i

sexta-feira, 2 de novembro de 2012

Veja 10 temas que podem cair na prova de linguagens do Enem


Entenda como a disciplina é cobrada no exame do MEC. Prova de linguagens será no dia 4 de novembro.


Do G1, em São Paulo
Para se dar bem na prova de linguagens, códigos e suas tecnlogias do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), aplicada no domingo (4 de novembro), é necessário saber interpretar textos, quadrinhos, charges, poemas.
A prova engloba língua portuguesa, literatura, língua estrangeira (inglês ou espanhol), artes, educação física e tecnologias da informação e comunicação. O G1 ouviu representantes de cursinhos para saber quais assuntos podem ser cobrados, confira:
VEJA 10 DICAS DE TEMAS QUE PODEM CAIR NA PROVA DE LINGUAGENS DO ENEM (AQUI).

Maria Helena é empossada como presidente do SINDISEPI


Em uma posse restrita, aconteceu na manhã de ontem, quarta-feira (01), a posse da nova diretoria do Sindicato dos Servidores Público Municipais de Ipanguaçu, o SINDISEPI. A professora Maria Helena será a nova presidente e Serjane de Araújo será sua vice. A nova mesa presidirá a entidade até 2015.

ELEIÇÃO 

As eleições realizada no dia 02 de outubro contou com duas chapas concorrentes, chapas 1 representada por Maria Helena e Serjane de Araújo e chapa 2 representada por Marcos Gadelha e Andreia Laureano. Estavam aptos para votar cerca de 176 sócios, mas apenas 145 foram as urnas.

A chapa 1 obteve 113 votos, a Chapa 2 – 29, as urnas ainda receberam dois votos nulos, e um branco. Assim vencendo as eleições do Sindicato dos Servidores Público Municipais de Ipanguaçu com 78% dos votos a chapa 1. 


Caern recomenda que população racione o uso da água na cidade


racionar_agua_para_evitar_problemas_futuros
A falta de chuvas vem trazendo uma série de problemas para o país, centenas de agricultores perderam 100% de suas safras, um número bastante elevado de animais tem morrido devido à falta de água para consumo.


No momento os técnicos da Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) pedem que a população use o líquido de forma racional, uma vez que a ausência de precipitação pluviométrica está fazendo com que os mananciais de captação baixarem de volume.

Segundo o gerente da Caern de Mossoró, Nehilton Barreto, no município os postos que abastecem a população ainda estão apresentando um nível normal, no momento o que tem gerado preocupação é a barragem de Assú, que vem abastecendo três adutoras.
"Com o tempo, o nível dos poços vai diminuir, já que não tem chuva para abastecê-los. Temos trabalhado em um plano de ação para minimizar os efeitos da estiagem, entre eles estão as obras da adutora do Alto Oeste, que temos planos de colocá-la para funcionar ainda no primeiro semestre de 2013"
Ele complementa dizendo que com a extensão da estiagem pode haver um colapso no abastecimento de água da região.
"A seca e o clima da região estimulam o uso crescente do líquido, o que contribui ainda mais para a redução dos poços. Este ano, ainda não tivemos problemas com a falta de água, o que aconteceu foi a quebra de algumas peças, mas estas já foram consertadas e algumas delas foram trocadas, e já voltamos a abastecer os bairros. Estamos trabalhando para melhorar o fornecimento do líquido na cidade", explicou o gerente.
O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), um dos organismos que acompanham o período de seca no Nordeste, divulgou esta semana que o volume de chuva nas principais bacias da região é o pior em 83 anos.
O gerente de Qualidade do Produto e Meio Ambiente, Afonso Holanda, destacou que a equipe de Educação Ambiental da Gerência de Qualidade da Água e Meio Ambiente (GQM) tem realizado uma série de trabalhos educativos para conscientizar a população.
Entre eles, o "Caern nas Escolas" e ações continuadas de educação ambiental, envolvendo a sociedade de forma participativa, visando sensibilizar a consciência ambiental correta para o uso racional da água.

Fonte: O mossoroense

Ex-prefeito do Assú é condenado a ressarcir R$ 1,2 milhão do Fundef


Ronaldo_Soares
ASSÚ - O então prefeito do Assú, Ronaldo da Fonseca Soares, teve as contas relativas a documentos e balancetes do Fundef, exercício de 2002, consideradas irregulares pela Primeira Câmara do Tribunal de Contas.

Segundo o órgão, o gestor responsável foi condenado ao ressarcimento de R$ 1.204.423,54, em decorrência da ausência de documentação comprobatória de despesas e realização de despesas alheias ao Fundo de Educação.

O processo foi relatado pela conselheira Maria Adélia Sales na sessão de quinta-feira, 1º de novembro.

O conselheiro Marco Antônio de Moraes Rêgo Montenegro relatou os seguintes processos: prestação de contas relativas ao primeiro bimestre de 2001 de Várzea, gestão de Antônio Genival de Carvalho.

O voto foi pela restituição de R$ 21.677,45, em virtude da não-comprovação de gastos realizados com o Posto União Ltda, e de R$ 7.900,00, decorrente da não-comprovação de gastos realizados com Antônio Abel da Silva.

Do mesmo município, inspeção ordinária referente a 1999, gestão do sr. Severino Florêncio Sobrinho. O voto foi pela restituição da quantia de R$ 14.888,51, decorrente da não execução de obras já pagas e material adquirido sem destinação específica.
De Pedra Grande, prestação de contas referente ao exercício de 2007 a cargo de Francisca de Fátima Lima do Nascimento. Voto pelo ressarcimento de R$ 162.455,89 pertinente aos processos de despesas solicitados e não entregues.

Da Câmara Municipal de Santo Antônio, prestação de contas referente ao exercício de 2005, sendo a responsabilidade de Ana Valéria Barbalho Cavalcanti. Voto pelo ressarcimento de R$ 31.144,50, pertinente a despesas não comprovadas.
De Touros, prestação de contas referente ao exercício de 2005, a cargo de Heriberto Ribeiro de Oliveira. Voto pela restituição de R$ 372.686,10, referente aos processos solicitados e não entregues.
 Fonte: Omossoroense