguaçu. O prefeito de Ipanguaçu, candidato à reeleição, Leonardo Oliveira (PT) realizou nesta quinta-feira (13) o último dia de visitas à comunidade de Pataxó. Ao seu lado, além dos vereadores da Coligação Aliança do Povo, de diversos moradores e simpatizantes de sua candidatura, estavam seu companheiro de chapa, Josimar Lopes (PSB), e a atual vice-prefeita, Vera Lúcia (PSD).

“Este é um grupo sem rivalidades ou ciumeiras. Estamos todos unidos por acreditar neste projeto, por confiar que este é o melhor caminho para que Ipanguaçu possa ser o que sonhamos que seja em breve. Do mesmo jeito que pedi votos para Leonardo quando fui sua companheira de chapa, peço hoje para Leonardo e Josimar. Ipanguaçu precisa continuar no rumo certo”, afirmou a vice Vera Lúcia.

Nos últimos dias, Leonardo e Josimar percorreram toda a comunidade de Pataxó. Em cada casa, uma conversa franca, olho no olho. Os candidatos apresentaram suas propostas e ouviram sugestões para o plano de governo participativo. “O apoio recebido em mais essa etapa de nossa caminhada foi, como sempre, muito gratificante. Acreditamos que para trabalhar pelo povo é preciso ouvir o povo, conhecer as pessoas e as realidades em que vivem. É assim que temos feito e é assim que vamos continuar a fazer. E agora com maior facilidade, pois a prefeitura já está arrumada e a cidade crescendo bastante. Vamos poder fazer muito mais nos próximos quatro anos”, avalia Leonardo.

Agenda

Nesta sexta-feira (14), Leonardo e Josimar visitam o Bairro Maria Romana às 16 horas.

Leonardo e Josimar assinam Carta de Compromisso do Sindicato dos Servidores de Ipanguaçu

Na manhã desta quinta-feira (13), o prefeito Leonardo (PT) e Josimar Lopes (PSB) assinaram na sede do Sindicato dos Servidores Públicos de Ipanguaçu (SINDISEPI) uma “carta de compromisso” elaborada pela categoria. O ato deveria ter sido realizado na noite de terça-feira (11), em evento realizado nas dependências da Câmara Municipal. No entanto, lamentáveis acontecimentos adiaram a ação.

“O que ocorreu na Câmara foi realmente muito triste. Nossa esperança é que as pessoas possam ter refletido nos últimos dias e revisto seus comportamentos e atitudes e que esta possa ser uma campanha marcada pela paz de agora em diante. Temos certeza que este é o desejo da maioria”, afirmou Leonardo, em referência às agressões verbais e físicas efetuadas de forma gratuita por uma militante da oposição, o que acabou gerando uma inaceitável onda de revolta e violência na sede do legislativo ipanguaçuense.

Na ocasião, Leonardo discursava aos presentes, fazendo um balanço das diversas ações realizadas em seu governo e agradecia o alto índice de aprovação popular de seu governo, de quase 70% segundo pesquisa Consult divulgada na última sexta-feira (07).

Congresso Nacional analisa novo valor do salário mínimo


Como acontece todos os anos, o governo enviou no dia 31 de agosto para o Congresso o projeto com o novo orçamento federal (PLN 24/12). A proposta que será examinada por deputados e senadores prevê despesas de R$ 2,25 trilhões para 2013. As receitas para financiar estes gastos são oriundas da arrecadação com impostos, contribuições sociais, dividendos das estatais, entre outras fontes administradas por órgãos federais.
O projeto chega ao Congresso com o novo valor do salário mínimo: R$ 670,95, um aumento de 7,9% sobre o valor atual (R$ 622).  Do ponto de vista orçamentário, o valor do salário mínimo é importante porque impacta diversas despesas na área previdenciária e de assistência social, como aposentadorias e pensões, abono salarial e benefício de prestação continuada (BPC), pago a idosos e portadores de deficiência incapacitante para o trabalho.

Maioria dos eleitores brasileiros tem entre 25 e 34 anos, revela TSE



A maioria dos eleitores aptos a votar nas Eleições 2012 tem entre 25 e 34 anos, sendo 32.766.384 nessa faixa etária. Em seguida aparecem os eleitores que tem entre os 45 e 59 anos, somando 31.920.791. Já em terceiro lugar, estão os votantes com 35 e 44 anos, que correspondem a 27.000.114. Os eleitores mais jovens, que têm entre 16 e 17 anos somam 2.905.713 no total.
Ainda de acordo esses números, dos 138,5 milhões de eleitores que irão votar nesse pleito, 71.886.523 são mulheres, e os homens são 66.526.237.
Os dados também mostram que 31,93% dos eleitores possuem o ensino fundamental incompleto, sendo 44.382.944 que não concluíram o nível básico. Em segundo lugar aparecem os eleitores que possuem ensino médio incompleto, sendo 27.025.804 no total. Em seguida estão 19.998.998 eleitores com ensino médio completo.

agradecimento

Uma ótima noticia, o meu gravador desaparecido durante o evento na câmara durante o tumulto na ultima terça(11) foi encontrado. Graças a Deus a honestidade prevaleceu. Agradeço de publico a equipe do sindicato. O Boletim de ocorrência(BO) registrado na delegacia será retirado por mim nesta sexta, dia 14.

