i

sábado, 14 de junho de 2014

Hoje tem Arrapiá do Felix


Vereadores de Ipanguaçu cobram eleição para vice-presidente da mesa diretora, mas tem pedido negado mais uma vez pelo presidente interino

Presidência interino ocupa cargo desde cassação do mantado de uma das vereadoras. Eleição deve ser colocado em votação, mas é rejeitado pela mesa. 

O clima entre os nove vereadores do município de Ipanguaçu vem ficando tenso a cada sessão. Na noite desta última sexta-feira(13) o poder legislativo promoveu mais uma sessão ordinária como já previsto no regimento interno da casa. Com a presença de todos os nove vereadores, os trabalhos do legislativo teve início mais uma vez com a presença de policiais do 10º Batalhão de Policia Militar, com sede em Assú/RN.

Os ânimos alterados deve-se a sucessão para a vaga da vice-presidência da mesa diretora, ocupada antes pela ex-vereadora Luzineide Cavalcante(PMN), que foi cassada pela corte do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte (TRE/RN), juto com o ex-prefeito, Leonardo Oliveira(PT) e o vice-prefeito, Josimar Lopes(PSB). A ex-vereadora é a principal investigada no caso que casou os mandatos.

Durante toda a sessão foram discutidos requerimentos apresentados pelos edis. Questionado pelo vereador Fonseca (PT), sobre o requerimento que deveria entrar na pauta para votação, na qual solicita a eleição para a vaga em aberto na mesa, o presidente interno, Jaízes Azevedo(PSB), popularmente conhecido como Gordo do Baldum, disse que o requerimento não seria colocado em pauta. “Retirei da pauta, e ainda não estou com o parecer da assessoria jurídica da casa em mãos. Está casa só colocará em pauta quando for determinado pela justiça nas instancias na qual transita. Enquanto isso não será discutido isso”, exaltado, disse o presidente interino, que ainda concluiu “só saio da presidência quando a justiça determinar”. 

Está semana o vereador recebeu mais uma notificação dentro do processo nº 0100259-79.2014.820.0163 na qual refere-se a decisão do mandato de segurança impetrado por quatro dos nove vereadores, entre eles: José Antônio (PMN), Remo Fonseca (PS), João Batista Bertoldo (PPS) e João Batista Timóteo (PSD), requerendo que ocorra as sessões ordinárias como estabelecido no regimento interno, e que seja recebido pela mesa diretora o requerimento solicitando a eleição para vice-presidente, com mandato até o fim deste ano. A decisão foi deferida pela juíza da comarca de Ipanguaçu, Suzana Paula de Araújo Dantas Corrêa. Mas cabendo o vereador recorrer da decisão. 

O vereador Fonseca (PT), em pronunciamento na tribuna reafirmou da intransigência que vem ocorrendo na casa legislativa. “Estamos baseados no regimento da câmara, no artigo 12, que se verificado a vaga em aberto deverá ser preenchida mediante a eleição disposto no artigo 10. Eu e os colegas vereadores, estamos pedindo perante a situação, visto que com a cassação da vereadora Luzineide, a vaga está em aberto, assim como houve a eleição para prefeito, o mesmo deverá ocorrer nesta casa legislativa”, disse o vereador que questionou, “então porque aqui não há argumento para que não haja a eleição, se no município já houve até eleição suplementar? O que tá acontecendo é que o presidente interino não está obedecendo a forma regimental do processo que encontra-se a eleição” reiterou. 



Durante a noite o vereador ainda delimitou o acesso da imprensa na cobertura da sessão, acionando ainda a força policial para que uma filha de um dos vereadores não continua-se a filmar a sessão com o celular em direção a ele. De acordo com o vereador, a luz do fleh estaria o incomodando-o no andamento dos trabalhos.

Na próxima sexta-feira(20) os vereadores voltam a se reunir mais uma vez para uma nova sessão ordinária. 

