i

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Prefeitura entregará nesta quinta certificados de cursos profissionalizantes

Nesta quinta-feira (25) a Secretaria Municipal de Assistência Social de Ipanguaçu, através do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) e o programa Bolsa Família, estarão realizando a solenidade de entrega de mais de 100 certificados dos cursos profissionalizantes que foram disponibilizados nesta ultimo semestre de 2010.
Qualificar os ipanguaçuenses para o mercado de trabalho é uma das principais preocupações do prefeito Leonardo Oliveira. Para isso o governo municipal investiu parte dos recursos do Índice de Gestão Descentralizada – IGD em cursos profissionalizantes. A partir de agora novas oportunidades do mercado de trabalho se abriram para os novos profissionais.
“Estes cursos ajudara muito o currículo profissional dessas pessoas, o CRAS parceiro desta iniciativa, disponibilizou cursos de: doces e salgados, bijuterias, garçom e garçonete”, comentou Maria Célia Cardosa, coordenadora do CRAS.
A cerimônia acontecerá no Clube Municipal da cidade às 19hs e contará com a presença da secretária de Assistência Social, Cristina Oliveira, a coordenadora do CRAS, Maria Célia, entre outras autoridades do município.
Em 2011 a Secretaria disponibilizara outros cursos profissionalizantes que serão ofertados para a população do município.

Tarifa social de energia elétrica tem novas regras para consumidores

Os consumidores de baixa renda que utilizam a Tarifa Social de Energia Elétrica devem ficar atentos às novas regras. Com uma nova regulamentação, os usuários perderão o benefício se não estiverem cadastrados na Cosern a partir de 1º de dezembro. Além disso, perdem o direito de participar dos projetos de eficiência energética, como a doação de geladeiras e lâmpadas, só podendo voltar a ter direito após o cadastramento e aprovação da Agência Nacional de Energia Elética (Aneel). Atualmente, a Tarifa Social concede até 65% de desconto na conta de energia e abrange quase metade dos usuários potiguares, cerca de 450 mil pessoas.

O principal critério para a concessão do benefício passa a ser a renda do consumidor e não mais o consumo. Os clientes residenciais de baixa renda deverão cadastrar o seu Número de Identificação Social (NIS) - referente ao Cadastro Único para Programas Sociais do governo federal - junta à Cosern para continuarem beneficiadas pela Tarifa Social.De acordo com o superintendente comercial da Cosern, Paulo Medeiros, o cliente que se cadastrar tem o benefício regularizado na fatura do mês seguinte ao do cadastro.

A concessionária de energia pretende reduzir a quantidade de pessoas que podem perder o benefício. No Rio Grande do Norte, 47,76% dos usuário utilizam a Tarifa Social. Atualmente, cerca de 323 mil pessoas recebem o benefício e não possuem o NIS. A expectativa é de que a maioria continue a receber, mas a lei pretende excluir os casos excepcionais, como as residências de veraneio que possuem baixo consumo.

"A lei anterior era compulsória, para todos que tivessem consumo médio de energia abaixo de 80 kWh/mês. Muita gente se enquadrava de forma automática, mas pretendemos dar o benefício a quem realmente precisa", informou Paulo Medeiros. Caso não estejam devidamente cadastrados a partir da medição de dezembro, esses clientes perderão o benefício, que garante descontos de 10% a 65% na conta de luz.

Cadastro

Todos os beneficiados pelo programa BolsaFamília têm direito à Tarifa Social, pois já possuem o NIS. Quem já possui esse número, deve entrar em contato com a Cosern pelo teleatendimento 116 ou procurar as agências de atendimento da empresa. Já os usuários que ainda não possuem, devem procurar os postos de cadastramento da prefeitura do município em que residem e depois comunicar o NIS à Cosern.

Além de abranger os clientes residenciais de baixa renda com o NIS, a nova lei ampliou o benefício aos indígenas, quilombolas, usuários do Benefício da Prestação Continuada da Assistência Social (BPC) e aos portadores de doença ou patologia que dependam do uso continuado de aparelhos ou equipamentos elétricos para preservação da vida. Os clientes que atendam aos critérios para receber o BPC podem requerê-lo no INSS para obter o Número de Inscrição do Trabalhador (NIT).

SAIBA MAIS

Com descontos de até 65%, a Tarifa Social representa um alívio importante para os consumidores de energia elétrica. Um cliente que consome até 30 kWh por mês em sua residência, paga uma conta de apenas R$ 3,99 na Tarifa Social (38,73% do valor da conta normal). Se perder o benefício, a conta sobe para R$ 10,30.

