i

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

IFRN comemora 100 anos

Hoje é dia de centenário. Há cem anos, no dia 23 de setembro de 1909, o presidente Nilo Peçanha inaugurava a primeira Escola de Aprendizes Artífices no Rio Grande do Norte. Com menos de 90 alunos, a escola oferecia curso primário, de desenho e oficinas de trabalhos manuais. Hoje, a Escola é conhecida por Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN), está com a sétima nomenclatura, com uma oferta de cursos bem mais abrangentes, com mais dez unidades no Estado e uma faixa de 11 mil alunos matriculados.

Acompanhando as mudanças nas necessidades da educação brasileira, a Escola se transformou em Liceu Industrial, voltou a ser Escola, foi Escola Técnica, foi Centro de Educação e hoje é IFRN. Ganhou cursos superiores, de licenciatura e cursos técnicos. Com unidades em Mossoró, Ipanguaçu, Currais Novos, Caicó, João Câmara, Macau, Apodi, Pau dos Ferros, Santa Cruz e duas em Natal, o Instituto comemora o centenário como importante marco para a história da educação técnica potiguar.


Com tanta mudança para seguir as tendências evolutivas das novas demandas do mercado de trabalho, o reitor e ex-aluno da unidade, Belchior Rocha, acredita que os maiores desafios estão sendo enfrentados agora. “Os desafios são enormes para uma instituição centenária como essa, que está passando por esse crescimento. Essa responsabilidade por si só, manter a qualidade do ensino diante do alto número de unidades de ensino superior que estão surgindo agora, colocar essa cultura histórica na formação dos alunos são desafios. Mas tudo isso é visto como um desafio positivo porque estamos enxergando resultados cada vez melhores”, comemorou o reitor.


Os cursos de comércio exterior, automação industrial, construção de edifícios e a maioria dos cursos da área de informática são os mais procurados hoje. Mas, apesar de baixo, o índice de desistência existe. E para diminuir a evasão escolar do ensino superior, o IFRN oferece três tipos de bolsas aos alunos: as bolsas de iniciação ao trabalho, as bolsas de pesquisa e as bolsas para educação de jovens e adultos. Segundo o reitor, são quase mil bolsistas em todas as unidades do IFRN.


A estudante de formação mecânica, Camila Cruz, é uma das alunas que recebe a bolsa de pesquisa, para iniciação científica. Uma das duas únicas mulheres da turma, ela diz que entrou no curso sem planejamento, mas se apaixonou pelo que faz. “Nessa profissão, você pode trabalhar com todas as áreas da indústria, desde metais a cerâmica, aço. Pelas pessoas que estão se formando, o mercado de trabalho está pegando mais profissionais para inspeção na indústria”, contou.


A estrutura física dos campi do IFRN dispõe de bibliotecas e laboratórios de geologia, análise de águas, mineração, mecânica, automação industrial e outros cursos. No laboratório de Mecânica, o estudante de fabricação mecânica João Batista demonstrou para a equipe de reportagem da TRIBUNA DO NORTE como a prática é estudada no laboratório. Já no laboratório de Mineração e Geologia, a estudante Keity Avelino, também de fabricação mecânica, preparava amostras de argilo-minerais nos equipamentos disponíveis.


Belchior Rocha não soube precisar quantos profissionais já foram formados nesses 100 anos da Escola, mas acredita que, dos últimos vinte anos até hoje, cerca de 20 mil profissionais tenham saído dali.


IFRN conquista reabertura de prédio no Centro


Juntamente com a comemoração do centenário, o IFRN abraça também uma outra conquista: a reabertura do prédio situado na avenida Rio Branco, onde a Escola funcionou durante 53 anos, de 1914 a 1967. Para o reitor do Instituto, Belchior Rocha, essa é uma retomada histórica para a unidade. “Nós tivemos que sair de lá porque a estrutura não estava mais comportando todos os alunos, mas essa foi a sede onde funcionamos por mais tempo, portanto estar voltando para lá é especial”, disse.


O prédio suporta 300 alunos por turno. Inicialmente, serão oferecidos dois cursos no novo prédio: Curso Superior Tecnológico de Produção Cultural e Curso Técnico de Turismo. Os alunos estão estudando, por enquanto, no campus central de Natal, mas a partir de segunda-feira serão transferidos para o novo campus. Para oferecer a prática proposta ao primeiro curso, o prédio vai dispôr de um teatro, salões de exposição e brinquedoteca.


Bate-papo / Belchior Rocha - Reitor


Quais as principais evoluções pelas quais a Escola passou nesses 100 anos?


