i

segunda-feira, 5 de maio de 2014

Em meio a apoio popular nomes de Cristina Oliveira e Mara Lopes são homologados para eleição suplementar em Ipanguaçu



No fim da tarde deste domingo(04) o PT, PSB, PRB, PV, PSD, PSDB, PPS e Solidariedade na qual constitui a base aliada do governo situacionista promoveram as convenções partidárias para a eleição suplementar marcada para primeiro de junho deste ano. A convenção homologou os nomes de Cristina Oliveira(PSD) como pré-candidata a prefeita, e Mara Carmelita Lopes(PSB), ao cargo de vice-prefeita. 

Na convenção que consagrou a homologação da chapa composto pelas duas mulheres na qual recebeu apoio de políticos e da população que lotou todo o espaço pastoral Pe. Valtair Lita Lucas.

O prefeito interino, Geraldo Paulino (PT), reforçou apoio à candidatura, frisando ainda que torce para que a justiça brasileira reconheça a vontade popular na qual elegeu Leonardo e Josimar na última eleição em 2012. “Estou com Cristina e Mara para o que der e vier. Nada mais juntos do que elas serem a nossa candidata. Mas acredito que este momento se tratará daqui há alguns dias como mera formalidade, porque acredito que a Justiça Eleitoral reconhecerá Leonardo e Josimar como os nossos representantes, garantindo a verdadeira justiça, sobretudo a popular, descartando as provas infundadas no processo”, destacou o petista que assumiu o governo municipal. 

Os vereadores Tunefis Morais (PRB), Batista Bertoldo (PPS), Remo Fonseca (Solidariedade), Fonseca (PT), Batista Lobo (PSD), Dedé de Eduardo (PMN) prestigiaram a convenção. Em discurso o vereador Batista Bertoldo, disse feliz em compor agora o grupo situacionista que vem trabalhando na construção de uma cidade cada vez melhor. “Esse é o grupo da vitória. Teremos muitas conquistas ainda a comemorar, a gestão de Leonardo se mostrou um novo jeito de trabalhar, e sem dúvida terá nosso apoio”, ressaltou o vereador. 

O ex-vereador Josimar Lopes; a pré-candidata a vice-prefeita, Mara Lopes; ex-vice-prefeito Mario Silvério; a ex-vereadora, Thalita Cosme (PSD); presidente do Partido Verde (PV), Júnior Alcântara; presidente do PT, Joildo Lobato; ex-vice-prefeita Vera Lucia (PSDB); presidente da OAB/Assú, Ivanaldo Salustino e o ex-vereador Ruan Montenegro (PRB), reforçaram a mesa. 

Para Ruan, “o bom não é o amigo que se vai, mas o que retorna. Por questões políticas na última eleição não pude está apoiando Leonardo, mas meu coração pulsava a cada movimentação, mas desta vez a família fala mais alto, e Cristina todos se unem para concretizar o desejo do povo, o que nos causa repulsa com tudo que está acontecendo nestes últimos meses”, conta.


Leonardo Oliveira foi afastado por decisão do TRE. Em seu discursou emocionado agradeceu apoio de todos na continuidade de um trabalho transparente, democrático e participativo. “Eu quero agradecer aqui publicamente todo o apoio de Geraldo Paulino, que mais uma vez se mostra um homem integro na continuidade deste projeto direcionado a nossa cidade e a todos, agradeço também os líderes políticos que continuam a nos apoiar. São momentos difíceis enfrentado por mim e por toda a minha família, acredito não só na justiça dos homens mais também na divina que iremos vencer mais uma batalha. Juntos continuaremos governando com o povo e para o povo, seja nós frente a prefeitura ou Cristina e Mara, Ipanguaçu continuará em boas mãos”, disse. 


A pré-candidata ao cargo de prefeita, Cristina Oliveira (PSD) reiterou as palavras Leonardo, suscitando situações do passado em consonância com o presente. Falando ainda a respeito da sua natureza ipanguaçuense e dos desafios que a gestão enfrentou com os problemas deixados pelas antigas gestões. “Vivemos em um novo tempo, onde valorizamos a nossa população pelo que ela é, e produz. Tenho muito orgulho de fazer minhas compras do mês em nosso comercio, é assim que colaboramos e valorizamos o trabalho da nossa população. Espero muito que Leonardo retorne ao cargo que foi dado por grande maioria, histórica diga-se de passagem, mas se for necessário não sessaremos e continuaremos na luta, e mostraremos mais uma vez a força do povo nas urnas”, destacou Cristina.



















