i

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Após as enchentes, seca. Trabalhadores rurais de Ipanguaçu protestam e pensam interditar a BR 304 caso Governo não repare o canal do Pataxó


Dezenas de agricultores do município de Ipanguaçu se reuniram em uma manifestação na manhã desta quarta-feira (19) para cobrar do Governo do Estado medidas urgentes para a recuperação do canal do Pataxó, que abastece o rio de mesmo nome com água oriunda da Barragem Armando Ribeiro Gonçalves, no município de Itajá. O protesto se iniciou nas proximidades da comporta do reservatório.

Mesmo contendo atualmente quase 90% de seu volume máximo, a barragem não está sendo suficiente para evitar a seca do Rio Pataxó. Muito de sua água se perde pelo caminho no canal do Pataxó, que está com a estrutura danificada em diversos pontos, prejudicando, especialmente, os pequenos produtores ipanguaçuenses. É grande o desperdício do precioso líquido.

O agricultor João Batista Gomes, do alto de seus 62 anos de idade, disse jamais ter presenciado uma seca tão grande no rio quanto a atual. Ele teme perder toda a sua plantação de milho caso a situação não seja resolvida dentro das próximas duas semanas. “Plantei 1 hectare de milho. É pouco, mas sobrevivo disso. Agora, meu medo é perder tudo, pois a água está acabando e só da para aguar por uns dois dias. Precisamos que façam alguma coisa. E rápido! Caso contrario, só Deus salva”, afirmou, apreensivo.

A situação é mesmo alarmante, especialmente na altura das comunidades de Pau de Jucá, Picada e Itú, onde o nível da água está muito baixo. Em alguns locais já é possível ver o leito do rio. Se o problema não for resolvido em breve, deverá haver ainda a morte de peixes.

Os agricultores presentes à manifestação, que ocorreu de forma pacífica, ameaçam interditar a BR 304 caso o Governo não tome alguma providência.

Enquanto aguarda resposta do Governo ao oficio nº 116, enviado à Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Hídricos no último dia 30 de setembro, a prefeitura de Ipanguaçu montará uma estratégia com carros pipas para abastecer algumas famílias nas comunidades em que a situação for mais crítica, dentro das possibilidades financeiras do executivo municipal.

SALVA VIDAS

Gustavo Carvalho cobra unidade do Corpo de Bombeiros para o Vale do Assu

Proprietária do maior reservatório de água do território potiguar, a Barragem Armando Ribeiro Gonçalves e cortada pela BR-110, com intenso carregamento e transporte de combustível e outros tipos de cargas inflamável, a região do Vale do Assu, apresenta um cenário que já preocupa vários segmentos da sociedade e mostra claramente a grande necessidade da implantação de uma unidade do Corpo de Bombeiros no município de Assu, beneficio esse que já foi cobrado ao Governo do Estado pelo vice-presidente da Assembléia Legislativa, deputado Gustavo Carvalho (PSB) na sessão dessa terça-feira.

Para o deputado Gustavo Carvalho a instalação de uma unidade do Corpo de Bombeiros para o município de Assu é de grande importância não só para essa cidade, mas sim para todos os municípios pertencentes ao Vale do Assu. “Moradores dessa região cobram a implantação de um posto do Corpo de Bombeiros. Hoje, as cidades são atendidas pelo Corpo de Bombeiros de Mossoró que também já é responsável pelo atendimento em dezenas de cidades do Oeste e Médio Oeste”, comentou o parlamentar.

Gustavo acredita que somente com a instalação de um Posto do Corpo de Bombeiros em Assu, o órgão passaria a oferecer um serviço de melhor qualidade e assim facilitar a vida da população daquela região.

Praticamente todo ano os municípios do Vale do Assu sofrerem enchentes e nesse período, a população é atendida pelo Corpo de Bombeiro de Mossoró, mostrando assim claramente a necessidade da região dispor de uma unidade da respeita instituição.

ALTO OESTE – Foi através da luta do deputado Gustavo Carvalho que o município de Pau dos Ferros no Alto Oeste potiguar, ganhou sua unidade do Carpo de Bombeiros. O parlamentar apresentou uma indicação ao Governo do Estado e mostrou a necessidade da instalação do órgão na região e hoje dezenas de cidades são atendidas. 

Enviado pela Assessoria

Delegação de Ipanguaçu participa da 8ª Conferência Estadual de Assistência Social em Natal


A secretária de Assistência Social, Cristina Oliveira, juntamente com Hingrid Rayara Silveira e Mara Núbia de França, representando a sociedade cvil, representaram Ipanguaçu na 8ª Conferência Estadual de Assistência Social, que começou na segunda-feira (17) em Natal e se encerrou nesta quarta-feira (19).

