i

domingo, 15 de agosto de 2010

PREFEITURA DE IPANGUAÇU E SINDICATO RURAL OFERECEM CURSOS PROFISSIONALIZANTES EM PARCERIA COM O SENAR

A Secretaria Municipal de Assistência Social, parceria com Sindicato Rural de Ipanguaçu e SENAR promoveram na última semana, entre o dia 09 a 13 de agosto, o curso de Turismo Rural na comunidade do Porto.  O curso foi destinado aos moradores da comunidade, sendo a turma composta por 13 pessoas, sob orientação da instrutora Fátima Rezende. Ao longo da semana os participantes tiveram a oportunidade de aprendizagem prática das técnicas de como utilizar de forma correta o turismo na comunidade do Porto.

Segundo Ayllana Pinto, o Sindicato Rural está sendo um grande parceiro na capacitação de profissionais para o município, através dos cursos ofertados pelo SENAR. Sendo que o curso de Turismo Rural é um dos cursos promovido por esta parceria neste ano, estes são de grande relevância para construir uma nova renda familiar para os moradores da comunidade. Quando o terminal turístico estiver construído na comunidade os moradores saberão aproveitar o que aprenderam no curso.


Durante há mesma semana aconteceu o curso Produtos Derivados do Leite, na comunidade de Japiaçu, 15 mulheres participaram das aulas que tem uma carga horária de 40hs, Lidiane Pereira da Silva, do SENAR ficou responsável pelas instruções. Segundo Lidiane durante a semana as alunas puderam ver realmente o que pode ser produzidos com o leite, onde realizaram as aulas teóricas e praticas e produziram diversos alimentos como; queijo, doces, tortas, bolos,salgados, requeijão entre outros.   


De acordo com uma das moradoras da comunidade de Japiaçu, Maria Joana da Silva, que participou do curso, o curso proporcionou a ela novas maneiras de aumentar a renda familiar. “Segunda-feira bem sedo vou a EMATER saber se tem uma vaga pra mim entrar no programa que fornece produtos para as escolas”, conta Maria Joana se referindo ao programa Compra Direta, onde concluiu falando que o curso trará um dinheirinho extra pra dentro de sua casa. 

SECRETARIA DE CULTURA ORGANIZA GRUPOS CULTURAIS

A Secretaria Municipal de Cultura e Turismo de Ipanguaçu está realizando grupos culturais.

Oficinas de teatro, musica, dança estão sendo oferecidas a crianças e adolescentes do município. Segundo o secretário da pasta, Fernando Neto, a oficina de teatro musica e dança está acontecendo todos os sábados no Centro Interado da Cidadania – CIC durante todo o dia. Neto ainda conta que as aulas da banda filarmônica está acontecendo durante toda a semana no telecentro do centro da cidade, onde os alunos já estão tendo as aulas com os próprios instrumentos musicais.

A ideia é poder criar grupos culturais onde possam se apresentar e criar interação cultural entre os participantes, gerando novas formas de entretenimento.  

Datafolha mostra Dilma com 41% e Serra com 33%


Marina aparece com 10%. Margem de erro é de dois pontos percentuais. Na pesquisa anterior, em julho, Dilma estava com 36% e Serra com 37%.

Pesquisa Datafolha para presidente da República divulgada neste sexta-feira (13) mostra os candidatos Dilma Rousseff (PT) com 41% e José Serra (PSDB) com 33%das intenções de voto. Marina Silva (PV) aparece em terceiro lugar com 10%.

Como a margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais para mais ou para menos, Serra pode ter entre 31% e 35% e Dilma, entre 39% e 43%, e Marina, entre8% e 12%.
O Datafolha realizou 10.856 entrevistas em 382 municípios. O levantamento foi encomendado pela TV Globo e pelo jornal “Folha de S.Paulo” e está registrado no Tribunal Superior Eleitoral com o número 22734/2010.
Em maio, Dilma Rousseff tinha 36% das intenções de voto. Foi a 37%, na virada de junho para julho. Em julho, voltou a 36% e agora tem 41%.
José Serra tinha 36% em maio. Na virada de junho para julho, foi a 39%. Em julho, 37% e agora, em agosto, tem 33%.
Marina Silva, do PV, tinha 10% em maio, depois, 9%. Em julho, foi a 10% e agora se manteve em 10%.
Os outros candidatos não chegaram a 1% cada. Brancos e nulos somaram 5% e os que não sabem, 9%. Segundo o Datafolha, excluindo-se os indecisos, brancos e nulos - e considerando apenas os votos válidos, Dilma Rousseff estaria hoje a três pontos percentuais de uma possível vitória no primeiro turno.

