i

terça-feira, 5 de janeiro de 2010

PREVISÕES QUE PODEM SE TORNAR REALIDADE?



Números da Teledata geram polêmica sobre quem é o líder político em Assu


O ex-prefeito Ronaldo Soares é a maior liderança política do Assu, seguido de perto pelo atual prefeito Ivan Júnior, mas segundo a pesquisa Teledata, realizada em dezembro passado, os dois estão tecnicamente empatados, já que a pesquisa apresenta uma margem de erro de 3,5%. Ronaldo obteve 27,48% da preferência dos 393 entrevistados, enquanto Ivan ficou com 24,94%.

Em terceiro lugar, a pesquisa mostra que o “Prefeito” obteve 9,92%, o que revela teoricamente a possibilidade de que Ivan Júnior detém 34,86%. Nesse caso, Ivan é a maior liderança com uma folgada vantagem superior a seis pontos percentuais. Por outro lado, a Teledata deixa a brecha para outra interpretação. O “Prefeito” seria Ronaldo, Lourinaldo Soares ou José Maria, já que eles ainda são chamados de prefeito por amigos e aliados.
Na prática, a leitura da pesquisa deixa margem para a polêmica entre os partidários de Ivan Júnior e Ronaldo Soares sobre quem é ou quem não é o líder. Com isso, a Teledata não deixou esse ponto bem esclarecido. A pesquisa veio mais para confundir e gerar bate boca nos bastidores da política assuense. Propositadamente ou não, o fato é que o resultado da pesquisa gerou confusão, deixando uma semente de dúvida nesse item pesquisado.

FONTE: Valderir Tavares - VT



ASSU enfrenta Santa Cruz hoje em Recife







Marcelo Assuense vai tentar marcar seus gols em mais uma temporada


O Camaleão do Vale faz seu primeiro jogo amistoso hoje contra o Santa Cruz-PE, um dos clubes mais tradicionais do Nordeste. A partida vai iniciar às 18h30min, no estádio Arruda, em Recife, segundo informação do portal Nominuto.
O técnico Hugo Sales optou por levar 18 jogadores para essa partida. Na lista de relacionados, ele priorizou os atletas que participaram do título estadual do ano passado.
Do time base que foi campeão, apenas o meia Leandro Mineiro e o volante Allan não foram chamados, pois ainda estão treinando exclusivamente a parte física, uma vez que se apresentaram apenas no início desta semana.
Os jogadores que não participaram da campanha do ano passado que vão para esse confronto são o goleiro Carlão, o lateral-direito Cláudio Ribeiro, o zagueiro Wellington, o volante Odair, o meia Jozicley e os atacantes Diego Higino e Jandyr.
A lista de relacionados completa é a seguinte: os goleiros Carlão e Erasmo; os laterais Cláudio Ribeiro, Thiago, Ribamar e Bruno Assuense; os zagueiros Pedro Pancada, Pantera e Wellington; os volantes Odair e Lano; os meias Jozicley, Adham, Alyson; os atacantes Diego Higino, Jandyr, Marcelo Assuense e Luciano Paraíba.
 FONTE: Valderir Tavares - VT




RESULTADO DA UFRN

Veja o resultado do vestibular UFRN - (AQUI).




BOA SORTE!

