i

quinta-feira, 2 de maio de 2013

Leonardo terá reunião com Ministros para a discussão do convenio para o desassoreamento do rio Pataxó

O prefeito de Ipanguaçu Leonardo Oliveira participa amanhã, dia 03 em Natal, do Encontro Estadual com novos Prefeitos e Prefeitas do Estado, o evento está sendo organizado pelo Governo Federal, por meio da Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República, o Governo do Rio Grande do Norte e a Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte. 

O prefeito Leonardo Oliveira vê o bom momento para a discussão do convênio firmado em 2011 para o desassoreamento do rio Pataxó, que está orçado em R$ 7,3 milhões captado através do projeto da deputada Fátima Bezerra, ficando a cargo do governo do estado o processo licitatório e execução da obra, “muito me preocupa este prazo estabelecido pelo governo federal para que as obras tenham inicio, é notório vermos obras do governo do estado inacabado, tão pouco iniciadas, como é este caso. São mais de 7 milhões que poderão ser perdidos caso o governo federal não aceite a proposta. Manteremos um dialogo para que possamos ter estás obras iniciadas pelo governo do RN o mais rápido possível” disse o prefeito.

Loco após a abertura do evento uma reunião está marcada com a Ministra-Chefe da Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República, Ideli Salvatti, o Ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho e a deputada Federal do RN, Fátima Bezerra. O encontro acontecera na Escola de Governo - Centro Administrativo do Estado previsto para as 9hs. 

Outra reivindicação que será feita pelo chefe do executivo é a perfuração de poços para as famílias do município. Segundo registro da Prefeitura são mais de 750 famílias assentadas na zona rural do município a qual precisam destes poços para a sobrevivência, principalmente nesta época de estiagem. 

“Muitos dos projetos e recursos do Governo do Federal, ficam parados na instancia do Governo do Estado e não chega a quem realmente precisa, manteremos neste encontro uma conversa com a governadora para que medidas possam ser tomadas e agilizadas” cobra Leonardo.

Os secretária de Saúde, Sumaira Fonseca, à de Educação Jeane Dantas, à Secretária Municipal do Trabalho, Habitação e Assistência Social, Cristina Oliveira e o Secretário Municipal de Agricultura e Meio Ambiente, Mário Silvério, acompanharão o prefeito no encontro.

Sertão: entre a esperança e o medo


chuva oeste
O cenário no interior do Rio Grande do Norte mudou nas últimas semanas. A chuva que caiu em todas as regiões do Estado transformou a paisagem em poucos dias. O cinza da vegetação sem vida deu lugar ao verde que salta aos olhos, as nuvens surgiram e o cheiro de terra molhada anima os agricultores. À primeira vista, a impressão de que a severa estiagem deu uma trégua aos potiguares convence, porém essa ainda não é a realidade. As últimas chuvas amenizaram o sofrimento, mas não garantiram, por exemplo, o abastecimento dos reservatórios. Agricultores e pecuaristas temem que o período de chuvas seja muito curto e a “seca verde” castigue a produção.
A Empresa de Pesquisa Agropecuária do RN (Emparn) registrou, até a última segunda-feira, um bom volume de chuvas em todo Estado. O maior acúmulo foi no município de Major Sales, a 427 quilômetros de Natal. Lá, o registro é de que já caiu 626,1mm de água. Na outra ponta da lista, está Japi, a 134 quilômetros da capital, onde choveu apenas 32,6mm. A chuva trouxe esperança para o homem do campo e foi a responsável pelo surgimento de pasto e sangria de pequenos açudes na região Oeste.
Mas as precipitações, até o momento, não chegaram a mudar de forma efetiva a realidade nos rincões do  Estado. Na última terça-feira, a TRIBUNA DO NORTE  percorreu parte do Seridó e região Central do RN e ouviu o relato de pecuaristas e agricultores. Há uma dualidade de sentimentos: esperança e medo. “A chuva deu uma aliviada. A gente não tinha nem onde levar o gado para comer. Agora, tem. Mas se não chover mais, tudo vai se perder”, resumiu Pedro de Brito, 49 anos, pequeno criador no município de São José do Seridó.
O criador estava, na manhã da última terça-feira, cuidando de oito cabeças de gado que comiam a vegetação rasteira que nasceu às margens da RN-288. “Vendi as outras nove cabeças de gado que tinha. Ficaram essas e escaparam por pouco. Não fosse as chuvas da semana passada, a coisa estava bem pior”, disse Pedro de Brito. Segundo a Emparn, em São José do Seridó, choveu 256 mm até a última segunda-feira.
O mato – conhecido como babuge – que nasceu recentemente é motivo de alegria, mas também de preocupação. Alguns animais passam mal depois de ingerir o alimento e é preciso cuidado para que eles não morram. “O gado, morto de fome, come muito a babuge. Às vezes tem lagarta no meio do mato e isso dá dor de barriga no gado”, explicou Pedro de Brito. Devido às dores, os animais deitam no chão. Alguns morrem.
Tribuna do Norte

Fátima apresenta PL que denomina a BR-406 de ‘Rota dos Ventos’



fatima educaçãoA deputada federal Fátima Bezerra (PT) apresentou na Câmara dos Deputados um projeto de lei que denomina “Rota dos Ventos” a BR-406, que liga os municípios de Natal a Macau, no estado do Rio Grande do Norte.
“A rodovia BR 406, que liga Natal a Macau, serve de ligação entre a capital do estado e 23 outros municípios, incluindo as regiões do Mato Grande, salineira e litoral norte do estado. São municípios com grande potencial turístico como os litorâneos, que vai de Extremoz à Macau, produtores de sal, petróleo e onde está instalada a Refinaria Clara Camarão. Ao denominar a BR-406 como Rota dos Ventos mais que chamar a atenção para uma característica natural, estará se criando um elemento catalizador para dos municípios dessa região”, disse.

George Soares sugere ao governo criar programa de apreensão de animais nas estradas


Imagem inline 1
Em pronunciamento feito na sessão plenária desta quinta-feira (2), o deputado George Soares (PR) chamou atenção para os riscos do grande número de animais soltos nas rodovias federais e estaduais do Rio Grande do Norte.

Baseado em dados da Policia Rodoviária Federal e do Controle de Tráfego do comando da Polícia Rodoviária Estadual, o parlamentar chamou atenção para o crescimento de acidentes provocador por animais nas rodovias. “Só de janeiro a abril deste ano a polícia estadual já registrou 8 acidentes. Nas rodovias federais, entre 2011 e 2012, o aumento foi de mais de 17%”.

O republicano protocolou requerimento solicitando o recolhimento desses animais e lembrou o falecimento do jovem Felipe, que faleceu no dia 28 de abril após colidir com um jumento no município de Ipanguaçu.
“Os dados são alarmantes. Sugiro ao Governo do Estado que faça um trabalho de identificação para que haja um controle da soltura desses animais. Quem solta animais em estradas deve ser responsabilizado pelos acidentes causados”, comentou.
Assessoria do Deputado