Segundo turno
A simulação de segundo turno efetuada pelo Datafolha aponta Dilma com 49% e Serra com41%. Os indecisos são 5%, e outros 5% votariam em branco ou anulariam o voto.

Avaliação do governo
De acordo com a pesquisa, o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) é avaliado como ótimo/bom por 77% dos entrevistados; como regular por 18%; e como ruim/péssimo por 4%.

Fonte: G1

Nominuto pergunta: "Qual a sua proposta para a saúde no RN?"



Candidatos destacaram a construção de um novo hospital e melhorias no atendimento de urgência como as principais propostas.



Melhorar a saúde é melhorar a qualidade de vida das pessoas e por isso, o tema saúde foi escolhido como pergunta endereçada aos candidatos ao Governo do Estado esta semana. O Rio Grande do Norte possui atualmente um serviço de atendimento à população feito através de unidades básicas de saúde, hospitais de atendimento em urgência e emergência e unidades de pronto atendimento espalhadas no Estado.

Para apresentar o que cada candidato planeja para o setor, o 
Nominuto perguntou: "Qual a sua proposta para a saúde no RN?" e destaca as propostas e o foco de cada um, como por exemplo a construção de novos equipamentos para atender à crescente demanda. 

Leia a propostas dos candidatos:








Iberê Ferreira (PSB) - Na saúde tenho um compromisso que vem antes de qualquer outra coisa por sua própria urgência: a construção de um segundo pronto-socorro com capacidade de 350 leitos, a mesma universalidade de atendimento e a mesma capacidade do Clóvis Sarinho. Com isto vamos poder adotar uma modernidade em termos de administração hospitalar: dividir o atendimento em estruturas abertas e fechadas. Abertas para urgências e emergências; fechadas para a medicina de complexidade. Com duas estruturas de pronto-socorro deixaremos o Walfredo Gurgel cumprindo a sua missão de hospital geral. Vamos implantar Unidades de Pronto-Atendimento (UPAS), em São Gonçalo do Amarante, Ceará Mirim, Macaíba, São José de Mipibu, Santa Cruz, João Câmara, Canguaretama, Assú, Currais Novos, Caicó e Pau dos Ferros, mantendo parcerias com a União e os Municípios. Vamos estadualizar o Samu que prestará atendimento a todas as cidades do Estado. Os hospitais regionais serão reequipados. Vamos realizar concursos para contratar, qualificar e treinar pessoal de nível técnico e superior dentro das especialidades necessárias. Vamos expandir o serviço da Unicat com unidades de distribuição em cada região e implantar uma grande central de marcação de consultas. Vamos cuidar das pessoas que hoje já estão melhor alimentadas, mas ainda precisam de uma boa assistência médica. Precisamos da medicina curativa para ouvir e curar as queixas dos doentes, mas também precisamos de uma política eficiente de saúde preventiva e nutrição. 






Rosalba Ciarlini (DEM) - A Saúde do RN está longe de atender às necessidades da população. Mas é possível melhorar a qualidade da saúde pública do RN. Fiz isso quando estive no poder executivo e recebi um prêmio da Organização Mundial de Saúde pela implantação da primeira Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) do Brasil, que hoje serve de modelo para todo país. E Mossoró, durante minha gestão, teve a saúde municipal considerada pela OMS como a 13ª melhor do Brasil. O que sinto na saúde é que falta gestão, para melhorar e humanizar o atendimento. A maioria dos hospitais regionais está desestruturado. Há hospitais no interior onde há 10 anos não se realiza um parto. É um fato inaceitável. Já na capital, pretendo de imediato construir um novo hospital geral que funcionará na região Oeste de Natal. Vamos também apoiar a ampliação do Hospital dos Pescadores, em Natal. E construiremos o Hospital Escola materno-infantil de Mossoró, vinculado a UERN, para atender à demanda da região Oeste. Vamos criar o programa Município Nota 10, em que teremos metas de desempenho a serem cumpridas. Vamos premiar quem atingir essas metas, dar um selo de qualidade e os profissionais serão reconhecidos pelo mérito. Vamos implantar um programa itinerante, o Saúde em Movimento, para suprir a demanda reprimida com relação a cirurgias eletivas e a consultas em algumas áreas específicas. Enfim, priorizaremos a saúde como uma das principais necessidades básicas do cidadão. Nossos hospitais, nossas unidades de saúde, serão lugares de acolhimento das pessoas, e não de rejeição, como acontece hoje.







