i

quinta-feira, 24 de maio de 2012

Prefeitura de Ipanguaçu disponibiliza técnicos para elaborar projetos para o Crédito Estiagem

Em parceria com a EMATER, a Prefeitura de Ipanguaçu vai disponibilizar uma equipe técnica para, em regime de mutirão, elaborar projetos para os agricultores familiares interessados nos créditos emergenciais para combate à estiagem, disponibilizados pelo Governo Federal, através do Banco do Nordeste. Os trabalhos se iniciam na próxima segunda-feira (28).

Segundo o prefeito Leonardo Oliveira, o escritório local da EMATER não reúne, neste momento, mínimas condições para atender o público interessado nas linhas de crédito para o enfrentamento da estiagem, ou os pronafianos que precisam regularizar a sua DAP. Por isso, a sede da Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente será disponibilizada para que os projetos, pré-requisito obrigatório, sejam elaborados.

“Os agricultores familiares do nosso município contam com o nosso suporte. Todos os que foram atingidos pela seca terão nosso apoio para que possam acessar os créditos disponíveis para enfrentar essa situação. A prefeitura não está medindo esforços”, afirmou o prefeito.

Em Ipanguaçu, município cuja economia tem como um dos pilares a agricultura, a estiagem provocou perda total nas lavouras, que em muitos casos são a única forma de sustento das famílias. As mais atingidas foram as de feijão e as de milho.

Prefeitura de Ipanguaçu inicia mais uma turma de capacitação profissional

Em busca de proporcionar alternativas de geração de renda à população, a Prefeitura de Ipanguaçu tem promovido diversos cursos e capacitações – gratuitos – em diversas áreas, da informática à construção civil. Esta semana, a Secretaria de Assistência Social deu inicio a um completo curso básico de manicure.

Segundo a secretária de Assistência Social, Cristina Oliveira, a demanda para o curso foi identificada através de um diagnóstico preliminar realizado pela prefeitura. “Foi um dos cursos mais solicitados pelas famílias. Essas capacitações criam novas oportunidades de ocupação e renda, colaborando para que mais e mais famílias superem a situação de vulnerabilidade social e econômica. A prefeitura já capacitou mais de 1.600 pessoas de nossa cidade, o que representa mais de 11% de nossa população”, informa a secretária.


Nesta etapa inicial, o curso atende diretamente a 20 pessoas. Além das aulas práticas, as participantes do curso adquiriram conhecimentos sobre o mercado profissional e suas higiene; tendências; saúde e beleza e ética profissional, entre outros. A atual turma deve concluir sua qualificação no dia 11 de junho, cumprindo carga horária de 60 horas.

Deputada vai à Justiça contra programa Pânico na Band

A deputada Erika Kokay (PT-DF), que é vice-presidenta da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara Federal e os representantes do Conselho Distrital de Promoção e Defesa dos Direitos Humanos levarão nesta quinta (24), ao Ministério Público Federal, uma representação para que se instaure inquérito civil público contra o programa “Pânico na Band’ (que ela chamou pela denominação antiga, ‘Pânico na TV’), informa Cláudio Humberto na sua coluna.
Para o presidente do Conselho de Direitos Humanos, Michel Platini, e para Erika Kokay os quadros “Academia das Panicats” e “Maior Arregão do Mundo”, afrontam a dignidade da pessoa humana na medida em que expõem as dançarinas, bem como os demais funcionários da emissora, a trotes, constrangimentos, torturas, mutilação e outros gestos vexatórios. “Os trotes agressivos e desumanos não foram poucos, inclusive a “panicat” Babi teve seus cabelos raspados ao vivo”, aponta a representação do Conselho.
Robson Pires

Ipanguaçu ultrapassa meta estipulada pelo Ministério da Saúde na Campanha de vacinação contra a gripe que se encerra nesta sexta-feira

Enquanto o Ministério da Saúde estuda a possibilidade de prorrogar a Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe, que deveria se encerrar nesta sexta-feira (25), por conta da baixa procura pelas vacinas, no município de Ipanguaçu a meta estipulada já foi ultrapassada. De acordo com os dados disponibilizados pelo Programa Nacional de Imunizações, até a última quarta-feira (23) mais de 88% dos ipanguaçuenses na faixa alvo – cerca de 1.630 mil pessoas – receberam a dose. E esse número deve aumentar.