Acredito que a Escola evoluiu bastante nesse tempo. Tudo começou com menos de 90 alunos, que não tinham nem o Ensino Fundamental, já que naquela época os pais tinham o ofício de carpinteiro, marceneiro, serralheiro ou alfaiate e essa profissão era passada de pai para filho. Os filhos passavam a fazer aquilo que o pai era detentor. Com a criação da Escola de Aprendizes Artífices, isso passou a ter uma certa desvinculação dessa passagem. A Escola passou a formar profissionais em outros ofícios.


Qual o orçamento do IFRN?


O último orçamento da Instituição foi de R$14 milhões por ano só para custeio e investimento, como manutenção, reforma, compra de equipamentos. Contando com a folha de pagamento dos quase mil servidores que temos hoje, passamos dos R$80 milhões por ano. Nos últimos anos, nós tivemos amplos recursos. Só para as seis obras que foram inauguradas agora em agosto, foram mais de R$35 milhões. O orçamento para o próximo ano melhora bastante, por causa da expansão do número de unidades, vamos passar a ter R$30 milhões em média por ano


Cronologia:• 1909: Escola de Aprendizes Artífices

• 1937: Liceu Industrial

• 1942: Escola Industrial de Natal

• 1965: Escola Industrial Federal do Rio Grande do Norte

• 1968: Escola Técnica Federal do Rio Grande do Norte (ETFRN)

• 1999: Centro Federal de Educação Tecnológica (CEFET)

• 2008: Instituto Federal de Educação,

Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN)


Serviços:A celebração acontece hoje às 16 horas no prédio do IFRN na Avenida Rio Branco, Cidade Alta.

NORTE E NORDESTE FORAM AS REGIÕES QUE MAIS AUMENTARAM SEUS SALÁRIOS

Um levantamento feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostra que os cinco estados que mais aumentaram seus salários em 2008 estão localizados no Norte e Nordeste. As informações são do Jornal do Brasil. Tocantis, Paraíba, Bahia, Pernambuco e Roraima - regiões que concentram 60% do atendimento do programa Bolsa Família – apresentaram avanço maior que o Brasil, que registrou aumento médio de 1,7% nas rendas de trabalho em relação a 2007. No Nordeste, o ganho salarial foi de 5.4%. O salário médio do brasileiro é de R$ 1.036. Em Roraima, o salário médio disparou para R$ 948 em 2008, depois de registrar média de R$ 814 em 2007. O estudo mostra que o abismo salarial continua no Nordeste e Norte em relação às outras regiões. Em 2008 os valores eram de R$ 504 (Norte) e R$ 438 (Nordeste), enquanto no Centro-Oeste o rendimento médio era de R$ 858, no Sul de R$ 840 e no Sudeste de R$ 831. No Nordeste houve acréscimo de R$ 30 no intervalo entre 2007 e 2008. Sudeste, Sul e Centro-Oeste tiveram aumento médio de R$ 31, R$ 29 e R$ 42. Respectivamente. São Paulo é o de maior salário mensal em média no país, com R$ 1.290. A pesquisa nacional do IBGE mostrou um aumento de 7,1% entre os trabalhadores que têm carteira assinada.

CADASTRAMENTO DE BENEFICIÁRIOS DO PROGRAMA TERRA PRONTA COMEÇARÁ EM OUTUBRO

A partir do mês que vem a Secretaria Municipal de Agricultura, Pecuária e Pesca iniciará o trabalho de identificação e cadastramento dos beneficiários do programa Terra Pronta de 2010. A notícia está sendo antecipada pelo diretor de Agricultura da pasta, João Batista Kennedy de Lucena. Ele disse que já recebeu tal determinação do secretário Paulo César de Brito. O secretário registrou que a intenção é agilizar a preparação para a execução do programa. O secretário municipal destacou que, em outubro, as equipes da Secretaria se deslocarão até as comunidades com o objetivo de iniciar a catalogação dos agricultores familiares que serão contemplados pelo programa. A orientação do prefeito Ivan Lopes Júnior é no sentido de que haja um redimensionamento do programa de maneira a que seja privilegiado o atendimento aos agricultores familiares. Este ano o programa atendeu mais de 2.130 pequenos produtores rurais do município. O programa é realizado através de uma parceria com a Petrobras e o governo do estado – representado pelo Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater). O secretário municipal enfatizou que o investimento financeiro do poder público este ano foi superior a R$ 110 mil – significando a maior participação financeira dentre os parceiros no programa. Paulo Brito salientou que o objetivo da parceria é oferecer aos agricultores familiares condições de realizar um melhor preparo da terra, através de operações motomecanizadas, em suas propriedades rurais, situadas em área de atuação da Petrobras, impactadas pela atividade de exploração e produção de petróleo e gás natural. O diretor de Agricultura, João Kennedy, informou que a realização do cadastramento se verificará depois de concluído todo o processo de análise e avaliação do programa realizado neste ano. Kennedy que também exerce a função de líder comunitário do Alto São Francisco falou a reportagem da Radio Princesa sobre essa programação que será vivenciada em outubro e forneceu informações sobre a festa do padroeiro do Bairro onde atua como liderança comunitária, que segundo ele, esse ano apresentará algumas inovações. O Assessor da prefeitura municipal começa porem, falando sobre o cadastramento do programa garantia safra que será realizado hoje na comunidade de Riacho numa parceria com a Emater.