EMPARN REGISTRA CHUVAS EM 50 MUNICÍPIOS DO RN


Ruas inundadas em Mossoró, relâmpagos e trovões em Caicó, dia de pouco movimento nas praias de Natal. O primeiro domingo de 2010 mais parecia o 19 de março, dia de São José em ano de bom inverno. De acordo com a Emparn, entre a madrugada de 1º de janeiro e a manhã de ontem choveu em cinquenta municípios do Rio Grande do Norte. As de maior intensidade foram em Janduís, na região Médio Oeste (196 milímetros), 154 em Cruzeta, no Seridó, 150 em Mossoró, região Oeste e 120 em Santana do Matos, região Central.
Mas as chuvas deste período  não configuram 2010 como um ano de bom inverno no sertão nem no litoral. No RN, a temporada de chuvas só começa a partir de março, com o deslocamento da Zona de Convergência Intertropical para o Hemisfério Sul, gerando condições meteorológicas propícias à formação de “cumulus nimbus”, nuvens carregadas de eletricidade, que se elevam no céu como grandes torres de algodão, brancas no alto e escuras na base.  Tendo em vista o fenômeno El Niño, que está atuando na costa do Pacífico, os meteorologistas preveem um ano com menos chuvas no sertão potiguar.
Em Natal, uma chuva fina começou por volta das 9h30, sem causar maiores problemas. À tarde meia hora de chuva mais intensa no centro da cidade, Tirol, Lagoa Novas, praias da Zona Leste, espantando os banhistas das praias. No final da manhã, segundo informações do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), a temperatura estava nos 31 graus, mas a sensação térmica chegou aos 35ºC.
Segundo o meteorologista da Emparn, Gilmar Bristot, essas chuvas de intensidade moderada a forte, foram provocadas pela presença de ventos com circulação ciclônica em altos níveis da atmosfera, associados a restos de uma frente fria que está atuando sob o sul do nordeste. Ainda segundo o meteorologista, essas da pré-estacão chuvosa não significam que teremos um bom inverno.
Em Mossoró as chuvas provocaram estragos. O canal do Termas transbordou, inundando ruas e o pátio do Bom Preço. Os 150 milímetros registrados pela Emparn, representam mais que o dobro da média do  mês todo, que é de 66 mm.
Em Assu a chuva foi de 50 milímetros, mas a preocupação dos moradores estava voltada não para o céu, mas para a barragem Armando Ribeiro Gonçalves, maior reservatório de água do RN, com capacidade para 2,4 bilhões de metros cúbicos (o volume atual é de 2 bilhões de metros cúbicos). O extensionista da Emater Samuel Júnior publicou no último domingo fotos mostrando que o problema das fissuras na parede da barragem só se agravam. “Até hoje a erosão continua do mesmo jeito; nada foi feito. Fui neste domingo à barragem e constatei o fato”, disse Samuel.O engenheiro do Dncos, José Augusto Tostes, disse que no ano passado o órgão fez dois planos de trabalho. No primeiro, solicitaram ao Ministério da Integração Nacional verba da ordem de R$ 30 milhões para recuperação das paredes de barragens e açudes no Nordeste, entre elas a da Armando Ribeiro, mas a verba não foi liberada.  O outro plano de trabalho era recuperar todos os açudes que apresentam avarias na rota da transposição do rio São Francisco. Do total de R$ 10 milhões solicitados, R$ 400 mil seriam usados para a barragem do Açu. “O dinheiro não foi liberado por vários motivos”, disse o engenheiro.


Fonte: Tribuna do Norte

UFRN divulga resultado do vestibular hoje


 
A Comissão Permanente de Vestibular (Comperve) vai divulgar o listão dos aprovados no vestibular da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) hoje 5), por volta do meio dia.

O resultado será divulgado através da TV Universitária, FM Universitária e pelo site da UFRN


Divulgado resultado parcial do exame de seleção

Candidatos dos cursos técnicos integrados podem consultar desempenho 
 
A Pró-Reitoria de Ensino do IFRN disponibilizou o resultado parcial, com as notas da prova de múltipla escolha, dos candidatos inscritos no exame de seleção 2010. Os candidatos inscritos nos cursos técnicos integrados já podem consultar o seu extrato de desempenho individual. Para acessá-lo, é necessário clicar no link abaixo.

Exames de Seleção 2010

Extrato de desempenho

CHUVAS JÁ PREOCUPAM POPULAÇÃO DO VALE


Vale de Açu - O inverno é agora. É o que garante o meteorologista da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN) Gilmar Bristot. Segundo ele, pelas previsões, as chuvas se concentrarão nos meses de janeiro e fevereiro. “A partir de março as chuvas serão abaixo da média”, explica Gilmar, alertando que devem acontecer chuvas intensas no final de janeiro e início de fevereiro. “Não descartamos o que aconteceu em 2004, quando tivemos um inverno fora de época”, previu.



