i

quarta-feira, 10 de junho de 2009

Reunião tratou de definição de esquema de segurança para o período do São João



Um encontro realizado na manhã desta terça-feira, 9 de junho, na sede do 10º Batalhão de Polícia Militar (BPM), se prendeu à discussão e definição da estratégia que será colocada em prática no setor de segurança pública durante o período de maior intensidade do São João – de 13 a 24 deste mês.

O encontro contou com a participação de representantes da Prefeitura do Assú em atendimento a uma recomendação do prefeito Ivan Lopes Júnior.


O poder público municipal foi representado pelo secretário municipal de Planejamento e Coordenação de Infra-estrutura, Reci de Oliveira; o secretário municipal de Serviços Públicos, Francisco de Assis Souto (Tê); o Diretor de Turismo, Samuel Fonseca de Assis; e, o coordenador do Setor de Trânsito, Francisco Bernardo da Silva Filho.


O secretário Reci de Oliveira registrou que o prefeito tem externado sua preocupação no sentido de que o transcorrer da festa do padroeiro possa ser marcado pela normalidade e tranqüilidade.
Uma das reivindicações formuladas ao comandante-geral da unidade policial militar, o tenente-coronel Eliezer Rodrigues, foi no sentido de que haja a requisição de reforço do efetivo humano da guarnição durante todo o período de maior efervescência da festa.


O secretário Tê registrou que desde a última semana a Prefeitura vem tomando algumas providências logísticas no que concerne à recuperação de algumas instalações públicas e ruas do perímetro urbano.


Francisco Bernardo disse que o poder público também está atento às precauções que necessitam ser instituídas com o intuito de possibilitar a melhor organização do tráfego de automóveis durante o período da festa do padroeiro.


Samuel Fonseca registrou que a administração também revela atenção com referência à aparelhagem de segurança na cidade para que os turistas e visitantes que virão ao Assú nesta época do ano possam desfrutar da programação festiva sem incidentes ou intranqüilidades.


Fonte: Secretaria de Comunicação Social

IBGE vai contratar 3.265 no Rio Grande do Norte




Estão abertas, até o dia 23 de junho, as insrições para o processo seletivo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatistica (IBGE), que vai contratar 3,5 mil agentes de pesquisas e mapeamento para trabalhar no Censo 2010. Desse total, 65 vagas são para o Rio Grande do Norte, com salários de R$ 700. Inicialmente, os contratos dos concursados são temporários até a conclusão do Censo, mas podem ser renovados por dois anos. Inscrições pelo site www.consulplan.net ou nas agências credenciadas dos Correios.

No início do próximo ano, cerca de 3,2 mil outras pessoas do RN serão contratadas para trabalhar no Censo, sendo 2.717 recenseadores, 345 supervisores e 179 agentes censitários. Essas pessoas serão distribuídas nos 167 municípios do estado que por sua vez foram divididos em 24 subáreas. "Para dar contuidade ao Censo será realizado outro processo seletivo no início do próximo ano", declarou o coordenador estadual das Comissões Municipais de Geografia e Estatística, José Aldemir Freire.

De acordo com ele, é importante a participação de diversos membros da sociedade nas comissões. "Até agosto pretendemos realizar reuniões em todos os municípios do estado. Muita gente não sabe, mas a distribuição do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) é definida através do Censo", explica.

A coleta dos dados terá início no dia 1º de agosto de 2010 e deve durar aproximadamente quatro meses. Os primeiros dados do Censo poderão ser conhecidos em dezembro do próximo ano. Em todo país serão recenseadas 5.565 cidades, cerca de 58 milhões de domicílios. "A população deve ter consciência da importância de sua participação nas comissões ou mesmo recebendo o recenseador e respondendo ao questionário. O Censo é o retrato da população brasileira", disse Aldemir.