Força dominante Políticos tentam “colonizar” a internet

A onda pegou. Governadores, parlamentares, prefeitos e até o presidente Lula estão aderindo às redes sociais como blogs, Twitter e outras ferramentas interativas.

Já por outro lado, tem aqueles que tentam editar leis para controlar as informações, seja lá como for.
Os políticos brasileiros vivem um momento de “colonização” do espaço virtual. Eles estão querendo interagir com os cidadãos, o que não deixa de ser uma coisa boa.
Mas a internet é território livre. Hoje há um exercito de políticos que usam o Twitter para comentar projetos, expor suas opiniões ou falar amenidades.
O dado é do Politweets, um site que agrega o conteúdo publicado por esses políticos em um único site.
Pelo Politweets, o internauta fica sabendo, por exemplo, que o partido com maior número de políticos no Twitter é o PSDB (34), seguido do PT (29), DEM (26) e PMDB (13).

fonte: TONI MARTINS

Deputados garantem recursos públicos e do bolso deles para recuperar telhado da igreja de Assu



Instituição das mais ricas no mundo todo, a Igreja Católica não bota a mão no bolso nem por cem e uma fanta. E haja dízimo, e haja governo... Nesta terça-feira, o deputado Nelter Queiroz apelou para Deus e São João Batista, padroeiro de Assu, e recebeu apoio dos colegas parlamentares para garantir a inclusão de uma verba suplementar de 200 mil reais para recuperar o telhado da igreja de Assu, que ameaça desabar. “Se essa ajuda ficar para o próximo ano, o prejuízo pode ser maior”, alerta o deputado Nelter Queiroz.
As orações de Nelter foram fortes... Tanto que, além dos 200, conseguiu que a Casa decidisse apresentar uma emenda de 300 mil reais ao orçamento do próximo ano. E os deputados ainda vão fazer uma vaquinha: cada um vai contribuir com mil reais. Prefeito de Assu, Ivan Júnior participou da reunião com os deputados Robinson Faria, Nelter Queirz, Ricardo Motta, Walter Alves, Gilson Moura e José Dias.

Betinho indica APAEs para receber computadores



O deputado federal Betinho Rosado (DEM) confirmou a liberação por parte da Câmara dos Deputados do primeiro computador - de um total de oito, que serão doados a partir de sua indicação para Associações de Pais e Amigos dos Excepcionais das diversas regiões do Rio Grande do Norte. A primeira a ser contemplada será a APAE de Caicó. Os processos das demais entidades indicadas estão em fase de tramitação.

Feliz com a notícia, a diretora da APAE de Caicó, Marluce Ferreira Moreira, disse já ter utilização para este novo computador da instituição. “Ele servirá para nosso setor técnico, que trata dos convênios existentes com o Sistema Único de Saúde”, revelou.

A APAE de Caicó completou 36 anos assistindo 304 crianças. Dessas, 204 são atendidas na Clínica de Apoio e 100 no Centro de Apoio Pedagógico. Apenas 120 têm o atendimento custeado pelo SUS, o que tem gerado um significativo déficit mensal para a entidade.

Diante desse quadro, Marluce diz que qualquer ação que venha contribuir com a instituição será muito bemvinda. “Rogo a Deus para que o exemplo que o deputado Betinho Rosado oferece a toda sociedade potiguar, gere novas ações de solidariedade para com as nossas crianças”, exaltou.

Betinho afirmou que escolheu as APAEs por conhecer bem o trabalho por elas realizado e as dificuldades existentes para manter os serviços que disponibilizam. “Assim que fomos informados pela Câmara que poderíamos doar oito computadores para entidades, pensamos imediatamente nas APAEs do Rio Grande do Norte”, revelou o Deputado.