E viva as pessoas do bem!

Marta Suplicy toma posse como ministra da Cultura propondo fortalecer a produção nacional


Marta_Suplicy_a_direita_e_a_nova_ministra_da_Cultura
Ao tomar posse ontem como ministra da Cultura, a senadora Marta Suplicy (PT-SP) disse que pretende trabalhar para o fortalecimento da produção nacional e pela recuperação do patrimônio cultural do país.

"Não podemos aceitar a lógica devastadora do mercado e a pasteurização do mercado. Devemos incentivar nossa participação internacional e esse será um outro desafio", discursou Marta.
A nova ministra da Cultura ressaltou a boa relação que mantém com a presidenta Dilma Rousseff. Ela destacou a importância do legado deixado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no setor.
"Estou muito orgulhosa pela possibilidade de participar mais de perto de um governo que ajudei a eleger e realizar um trabalho em uma área com a qual me identifico muito", disse a petista
De saída da pasta, a ex-ministra Ana de Hollanda ressaltou suas conquistas em quase dois anos de trabalho e disse que sua sucessora tem as condições de dar continuidade ao trabalho.
Segundo ela, o país precisa dar continuidade, principalmente, no fortalecimento das políticas de direito autoral.

Ana de Hollanda afirma ao deixar o cargo que criou uma nova infraestrutura para o ministério crescer
A ex-ministra da Cultura Ana de Hollanda avaliou ontem como positivo o saldo de seus 20 meses à frente da pasta. Cantora, compositora e gestora cultural, Ana de Hollanda foi substituída pela senadora Marta Suplicy que assumiu dizendo que pretende trabalhar para o fortalecimento da produção nacional e pela recuperação do patrimônio cultural do país.
"Criamos toda uma nova infraestrutura para o ministério crescer. Criamos a Secretaria de Economia Criativa, propusemos novas discussões, pagamos todo o passivo [dívidas] relativo aos pontos de Cultura, conquistamos a confiança para avançarmos e obtermos um orçamento bem melhor", declarou Ana de Hollanda à Agência Brasil, referindo-se à proposta orçamentária de quase R$ 3 bilhões aprovada pelo Ministério do Planejamento.
O valor, o maior da história do ministério, é, segundo a assessoria, 54% superior ao de 2011, quando Ana de Hollanda assumiu o cargo. E pode atingir os R$ 5 bilhões com o montante autorizado a ser captado por meio das leis de incentivo fiscal.
Desgastada por críticas e polêmicas, Ana de Hollanda disse não ter lhe faltado apoio político, mesmo que vários e importantes projetos de lei encaminhados pelo ministério à Casa Civil não tenham avançado, caso da reforma da Lei de Direito Autoral (Lei nº 9.610) e da regulamentação do Estatuto dos Museus.
"Não acredito [que o governo não tenha dado o devido apoio]. O que acontece é que a presidenta gosta de tudo muito detalhado e o ministério lida com temas transversais, que envolvem outros ministérios. Tudo, portanto, tem que ser muito discutido e é natural que haja uma demora", afirmou Ana de Hollanda, dizendo que sua sucessora dará continuidade a muitos dos projetos. "Eles estão sendo tocados e vão ser tocados".
Coordenadora do Pontão de Articulação da Comissão Nacional de Pontos de Cultura, Patrícia Ferraz, garantiu que, ao contrário do que diz a ex-ministra, nem todo o passivo financeiro com os pontos de Cultura foi pago.
"Avaliando o todo, a realidade não é esta. Não só o passivo não foi todo pago, como o ministério deixou de pagar ou pagou com muitos meses de atraso as parcelas dos convênios a vários pontos de Cultura. Além disso, desde 2010, o ministério não lança um edital para novos pontos. Na última gestão, o Programa Cultura Viva foi desmontado", afirmou Patrícia, por telefone.
Presente à cerimônia de transmissão de cargo, o ator e diretor teatral José Celso Martinez Corrêa disse que a expectativa da classe artística aumenta com a chegada de Marta Suplicy. "A Marta tem mais visibilidade. É uma mulher mais atirada. A Ana é maravilhosa, mas é tímida. Nossa expectativa agora é muito maior."

Ivan Richard
Repórter da Agência Brasil