Carlos Eduardo (PDT) - A solução para o problema da Saúde no Rio Grande do Norte passa necessariamente por dois pontos: o aumento dos recursos e a capacidade de dialogar com os municípios. É preciso melhorar a prevenção, vigilância sanitária e atendimento em todos os níveis de complexidade e acabar com as desigualdades regionais. Nós vamos consolidar o processo regionalização do SUS e fortalecer o controle social dos conselhos de saúde. Vamos nos antecipar à regulamentação da Emenda 29 e aplicar 12% da nossa receita em gastos específicos para a Saúde. Daremos total apoio aos municípios para que eles assumam completamente o atendimento da atenção básica – inclusive com atendimento médico 24h -, executem o reconhecimento epidemiológico do seu território e exerçam as ações básicas de vigilância. Vamos estabelecer pactos com as prefeituras para construir e manter centros de diagnóstico, atendimento e procedimentos de média e alta complexidades nas regiões do estado. Mossoró, que ainda não possui maternidade pública, terá a sua maternidade. Vamos recuperar o salário dos profissionais de saúde, garantir a sua formação continuada e instituir uma política de incentivo ao atendimento no interior. Por fim, é preciso dizer que a Saúde não pode ser pensada isoladamente, mas inserida num planejamento de desenvolvimento humano com ações integradas na Educação, Infraestrutura, Saneamento Básico, Habitação e Transporte. Conheça as nossas propostas aqui www.carloseduardo12.com.br





Bartô Moreira (PRTB) - Um dos maiores problemas que a população menos favorecida enfrenta hoje no RN é a falta de assistência. Não existe uma política de preocupação eficaz com esse sistema, no entanto as pessoas permanecem nos corredores dos hospitais e morrendo sem atendimento. É necessário que se crie mecanismos de incentivos para os trabalhadores dessa área, qualificando servidores, e dando-lhes os valores que merecem financeiramente. Nós pretendemos implantar um sistema inovador pensando no futuro, construindo hospitais de alta, média e pequena complexidade em todas as regiões do estado, para atender os municípios daquelas regiões, inclusive com atendimento pediátrico e obstetra, só assim desobstrui os hospitais da Capital. Vou criar centros de atendimento odontológico, para atender com eficiência a nossa população. Criaremos um sistema de atendimento através de hospitais privados, fazendo convênios, com a obrigatoriedade de atendimento imediato desde que o hospital de atendimento não tenha capacidade de absolver o paciente. Implantar o sistema de atendimento vinte quatro horas(24hs) em unidades de saúde de todos os municípios do Rio Grande do norte, através de parcerias com as prefeituras e com a iniciativa privada de saúde de cada município de acordo com suas potencialidades. Criação de um hospital geriátrico, com atendimento especifico para tratamento de idosos, bem como estabelecer a criação do sistema fisioterapeuta da família, onde profissionais atendam pacientes em sua residência. Esse o nosso projeto para saúde do nosso estado.




Simone Dutra (PSTU) - A situação da saúde pública no RN é de descaso e abandono. Apesar do crescimento econômico, isto não se reverteu para que o Estado tivesse uma saúde de qualidade para população. Ao contrário, a destruição dos serviços públicos, junto com a ausência de investimentos na saúde, revela índices de mortalidade e aumento do número de doenças no Estado. No RN a média de mortalidade materna é de 60 óbitos para 100 mil nascidos vivos, três vezes maior do que a taxa tolerada pela Organização Mundial da Saúde (OMS). A mortalidade infantil é de 33 por mil nacidos vivos, a 5ª maior taxa do Nordeste. Os hospitais regionais no interior estão sucateados e não há centros de exames e assistência especializados, concentrando o atendimento na capital. Nos hospitais é constante a falta de medicamentos, alimentos, sabão, papel, álcool, hipoclorito, reagentes para exames, equipamentos, leitos e profissionais. A falta de leitos de UTI faz com que pacientes graves morram todos os dias. Faltam cerca de 4 mil profissionais de saúde na rede estadual. A maioria dos serviços de saúde do RN funciona hoje com a superexploração dos servidores por meio de banco de horas. Grande parte dos recursos do SUS vão para a rede privada de saúde através da compra de serviços, principalmente nos exames e assistência especializadas, uma vez que o Estado não dispõe de uma rede própria de média e alta complexidade que atenda à demanda da população. Para modificar a realidade da saúde, propomos: um sistema de saúde público e estatal, contra as terceirizações e privatizações; triplicar as verbas para a saúde investindo no mínimo 6% do PIB nacional; descentralização da média e alta complexidade com a criação de Centros de Terapia e Diagnóstico estatais em Natal e interior. 