Fonte: Diário de Natal 

CIC poderá oferecer curso mais avançado de informática em 2011


O Centro Integrado da Cidadania (CIC), continua exercendo seu papel fundamental, fortalecendo as ações da Prefeitura Municipal de Ipanguaçu, ao longo de aproximadamente tres anos, sendo os dois últimos na gestão Leonardo Oliveira.


Em conversa com o chefe da instituição, o professor Ailton França,(foto)que aliás é ligado diretamente a secretaria de Assistência Social, muitas ações como ofertas de cursos foram desenvolvidas este ano no âmbito do CIC, mas ele ressalta que para 2011 outros cursos serão oferecidos, visando inclusive, atender a uma demanda ainda maior de usuários.

"Ao longo da existência do CIC, nós conseguimos qualificar aproximadamente, 500 alunos na área de infomática básica. Em 2011 a nossa pretensão é ofertar um curso mais avançado na área, pois não queremos ficar apenas nos primeiros passos da informática", disse Ailton França.

Fonte: Cassimiro Júnior  

Ônibus com sacoleiras capota entre Assú e Paraú



O capotamento de um ônibus registrado entre as cidades de Paraú e Assú resultou no registro de vários feridos na noite desta segunda feira, dia 22 de novembro.

O acidente ocorrido por volta das 21h00 envolveu um ônibus que transportava sacoleiros de São Luis do Maranhão para Caruaru (PE).
A polícia ainda não sabe o que ocasionou o acidente, mas especula-se que o motorista teria se assustado com um Fiat uno branco que poderia esta seguindo o ônibus.
Unidades do Samu de Mossoró, do Corpo de Bombeiros e ambulâncias da cidade de Assú atuaram no socorro das vitimas que foram atendidas no Hospital Nelson Inácio de Assú e Tarcísio Maia de Mossoró.
A unidade do Itep também esteve no local para a remoção de um corpo.
Temos informações que viajavam 45 pessoas. Pelo menos uma vitima sofreu ferimentos graves e teve a perna amputada. O restante dos passageiros foram levados para a escola Municipal Padre Amaro na cidade de Paraú , onde aguardam familiares.
Fonte: Coelho.com

Estado não tem como evitar inundações

Cheia em 2009 atingiu o município, deixando mais de 1.500 famílias desabrigadas

O meteorologista Gilmar Bristot, da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN), em entrevista publicada na edição de domingo do JORNAL DE FATO e da Tribuna do Norte, alertou as autoridades da possibilidade de haver inverno forte no próximo ano, com possibilidade de novas inundações nas regiões do Vale do Açu e do Apodi, assim como aconteceu no período de inverno de 2008 e 2009.

O que mais preocupa os prefeitos destas regiões é que as medidas anunciadas pela Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (SEMARH) para conter as inundações (construir a Barragem de Oiticica em Jucurutu e reabrir o Canal do Pataxó em Ipanguaçu) não têm mais tempo hábil para serem executadas antes do inverno do próximo ano. As duas se começasse hoje seriam concluídas em dois ou três anos.

No que se refere à reabertura do Canal do Pataxó, o prefeito de Ipanguaçu, Leonardo Oliveira (PT), informa que o projeto está pronto e muito bonito. Segundo ele, prevê a reabertura do canal e a construção de uma vala que, segundo ele, evitaria que 80% da cidade fosse inundada como aconteceu em 2008 e 2009, deixando mais de 1.500 famílias desabrigadas.
"Mas, meu amigo, não existe previsão dos recursos no Orçamento Estadual e nem Federal, na ordem de R$ 28 milhões, conforme previsto no projeto, para este obra", diz. A Semarh passa uma informação mais otimista. Diz que o Estado fez diques de contenção que vão impedir que a água chegue até a cidade, tanto na zona rural como na urbana.

Quanto à construção da Barragem de Oiticica, a Semarh informa que está em fase de licitação, devendo ser concluída na próxima semana. "Os recursos, na ordem de R$220 milhões, já foram garantidos pelo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2)", disse o coordenador de infraestrutura da Semarh, Antônio Tibúrcio da Costa Filho.

Para o município de Apodi não existe qualquer previsão de investimento para prevenir novas inundações nas regiões da Várzea do Apodi. Tibúrcio da Costa informa que foram perfurados 3.500 poços em todo o Estado, nos quais foram gastos cerca de R$ 25 milhões. Ao todo, 26 municípios tiveram danos consideráveis, mas segundo a Semarh o Ministério da Integração Nacional enviou cerca de R$ 30 milhões que permitiu a recuperação destes municípios.

Fonte: Jornal de Fato