i

sábado, 16 de outubro de 2010

Dilma mantém vantagem de oito pontos sobre Serra, diz Datafolha


A segunda pesquisa Datafolha no segundo turno da eleição presidencial apresenta um cenário de estabilidade. Dilma Rousseff (PT) tem 54% dos votos válidos (excluem brancos, nulos e indecisos), contra 46% de seu oponente, José Serra (PSDB).
Os dados são exatamente os mesmos registrados em levantamento realizado na semana passada. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.
A taxa de indecisos, porém, oscilou para cima e agora está em 8% (era 7% na pesquisa anterior). Os que pretendem anular o voto ou votar em branco, 4%, eram em número idêntico na semana anterior.
Em votos totais, a petista registrou uma leve oscilação para baixo, passando de 48% para 47%, enquanto o tucano se manteve com 41%.
Para o Datafolha, essa oscilação se explica por uma queda de 3 pontos percentuais entre o eleitorado de menor escolaridade, que representa 47% do total de eleitores no Brasil.

Paróquia de Nossa Senhora de Lurdes promove encontro de formação neste sábado

A paróquia de Nossa Senhora de Lurdes, instalada no município de Ipanguaçu, estará promovendo neste sábado, dia 16 de outubro, uma intensa atividade de formação em catequese, programação que será voltada para os movimentos existentes na paróquia, que tem sua estrutura religiosa ligada a Arquidiocese de Natal.  

O Administrador paroquial, Padre Jose Irineu da Silva, adianta que o trabalho será destinado aos lideres dos movimentos da igreja, enfatizado que durante todo o dia haverá uma formação religiosa alem de discussões sobre temas atuais. Falando sobre a programação que já vem acontecendo nas comunidades e na igreja matriz, o vigário do município de Ipanguaçu, comentou citou as festas de padroeiro que são conduzidas sobre sua coordenação.

Assú comemora sua emancipação

O município de Assú comemora hoje 165 anos de emancipação política, com mais um final de semana de festa, tendo como foco principal mais uma edição do carnaval fora de época, AssúFolia. As celebrações começaram no último final de semana com uma vasta programação feita de muita música e apresentações culturais.


A cidade, considerada a mais importante do Vale do Açu, encerra mais um ano com muitas perspectivas a partir da implantação da Zona de Processamento de Exportação (ZPE do Sertão). Mesmo enfrentando dificuldades de atrair as grandes indústrias para se instalarem na futura área alfandegária do Rio Grande do Norte, o município planeja um futuro ainda mais promissor.


Emancipada no dia 16 de outubro de 1845, depois da aprovação da lei provincial 124, que concedeu 
à Vila Nova da Princesa foro de cidade com o nome de Açu, a cidade que hoje assina-se como Assú, depois de projeto aprovado no Legislativo, consolida-se como polo e grande produtora de frutas.
O nome Açu tem origem na "Taba-açú" (Aldeia Grande), uma área de agrupamento de índios guerreiros da região.


Até meados do século XVIII, o vale do rio Açu era habitado pelos índios janduís. Após a Guerra dos Bárbaros, que dizimou a população indígena potiguar, o então governador da capitania do Rio Grande do Norte, em 1696, colocou-se à frente de uma pequena expedição e fundou à margem esquerda do rio Açu (ou Piranhas) o Arraial de Nossa Senhora dos Prazeres, ponto de reforço para a conquista do sertão.

Fonte: Jornal de Fato