Sandro Pimentel (PSOL) - No RN, todos os hospitais regionais atendem precariamente. Os últimos governantes irresponsavelmente transferiram a gestão de diversos hospitais para prefeituras, sem qualquer competência para administrar. Nossa saúde está na UTI. Defendemos o fortalecimento do SUS. Converteremos a saúde pública como prioridade do nosso governo. Ampliaremos a contratação de médicos e equipe de enfermagem. Estabeleceremos a carga horária de 30h para a enfermagem. Lutaremos incansavelmente pela aprovação da EC 29 que garante orçamento da união em no mínimo 10% para a saúde. Todos os parlamentares do RN têm sido contrário, absurdo. Nosso foco principal será a prevenção. Construiremos mais dois hospitais exclusivos para pacientes que sofrem de distúrbios psíquicos de comportamento, com atendimento por 24 horas. Teremos serviço especializado no tratamento da dependência química sintonizado com as últimas tendências mundiais em desintoxicação química. O dependente não será tratado como marginal, mas como doente. Construiremos leitos especiais para a fase de desintoxicação, incluindo redução de danos e reinserção social. Construiremos dois Centros de Referência a Saúde do Idoso (CRESI) que serão tratados com exclusividade e não como indigentes, como ocorre no governo atual. Construiremos uma unidade estatal de produção de medicamentos. Desenvolveremos políticas que garantam os direitos sexuais e reprodutivos das mulheres, incluindo na rede estadual as condições para a realização do aborto legal, com atendimento humanizado, acompanhamento psicológico e assistência social, e o acesso a contraceptivos gratuitos, sobretudo à pílula do dia seguinte. Todos os recursos públicos destinados à saúde serão direcionados ao setor público, com isso fortaleceremos e ampliaremos o sistema público atual. Vamos estimular os servidores através do PCCS, de modo a garantir não apenas melhorias salariais, mais também atendimento prioritário a saúde e Qualidade de Vida no Trabalho. 


Fonte: Nominuto.com/Por Marília Rocha

IBERÊ E VILMA SÃO RECEBIDOS COM ENTUSIASMO EM CARNAUBAIS

Após passar por Afonso Bezerra pela manhã, os candidatos da coligação Vitória do Povo foram recebidos com festa no município de Carnaubais, no início da tarde deste domingo (15). Ao lado do prefeito Luizinho, do vice-prefeito Nilson Dias e vereadores do muncípio, Iberê, Vilma e Hugo participaram de carreata e comício. Apesar do sol inclemente e da temperatura acima dos 40 graus, os carnaubenses não perderam a oportunidade de saudar, ouvir e aplaudir a caravana dos que estão com o presidente Lula.

Iberê e Vilma em Carnaubais

“Quem tem o que dizer não tem medo de ir às ruas e de casa em casa pedir o voto. Estamos de cabeça erguida e de mãos limpas que votamos em Iberê para governador, Vilma e Hugo para o Senado e em Dilma para ser nossa presidente”, declarou o prefeito Luizinho, de Carnaubais.

Iberê destacou o apoio de Luizinho e de todo o seu grupo político. “Vou ser reeleito governador e serão mais quatro anos de trabalho, progresso e justiça para Carnaubais”, anunciou o governador, que assumiu compromissos com melhorias no campo da educação, qualificação dos jovens e habitação para o homem do campo.

Iberê e Vilma em Carnaubais

Vários prefeitos da região também foram abraçar Iberê e Vilma neste domingo, como Eider Medeiros (Alto do Rodrigues), Leonardo Oliveira (Ipanguaçu), Jackson Bezerra (Afonso Bezerra), Assis da Padaria (Santana do Matos) e Elson Trindade (Pedro Avelino).
 
Fonte: Blog Ibêre

João Maia cai de cavalo e fica três dias sem fazer campanha

Candidato a deputado federal caiu de um cavalo e acabou se ferindo. Ele realizou por exames no Hospital São Lucas e passa bem. 

O candidato a deputado federal pelo Partido da República, João Maia, sofreu um pequeno acidente neste sábado (14), no município de Lajes Pintada. O político caiu de um cavalo e acabou se ferindo. Ele veio para Natal, passou por exames no Hospital São Lucas e passa bem.

Mesmo assim, João Maia terá que ficar três dias longe da campanha. O candidato postou no próprio twitter a notícia da queda. "Baita queda. Linda festa em Lajes Pintada na cavalgada do prefeito Dr. Fábio. Resolvi apostar corrida de cavalos", comentou.

Depois, o deputado federal apresentou o resultado do passeio a cavalo: "cai feio, quatro pontos na cabeça e ralado no corpo inteiro".