ENTENDA O CASO

Há quase dois meses, depois da cassação do prefeito Leonardo Oliveira (PT) e o vice-prefeito Josimar Lopes (PSB), o presidente da Câmara Geraldo Paulino (PT) ocupa interinamente o cargo no poder executivo. No último dia primeiro de junho, Geraldo se candidatou ao cargo aberto pela Justiça Eleitoral na qual venceu o pleito contra a candidata, Rizomar Barbosa (PMDB) que substituiu horas antes da eleição o ex-prefeito José de Deus (PP), na qual teve seu registro de candidatura negado.


Dentro da cassação do prefeito e o vice, a corte do TRE/RN cassou conjuntamente a ex-vereadora, Luzineide Cavalcante (PMN) - principal investigada, que perdeu o mantado e a vaga de vice-presidente, ficando em aberto para que o primeiro secretário, o vereador Jaírez Azevedo (Gordo do Baldum), ocupasse a vaga interinamente até a realização de uma nova eleição como estabelecido no regimento interno da casa no art. 12 - “Se até (30/09) trinta de setembro do segundo ano do mantado da Mesa nela se verifique a vaga em qualquer cargo de vice-presidente, primeiro ou segundo secretários, seja preenchido mediante a eleição, observadas no que coíbe as disposições no art.10”.

Rosalba Ciarlini protocola inclusão de seu nome como pré-candidata à reeleição ao Governo do RN

Mesmo diante da decisão do diretório estadual, Rosalba participará da convençãoMesmo diante da decisão do diretório estadual, Rosalba participará da convenção
Mesmo após derrota na reunião promovida pelo diretório estadual do Democratas (DEM), no último dia 2, quando dos 55 membros presentes, 45 foram favoráveis a uma aliança apenas na chapa proporcional e 10 defenderam a tese da candidatura majoritária no pleito de 2014, a governadora Rosalba Ciarlini levará seu nome à convenção do partido, que acontece amanhã, a partir das 9h, em Natal. O documento oficializando o interesse da chefe do Executivo do Rio Grande do Norte em disputar a reeleição foi protocolado ontem, 13, na sede do DEM, em Natal.

O protocolo enumera justificativas para que os convencionais aceitem a postulação de Rosalba, mesmo diante de todo o desgaste sofrido pela mandatária. “Considerando que é assegurado ao filiado a participação integral nas atividades partidárias, inclusive postular candidaturas a cargos eletivos e que o Democratas dará ênfase à participação de jovens e mulheres no processo eleitoral, que Rosalba Ciarlini é a atualmente única governadora do partido no Brasil”, diz o documento.

De acordo com o estatuto do partido, são convocados os membros do diretório estadual ou suplentes, os representantes do partido no Senado Federal, na Câmara dos Deputados, na Assembleia Legislativa e os delegados ou seus suplentes. A orientação do presidente nacional do DEM, José Agripino, é de que o a decisão tomada na reunião do diretório seja mantida, levando o Democratas a se coligar apenas na chapa proporcional com outros partidos.

Rosalba chegará à convenção sem apresentar pré-candidato a vice, e também sem a confirmação de apoio de nenhum partido ao seu projeto de reeleição. Em entrevista ao blog da jornalista Thaísa Galvão, o advogado Thiago Cortez, que defende a governadora, justificou que o fato de a chapa não estar completa não inviabiliza a inclusão do nome da demista como pré-candidata. "Quantas vezes um candidato a governador já apresentou seu nome sendo obrigado a apresentar uma chapa e uma coligação completa? Isso não existe", frisou o advogado à jornalista natalense.

Convenções
Os principais pré-candidatos ao governo do Rio Grande do Norte já agendaram as suas convenções. Os partidos que compõem a aliança encabeçada pelo PMDB e PSB realizaram o ato no próximo dia 28 de junho, em Natal. No dia seguinte, será a vez de o grupo de partidos aliados da candidatura de Robinson Faria ao Governo, PSD, PT e PC do B, realizaram sua convenção na Zona Norte de Natal.