As informações preocupam a região Oeste e Vale do Açu, que ainda amargam os problemas com as chuvas, já que pela situação atual não é preciso uma precipitação muito grande para que os problemas voltem a aparecer. A chuva registrada no último domingo, 3, serviu de alerta para muita gente. Em Assú, a água correu com altura de quase um metro em alguns pontos. “Pela geografia da cidade, não vai demorar muito para os transtornos começarem a acontecer, principalmente se continuar chovendo assim”, disse o jornalista Lúcio Flavio.
Mas, a infraestrutura das cidades - fato comum em todo o país - não é a única preocupação dos moradores, principalmente os do Vale do Açu. Fissuras gigantes estão se formando na parede da barragem Engenheiro Armando Ribeiro Gonçalves - maior reservatório hídrico do Estado, localizado em Itajá - desde os dois últimos invernos - 2008/2009.






A preocupação não é de agora, porém há pelo menos três anos não é realizada manutenção no local. O fotógrafo Jean Lopes foi um dos primeiros a alertar - através de seu blog - sobre a dimensão das valas que se abriram devido ao rompimento das caneletas de escoamento de água construídas em cima de toda a parede de barro. As fotos, feitas em abril do ano passado, mostram uma mulher “perdida” num buraco de mais de dois metros de profundidade. “A população está apreensiva, mas é o Dnocs quem tem o argumento técnico”, completa Lúcio Flávio.

O extensionista do Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural (EMATER) Samuel Júnior publicou no último domingo as mesmas fotos em seu blog, mostrando que o problema das fissuras na parede da barragem só se agravam. “Até hoje a erosão continua do mesmo jeito; nada foi feito. Fui neste domingo à barragem e constatei o fato”, disse Samuel.


Apesar de ter recebido, por duas vezes, a garantia dos engenheiros do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS) de que o caso não é preocupante, ele acha que é preciso fazer uma intervenção urgente para sanar o problema antes que as chuvas “peguem para valer”. “Do jeito que está é que não pode continuar”, complementou o extensionista, que ensaia fazer uma campanha na região de Assú para mobilizar os serviços de recuperação da parede.


Engenheiro do Dnocs diz que falta dinheiro
 

Faltam recursos. Essa foi a explicação do engenheiro José Augusto Tostes, assessor da direção-geral do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS). Segundo ele, no ano passado o órgão fez dois planos de trabalho. No primeiro, solicitaram ao Ministério da Integração Nacional verba da ordem de R$ 30 milhões para recuperação das paredes de barragens e açudes no Nordeste, entre elas a da Armando Ribeiro, mas a verba não foi liberada.
“O recurso não veio, mas soubemos que esse dinheiro foi encaminhado para os Estados; não sabemos se as administrações estaduais utilizaram essa verba para recuperação de barragens”, esclarece Augusto.
O outro plano de trabalho era recuperar todos os açudes que apresentam avarias na rota da transposição do rio São Francisco. Do total de R$ 10 milhões solicitados, R$ 400 mil seriam usados para a barragem do Açu. “O dinheiro não foi liberado por vários motivos; um deles foi a falta de tempo, já que concluímos o projeto já no final do ano passado”, disse o engenheiro.
Tostes informa que se o Dnocs não conseguir a liberação desse dinheiro, ainda poderá se valer dos recursos próprios, uma vez que emendou no Orçamento da União uma verba de R$ 1,5 milhão.
Quanto às fissuras na barragem Armando Ribeiro, José Augusto Tostes assegura que a situação não é preocupante e garante a estabilidade da parede do reservatório. “Para o Dnocs, todos esses problemas são preocupantes, mas nesse caso asseguramos a estabilidade”, conclui José Augusto Tostes.




Diretor do Crea-RN alerta para o perigo de infiltração na fundação da barragem
 

O presidente do Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (CREA-RN), Francisco Adalberto, disse que já tomou conhecimento da situação da Armando Ribeiro Gonçalves e afirmou que a obra tem um bom projeto de drenagem, mesmo assim alertou que, por se tratar de uma parede permeável, é necessário que exista uma manutenção constante.
“Por enquanto essas fissuras são naturais. Enviamos fiscalização, mas não tivemos retorno, o que nos deixa mais tranquilos, porque se fosse preocupante já teríamos sido avisados”, disse Adalberto. Mesmo assim, ele reconheceu a preocupação da população do Vale do Açu, explicando que, embora a erosão seja superficial, ela permite a infiltração da água até a fundação da barragem. “Isso, sim, é muito preocupante”, concluiu o diretor do CREA.




Fonte: Jornal de Fato