Fonte: Erta de Souza - Dnonline

Copa 2014: Fifa exige mudanças no estádio Arena das Dunas


Um projeto bem elaborado, com poucas alterações a serem feitas. Assim pode ser resumido o encontro temático ocorrido ontem pela manhã, no Rio de Janeiro, entre a Fifa e representantes de Natal para tratar do projeto do Complexo Arena das Dunas. Alguns prazos também foram estabelecidos, dentre eles o início da execução das obras, que deve ocorrer categoricamente no dia 21 de fevereiro de 2010. Bem antes disso, contudo, 1º de julho é a data limite para os estados devolverem os projetos completos com as devidas alterações sugeridas na reunião. Uma etapa que, segundo Fernando Fernandes, será relativamente fácil para o Rio Grande do Norte.

O secretário estadual de Turismo e também presidente do Comitê Executivo da Copa em Natal explicou aos jornalistas, após o encontro, que essa reunião foi uma "reconfirmação do projeto". Segundo ele, foram feitas apenas algumas exigências em relação ao gramado e ao setor onde ficará aimprensa durante os jogos mundiais. Ademais, alguns esclarecimentos foram solicitados sobre o conjunto estrutural da cidade, como a questão do novo aeroporto, hospitalidade e outros pontos.

"A cidade está preparada", destacou Fernandes, afirmando que a demolição do Machadão está prevista já para o primeiro trimestre do ano que vem. "Não sabemos ainda em que mês isso acontecerá". Para o secretário, a expectativa principal em torno do complexo esportivo é que a arena desperte, sobretudo, o desenvolvimento pleno do futebol, assim como de outros esportes. "O meu projeto é o melhor do Brasil", vibrou.

Complexo vai abrigar campus da universidade

Micarla anunciou ainda o projeto Copa Carbono Zero, que visa 'ressarcir' Natal com o plantio de mudas e outras medidas ambientais proporcionais, visando neutralizar a emissão de gás carbônico no período dos jogos. "Ficou claro que a responsabilidade da Arena será da Prefeitura, já que ela será detentora de sua titularidade", citou. Segundo a prefeita, a arena vai incluir um centro comercial e outros atrativos, "que é para dar mais vida". E anunciou ainda que, para que o local seja bem utilizado, o subsolo da arena contemplará também a primeira universidade direcionada ao esporte do Brasil. "Já conversamos com a UERN para fazer lá um campus avançado, oferecendo cursos como Educação Física, Fisioterapia Esportiva e muitos outros. Natal vai dar mais uma vez uma prova de competência e o que nós queremos é ser a sede da Copa", finalizou.

Projeto contará com verba pública e privada

A idéia é que a arena esportiva de Lagoa Nova seja uma Parceria Público-Privada (PPP), envolvendo as esferas públicas nacional, estadual e municipal, mais a injeção de recursos por parte de grandes empresas. Aliás, muitas já demonstraram interesse. E se por acaso essa parceria não for efetivada, a governadora Wilma de Faria foi enfática: "Os próprios investidores mostraram interesse em investir. Mas, ninguém vai fazer uma PPP caso não haja uma garantia de retorno, por isso a importância do estudo de viabilidade econômica. Se isso não acontecer, a parceria vai se resumir ao Governo do Estado e a Prefeitura, sendo esta a primeira vez em que haverá um consórcio entre as duas esferas, no Rio Grande do Norte", destacou Wilma.
Oitavas de final

A Fifa também anunciou na reunião que a capital potiguar poderá sediar os jogos do campeonato até a fase das oitavas de final. O anúncio foi feito pelo engenheiro de estádios da Fifa, Carlos De La Corte.

Fonte: Adriana Amorim - Diário de Natal

A UM ANO E MEIO DO FIM DO MANDATO, LULA DIZ JÁ ESTAR ‘COM SAUDADE’


A um ano e meio do fim de seu mandato, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que já “sente saudade” do cargo. A declaração foi feita nesta terça-feira (9) durante o lançamento do programa PAC da Drenagem, que prevê a liberação de R$ 4,7 bilhões em obras cidades afetadas por enchentes.