Segundo a secretária, Cristina Oliveira, o município de Ipanguaçu se une aos outros do Estado em busca dos avanços na consolidação do Sistema Único de Assistência Social – SUAS e na valorização de seus trabalhadores. “A participação direta dos trabalhadores permite o debate e a construção de um novo tipo de política com qualidades democráticas, de forma a contribuir no processo de consolidação do SUAS, com condições adequadas de trabalho, assegurando os benefícios e serviços de maneira digna, justa, igualitária, com participação e controle da sociedade e responsabilidade do Estado”, destaca Cristina.

Na conferencia os participantes também discutiram a centralidade do SUAS na erradicação da extrema pobreza no Brasil. O Encontro teve, ainda, espaço para discussão de temas preparatórios para o evento nacional, que ocorrerá de 7 à 10 de dezembro, em Brasília, sob a coordenação do MDS e do Conselho Nacional de Assistência Social.

Provas do ENEM serão aplicadas neste fim de semana

Neste fim de semana será aplicada em todo o Brasil a prova do Exame Nacional do Ensino Médio – ENEM.As provas, agendadas para os dias 22 e 23 de outubro, serão realizadas em 12 mil locais, 140 mil salas de aula, ocorrendo em 1.599 municípios e mais de seis mil escolas estão no processo.

O exame tem quatro provas objetivas, cada uma com 45 questões de múltipla escolha e uma redação. Com abordagem nas seguintes áreas de conhecimento pertinentes ao ensino médio: ciências humanas e suas tecnologias: Linguagens, códigos e suas tecnologias e redação: língua portuguesa, literatura, língua estrangeira (inglês ou espanhol), artes, educação física e tecnologias da informação e comunicação; história, geografia, filosofia e sociologia; Matemática e suas tecnologias: matemática; ciências da natureza e suas tecnologias: química, física e biologia.

Todos de olho na Mega-Sena

Premiação de personagem em novela faz aumentar o número de apostadores nas Lotéricas

Longas filas e espaços lotados são cenários cada vez mais comuns nas casas lotéricas da cidade. Além de servirem como solução para o pagamento de contas e outras operações bancárias durante a greve da categoria - o movimento nas lotéricas aumentou 40% durante a paralisação, segundo a Caixa Econômica Federal (CEF) - muitas das pessoas na fila estão ali, na verdade, para fazer a sua "fezinha" na Mega-Sega. Na manhã de ontem, muita gente aproveitou o momento de folga para fazer suas apostas, com a esperança de acertar as dezenas da Mega-Sena e levar a bolada de R$ 2 milhões, do concurso 1.329, a ser sorteada hoje, em Caldas Novas (GO).


Apostadores não se intimidam diante das probabilidades e se aglomeram nas lotéricas para fazerem a sua "fezinha" Foto:Fábio Cortez/DN/D.A Press
Segundo a CEF, de janeiro a setembro, as apostas (envolvendo todas as modalidades) tiveram um acréscimo em torno de 10% no valor de arrecadação, em comparação com o mesmo período do ano passado.De acordo com Isabel Vale, gerente regional de Canais da CEF, a procura costuma ser ainda mais intensa na primeira quinzena do mês. Colaborando para que o fenômeno do aumento de jogadores seja ainda mais significativo, a novela global Fina Estampa, mostra a história de Griselda, a humilde e batalhadora mecânica que apostava sempre nos mesmos números e que termina por ganhar R$ 50 milhões na loteria. Como a maioria da população se enxerga no lugar da personagem, Griselda se torna um espelho do que pode acontecer na vida de um ganhador da Mega-Sena.

"Acredito que a televisão ajuda bastante a influenciar os jogadores, seja pelo valor a ser sorteado, seja pela demonstração em telenovelas. Essa semana é só o que se ouve de comentários dos apostadores: 'vamos ver se eu tenho a sorte da Griselda'", comenta Franci Lopes, gerente de uma agência lotérica na Cidade da Esperança. Ela frisou também que a agência já tem dado alguns prêmios. Na última quinta-feira, dois homens ganharam R$39 mil na Quina. "Já estamos preparando para colocar a faixa anunciando esse prêmio", completa.

Segundo Franci Lopes, o fluxo de pessoas aumentou bastante desde fevereiro deste ano com o não recebimento de pagamentos em farmácias e ainda mais no início de outubro, com a greve dos bancários em atividade. "As pessoas podem até não ter o costume de jogar, mas acabam vindo aqui pagar as contas e perguntam como se faz para apostar e imprimem um boleto", conta.

Continue lendo (aqui)

Fonte:  Alex Costa // Especial para o Diário de Natal