i

quarta-feira, 11 de abril de 2012

Prefeitura de Ipanguaçu inicia atividades do projeto Ação Criança


Beneficiando a 140 crianças ipanguaçuenses com idades entre 07 e 11 anos, o Projeto Ação Criança teve os trabalhos de sua edição de 2012 iniciados  nesta ultima terça-feira (10) pela Prefeitura de Ipanguaçu. A cerimônia, realizada no Centro de Referência de Assistência Social – CRAS, contou com a presença da secretária municipal de Assistência Social, Cristina Oliveira, e foi prestigiada por centenas de pessoas.

O projeto Ação Criança é um serviço socioeducativo que tem por principal objetivo complementar a proteção social prestada às famílias em situação de vulnerabilidade social beneficiadas pelo programa Bolsa Família. Através de oficinas culturais e atividades educativas, os orientadores buscam passar às crianças noções de cidadania e diversos importantes ensinamentos. Os encontros do projeto ocorrem duas vezes por semana, no turno inverso ao das atividades escolares.

Para a secretária Cristina Oliveira, o Ação Criança tem singular importância. “Dentre nossas diversas ações sociais, esta é uma das que atinge um público que passa por um momento de formação de personalidade. Além das atividades lúdicas, que são importantes, nossos educadores transmitem ensinamentos valiosos que farão a diferença na vida desses futuros adultos”, diz.

Para a dona de casa, Francisca Irailde França, moradora do Conjunto Presidente Lula, o Ação Criança já proporciona aos seus filhos significante melhoria na qualidade de vida. “Tenho meus dois filhos no projeto e sei que a vida deles mudou. Fico muito satisfeita, porque além de estarem na escola eles estão no CRAS aprendendo coisas novas”, afirma

Fátima defende instalação de CPI para apurar denuncias envolvendo Cachoeira‏


Em discurso na Tribuna da Câmara, a deputada Fátima Bezerra (PT-RN) defendeu a instalação de uma Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) para apurar as denúncias envolvendo o contraventor Carlinhos Cachoeira.
“Nos últimos dias, a população brasileira tem acompanhado as denúncias que envolvem uma verdadeira rede criminosa liderada pelo bicheiro Carlinhos Cachoeira. O que surpreende não é o fato de um cidadão considerado empresário ser desmascarado e identificado como criminoso. Na verdade, o que surpreende, enoja e revolta a população brasileira é o tamanho da rede. Agora se sabe que a rede comandada pelo bicheiro envolve empresários, policiais militares e federais, membros do Ministério Público e até do Poder Judiciário, além de senadores, deputados, prefeitos e membros do governo tucano de Goiás. Existem até denúncias de envolvimento de membros da imprensa, como a ilustre revista Veja”, disse a deputada.
Ela lembrou o envolvimento do senador Demostenes Torres (DEM-GO), “aquele que poucos dias atrás adorava apontar o dedo e acusar a todos e todas”, disse. Lembrou Fátima Bezerra que Demóstenes Torres, até bem pouco tempo, “era o paladino, a voz da ética, o porta-voz da honestidade neste País. Aliás, o sr. Demóstenes Torres, o senador José Agripino, ou seja, o DEM, têm-se especializado ao longo desses nove anos em bater duramente no Governo, em bater no nosso partido. Muitas vezes, diante apenas de especulações”, criticou.

Natal é uma das capitais brasileiras com maior índice de obesidade

- Publicado por Robson Pires

Natal está entre as principais capitais brasileiras com excesso de peso no Brasil, perdendo apenas para Porto Alegre, Fortaleza e Maceió, respectivamente, segundo aponta um estudo feito pelo Ministério da Saúde. O estudo teve como base pesquisas realizadas por telefone entre os anos de 2006 e 2011, tendo como entrevistados pessoas maiores de 18 anos residentes nas capitais dos 26 estados brasileiros e Distrito Federal.
No ano passado, Natal adquiriu a quarta colocação, com 52% dos adultos, entre todas as capitais brasileiras, incluindo o Distrito Federal, com excedente de massa corporal. A capital potiguar também conseguiu ficar a frente nas pesquisas referente a obesidade. Segundo o Ministério da Saúde os natalenses ocupam a 3ª posição, com 18 % de pessoas adultas, tanto homens quanto mulheres, quando se trata de pessoas obesas. Natal perde apenas posições para as cidades de Macapá e Porto Alegre.