Confira as imagens da convenção, aqui.

Papa reza pelas vítimas da violência na Ucrânia

O papa Francisco pediu neste domingo (4) orações pelas vítimas da violência dos últimos dias na Ucrânia, onde "a situação é grave", e também pelas pessoas atingidas pelo deslizamento de terra no nordeste do Afeganistão.

"Queridos irmãos e irmãs, quero pedir que rezem à Virgem Maria pela situação na Ucrânia, onde persistem as tensões. Rezo com vocês pelas vítimas destes últimos dias e peço ao Senhor que transmita a todos sentimentos de pacificação e de fraternidade", disse o Papa depois da missa de Regina Coeli celebrada diante de milhares de fiéis.

Há uma semana, o papa Francisco recebeu a visita do primeiro-ministro ucraniano, Arseni Yatseniuk, a quem garantiu que faria "todo o possível" pela paz na Ucrânia.

Cerca de 50 pessoas morreram sexta-feira (2) na Ucrânia, das quais 42, em sua maioria militantes pró-Rússia, no incêndio de um prédio em Odessa.

O papa também se referiu às vítimas do deslizamento de terra de sexta no nordeste do Afeganistão, que deixou, de acordo com as autoridades locais, pelo menos 300 mortos.

"Rezemos por aqueles que morreram no gigantesco deslizamento de terra que atingiu há dois dias um povoado do Afeganistão. Que Deus Todo-poderoso (...) possa recebê-los em sua paz e dar aos sobreviventes a força para seguir adiante com o apoio de todos os que se esforçam para aliviar seu sofrimento", disse o papa Francisco após a oração na Praça São Pedro.

Portal da Band

Silveira destaca fim de hegemonia política do DEM em Mossoró



Portal No Ar – O prefeito eleito de Mossoró, Francisco José Júnior, também conhecido como “Silveirinha”, concedeu sua primeira entrevista coletiva na condição de efetivo após a apuração dos votos na noite deste domingo (4) e já alfinetou os principais grupos políticos da cidade. “É um marco sinalizador do que se viu em junho do ano passado. O povo quer mudanças, rechaça os acordões. Essa é a ruptura de um sistema antigo de política. Mas vou governar para todos, vou dar continuidade aos projetos que estava realizando, sobretudo na área da mobilidade. Só tenho a agradecer a população de Mossoró”, agradeceu o prefeito eleito.

Mossoró sempre foi conhecida por manter governos com sobrenomes tradicionais da terra que vão desde Maia, passando por Rosado, até Ciarlini. Sempre políticos ligados ao DEM. Porém, quem venceu a eleição suplementar de hoje foi exatamente o político que foi eleito vereador pelo PSD com pouco mais de dois mil votos há dois anos. Não bastando, ele teve como vice um outro vereador só que do PT, principal adversário do DEM.

Nem o melhor dos otimistas acreditaria que o vereador que disputou a presidência da Câmara Municipal de Mossoró no início do ano passado poderia vir a ser prefeito eleito democraticamente pelo povo cerca de um ano depois. Mas assim foi. Silveirinha montou uma base sólida contra um palanque forte composto por PSB e PMDB dos grandes líderes Wilma de Faria e Garibaldi Filho.

TSE divulgou resultados oficiais que elegeram novos prefeitos do Rio Grande do Norte

Dois municípios do Rio Grande do Norte e um de Goiás voltaram às urnas neste domingo, 04 de abril, para eleger prefeito e vice-prefeito em eleições suplementares, em cumprimento à Resolução nº 23.280/2010 do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Os pleitos ocorreram porque a Justiça Eleitoral anulou a eleição de outubro de 2012 nessas cidades, devido à cassação dos diplomas ou mandatos dos candidatos que receberam mais de 50% dos votos válidos.

Na cidade de Francisco Dantas, no Rio Grande do Norte, a eleição suplementar teve um único candidato com o registro deferido pelo TRE-RN, Wandeilton Bezerra de Queiroz, do PTB, eleito com a totalidade dos votos válidos. Dentre os eleitores que compareceram para votar, houve 51,74% de votos nulos. Em Mossoró, segundo maior colégio eleitoral do Rio Grande do Norte, foi eleito Francisco José Júnior, do PSD, com 88,32% dos votos válidos. Veja nos quadros abaixo os resultados da apuração nos municípios potiguares:
eleição rn