Disponível nas unidades de saúde, das 8h às 17h, para pessoas com 60 anos ou mais, gestantes, crianças com idade entre seis meses e dois anos, indígenas e trabalhadores da área de saúde, a vacina deve atingir mais de 90% desse público em Ipanguaçu.

“Estamos mobilizados, vacinando nas comunidades e na zona urbana com as equipes da Saúde da Família. Esta ação é uma campanha preventiva, pois esta época do ano é propícia ao surgimento e à transmissão do vírus da gripe. Esperamos vacinar todo o publico e assegurar a todos os grupos prioritários até está sexta-feira a imunização” disse a secretária de Saúde, Sumaira Fonseca.A dose gratuita é trivalente, ou seja, além de combater dois tipos sazonais de gripe, também previne contra a mortal H1N1, popularmente conhecida como “gripe suína”. Para participar da campanha, deve-se se dirigir até uma Unidade Básica de Saúde, portando documento de identidade e o cartão de vacinação. A campanha segue até esta sexta-feira (25).

Greve dos funcionários da saúde completa quase dois meses no RN


No Rio Grande do Norte, a greve dos funcionários da saúde já dura quase dois meses. O atendimento está caótico. São 52 dias de greve dos auxiliares, funcionários da saúde. E desde o fim do abril, os médicos aderiram à greve. São 1,9 mil médicos que estão sem atender no estado.
No Pronto-Socorro Clóvis Sarinho, o principal do Rio Grande do Norte, há muitas pessoas esperando atendimento. Pacientes esperam há 20 dias para uma cirurgia ortopédica.
Desde o dia 2 de maio, não há secretário de Saúde no estado, o que prejudica bastante o problema. O governo não vai se pronunciar sobre o assunto.
CLIQUE AQUI para acessar a reportagem completa no Bom Dia Brasil
G1:

Código Civil poderá reconhecer união estável de pessoas do mesmo sexo


A Comissão de Direitos Humanos do Senado deu nesta quinta-feira (24/5) o primeiro passo para adequar ao Código Civil o reconhecimento legal da união estável entre pessoas do mesmo sexo. De autoria da senadora Marta Suplicy (PT-SP), o PLS 612/2011, aprovado nesta quinta-feira, reconhece como entidade familiar “a união estável entre duas pessoas, configurada na convivência pública, contínua e duradoura e estabelecida com o objetivo de constituição de família”. Para ser encaminhado à Câmara, o projeto terá que ser aprovado, em caráter terminativo, na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).
Decisões já tomada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) e outros de órgãos do Estado como o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e a Receita Federal estão incluídas no projeto como exemplos a serem incluídos no Código Civil. O projeto da senadora, por exemplo, estabelece que a união estável poderá converter-se em casamento, mediante requerimento formulado pelos companheiros.
Para tanto, o casal de homens ou mulheres terão apenas que declarar não ter qualquer impedimento para casar e indicar o regime de bens que passam a adotar. Marta Suplicy inclui ainda que os casais estarão dispensados de qualquer celebração oficial.
Em sua justificativa, Marta Suplicy reconhece que o Estado tem adotado a postura, ao longo dos anos, de “ceder à força irresistível das transformações por que passa a sociedade, vindo reconhecer, mais e mais, o papel alcançado pelas uniões homoafetivas na dinâmica das relações sociais”. Ela ressalta que tanto o INSS quanto a Receita Federal já têm garantido aos parceiros de uniões estáveis os mesmos direitos reservados aos casais heterossexuais.