Ao falar a prefeitos e governadores, muitos deles ainda no primeiro mandato, Lula disse que eles deveriam acelerar projetos para resolver questões relacionadas à ocupação de áreas de risco. “Isso não é problema meu, eu já estou terminando meu mandato. Eu ‘tô’ a um ano, a um ano e meio [do fim do mandato]. Já ‘tô’ com saudade.”


Na solenidade, Lula fez um apelo aos prefeitos e governadores para que façam projetos para obras, para gerar empregos. “Não tenho outro jeito para a gente sair dessa crise mais rápido se a gente não fizer investimentos e obras mais rápido.”


Ele chegou a defender que mesmo obras suspeitas de superfaturamento não deveriam ser paralisadas. Segundo o presidente, “o custo de paralisar uma obra por sete meses é maior que do que o valor que a pessoa entende que a obra estava superfaturada”.
Em seu discurso, o presidente criticou o que chamou de ”Estado ficalizador”, sobre ações judiciais que muitas vezes interrompem obras no país.


O PAC da Drenagem lançado nesta terça pelo presidente Lula vai atender 109 municípios de 18 estados e deve favorecer inclusive as cidades das regiões Norte e Nordeste que ainda enfrentam transtornos causados por enchentes há quase três meses.


Os municípios atendidos terão obras para construção de galerias pluviais, “piscinões” e sistemas de drenagem. Em agosto, o governo prevê a liberação de mais R$ 3 bilhões para obras para melhoria do sistema de abastecimento de água e de saneamento básico em cidades com mais de 50 mil habitantes.


Durante o lançamento do programa, o presidente também se disse “triste” com o resultado do Produto Interno Bruto (PIB), que recuou 0,8% no primeiro trimestre deste ano, em comparação com os últimos três meses de 2008.
Dilma ausente


A grande ausência no lançamento do programa foi a da ministra Dilma Rousseff (Casa Civil). “A Dilma, uma das engenheiras e arquitetas do programa, não pôde comparecer porque está em casa descansando”, disse o presidente. Lula não fez referência se a ausência da ministra estava relacionada ao tratamento contra o câncer a que ela se submete.


Fonte: G1

GOVERNO COMEÇOU A IMPLANTAR A PROMOÇÃO VERTICAL PARA PROFESSORES DO ESTADO.

A governadora Wilma de Faria assinou na última sexta-feira (5), no auditório da Secretaria Estadual de Educação, o ato de promoção vertical (mudança de nível) para professores da rede pública estadual. No primeiro momento, fora promovidos 2.000 professores, mas até o final deste mês de junho, quando será concluída a implantação, serão mais de 6.000 professores beneficiados em todo o estado do Rio Grande do Norte. Têm direito à promoção professores que mudaram do nível médio para superior com especialização, de especialização para mestrado e de mestrado para doutorado. A promoção será retroativa a 1º de abril e será paga em folha suplementar já na primeira quinzena deste mês de junho. Semanalmente, serão publicadas novas promoções até que se esgote o número de professores com direito ao benefício. O reajuste vai representar um impacto mensal de R$ de 891,6 mil na folha de pagamento do Estado e de R$ 9,1 milhões no ano. De acordo com o Secretário Estadual de Educação, Ruy Pereira, desde 1994 que a categoria lutava por esse direito que foi concebido pela Governadora Vilma. O secretário afirma que os professores que mudaram de nível serão beneficiados até o final deste mês.

(REPORTAGEM - RUY PEREIRA - I-

O secretário estadual de educação também diz que os professores formados em outras áreas, mas que fizeram licenciaturas ou especializações em educação, também serão beneficiados com a promoção vertical.

(REPORTAGEM - RUY PEREIRA - II-


FONTE: Rádio Princesa do Vale