A aliança PSD/PT/PCdoB anunciou ainda o nome do primeiro suplente da deputada federal Fátima Bezerra (PT), pré-candidato ao Senado. O escolhido foi o presidente estadual do PCdoB, Antenor Roberto.

O PCdoB ainda poderá também indicar o candidato a vice na chapa de Robinson Faria, que disputará o Executivo pelo PSD.

O mossoroense

Dilma afirma que agressões verbais não intimidam

Brasília (AE) - A presidenta Dilma Rousseff reagiu ontem  aos gritos hostis e às vaias que ouviu no jogo de abertura da Copa do Mundo, em que a seleção brasileira venceu a croata por 3 a 1 na Arena Corinthians, zona leste paulistana. Em discurso em Brasília, disse que não vai se deixar “atemorizar por xingamentos que não podem nem ser escutados pelas crianças e pelas famílias”. A presidente chegou a lembrar do período em que foi torturada pelo regime militar. “Suportei não foram agressões verbais, foram agressões físicas.” As declarações de Dilma foram dadas durante uma fala de improviso na inauguração de uma obra do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).
Marcelo Camargo/ABrDilma Rousseff lembra as dificuldades que enfrentou no período da repressão militarDilma Rousseff lembra as dificuldades que enfrentou no período da repressão militar

“Eu quero lembrar que eu enfrentei situações do mais alto grau de dificuldade. Situações que chegaram ao limite físico. Eu suportei não foram agressões verbais, foram agressões físicas. Suportei agressões físicas que eu tenho… quero dizer para vocês quase insuportáveis. E nada me tirou do meu rumo. Nada me tirou dos meus compromissos, nem do caminho que eu tracei para mim mesma”, discursou. “Não serão xingamentos que vão me intimidar, me atemorizar. Eu não me abaterei por isso. Não me abato nem me abaterei.”

O coro de protesto com xingamentos - “Ei, Dilma, vai tomar no c. .” - ocorreu por três vezes na abertura da Copa. A primeira após ela chegar ao estádio, a segunda depois da execução do hino nacional e a terceira no finalzinho do jogo. Ainda durante a partida, quando Neymar fez o gol de pênalti, Dilma e o vice, Michel Temer, foram mostrados no telão do estádio comemorando. Acabaram vaiados. Cerca de 62 mil pessoas compareceram anteontem (12) à abertura da Copa. O preço pago pelos ingressos variou, no mercado oficial, de R$ 160 a R$ 990. No paralelo, chegavam a R$ 5 mil. A dura resposta de Dilma foi combinada com sua assessoria A presidente já esperava vaias, mas não os xingamentos.


Ao questionar o comportamento dos presentes no estádio, a presidente falou de sua surpresa com as agressões verbais. “Eu conheço o caráter do povo brasileiro. O povo brasileiro não age assim. O povo brasileiro não pensa assim, e, sobretudo, o povo brasileiro não sente da forma como esses xingamentos expressam. O povo brasileiro é um povo civilizado e é um povo extremamente generoso e educado.”

Críticas 
A presidente aproveitou seu discurso também para atacar a oposição, sem citar nomes. “Teve gente que azarou de tudo quanto é jeito a nossa Copa do Mundo”, observou, ao lembrar que diziam que os aeroportos não ficariam prontos. “Nós superamos todos os desafios. E depois que nós superamos isso, enfrentamos os obstáculos, encaramos os problemas, demos a volta por cima”, afirmou Dilma.

Na noite de anteontem, após o jogo, o ministro-chefe da Secretaria-Geral, Gilberto Carvalho, em entrevista a um canal de TV, também comentou o episódio. Disse que os xingamentos estavam sendo feitos, na verdade, contra “qualquer autoridade” e não especificamente contra ela. Segundo ele, aquele gesto era “mais uma manifestação contra qualquer autoridade que ali estivesse naquele momento, qualquer pessoa que representasse autoridade do país”.