João Maia também postou no microblog que realizou exames e não teve nenhum osso quebrado. "A noticia boa: os exames do São Lucas mostraram que não quebrei nada. A notícia ruim: três dias sem fazer campanha", declarou.

ZPE interliga o Vale a Transnordestina

Quando o presidente Lula assinou o projeto de criação da Zona de Processamento e Exportação (ZPE do Sertão, com sede em Assu), deu início ao processo de interligação do Rio Grande do Norte ao corredor de desenvolvimento econômico e social do Nordeste, proporcionado pela Transnordestina. Com a ZPE do Sertão, o RN ganha um mecanismo de desenvolvimento de alcance maior do que os mais importantes investimentos do governo Lula no RN nos últimos sete: ampliação da Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA) e o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFRN).
Até agora, o que foi divulgado na imprensa estadual e nacional não dá uma dimensão nem aproximada do que seja uma ZPE. No caso da ZPE do Sertão, então, o quadro é ainda pior. O JORNAL DE FATO faz uma radiografia do que pode ser este mecanismo de processamento e exportação idealizado pelo ex-prefeito Ronaldo Soares e levado a cabo pelo inglês Brian Edwin Tipler, presidente da empresa Equator Group, auxiliado pelo empreendedor do Vale do Açu Nuilson Pinto de Medeiros.
O primeiro contato do DE FATO com os responsáveis pelo projeto foi numa salinha no antigo prédio da Prefeitura Municipal de Assu, com um computador, mesa de escritório e armário. Brian e Nuilson foram contratados pelo prefeito Ivan Júnior para implantar a ZPE do Sertão em Assu. Tipler e Medeiros receberam a reportagem.
Antes da entrevista, Tipler fez uma citação que ele segue a risca: "A pior decisão que possa ser tomada é a de escolher a localização para uma nova indústria tendo como base incentivos (fiscais), se outros fatores não se somam aos critérios do projeto", Business Week, de novembro 2009.
Para saber o que os investidores pleiteiam numa região para investir, "é preciso ter a plena consciência que eles têm sangue de barata. A eles, só interessa o lucro", diz Tipler e Nuilson. A ZPE do Sertão, diferentemente das outras 17 unidades existente no País, inclusive quatro já com a estrutura pronta - como, por exemplo: ZPE de Teófilo Otoni, em Minas Gerais - não funcionam, reúne o que os investidores querem: energia, logística, comunicação e proximidade com a matéria-prima.
Tipler explicou que incentivos são bem-vindos, mas existem outros fatores mais importantes para atrair investidores, como a garantia de energia, segurança, logística por um período mínimo de 20 anos de acesso a matéria-prima e de exportação do produto já industrializado. Enfim, é crucial um ambiente com leis claras e objetivas, o que praticamente não existe no Brasil.
Dentro de uma ZPE, as leis são claras e objetivas. No caso, a ZPE do Sertão também está dotada dos demais pré-requisitos. É a única que atende a todos os pré-requisitos.
E quanto vai custar? "R$ 1 bilhão", responde de imediato Tipler. Quanto deste valor virá dos cofres públicos? "Zero", responde o inglês, que é de fato rigoroso com seus projetos. Todos os recursos virão da iniciativa privada. Depois que a ZPE foi oficialmente criada pelo presidente Lula, o prefeito Ivan Lopes Júnior, de Assu, iniciou o processo, de alcance nacional, para escolher o grupo de investidores que vão construir e administrar a estrutura ZPE do Sertão.
O projeto prevê investimento de aproximadamente R$ 18 milhões em infraestrutura numa área de 1.100 hectares localizado na margem direita da BR-304, perto de Assu, para quem viaja no sentido Mossoró/Natal. O local será seguro. Terá muros e guarita com vigilantes armados. O acesso de pessoas será rigorosamente controlado por seguranças. A entrada de matéria-prima e a saída de produtos industrializados serão controladas pela Receita Federal e, é claro, pela administração da ZPE, que lucrará com este processo.

Fonte: Jornal de Fato/Cezar Alves
 

MOTOCICLISTA COLIDE FRONTALMENTE COM CARRETA EM IPANGUAÇU


Por volta das 16:30 aconteceu um acidente na avenida Norte na cidade de Ipanguaçu , quando uma carreta bi-trem de placa MZD 7507 Natal .  O motorista da carreta evadiu-se do local enquanto que o dois ocupantes da moto de cor vermelha placa MNV 5782 Assu foram levados para o Hospital Dr. Nelson Inácio em Assu,  um foi socorrido pela ambulância daquela cidade e o outro pela viatura .  Deu entrada no hospital de Assu Francisco Jailson e o outro ainda não foi indentificado por nossa reportagem. 

Fonte: Jarbas Rocha