i

sábado, 8 de outubro de 2011

Sindicalista terá reuniões com operários rurais para repassar definições de campanha reivindicatória

melao_2 Por todo o curso da semana a direção do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Ipanguaçu, região do Vale do Açu, definirá a agenda por meio da qual pretende promover uma série de encontros com operários de empresas do parque agroindustrial localizado no município.

Segundo informação adiantada pelo presidente da entidade, João Batista Moura de Oliveira, "João das Peças", o objetivo é retransmitir aos associados as definições surgidas por ocasião das audiências referentes à campanha reivindicatória de 2012 da categoria.

"João das Peças" julgou de extrema importância que as decisões surgidas nas rodadas de conversações entre os sindicatos e os patrões do setor agroindustrial sejam devidamente esclarecidas sob todos os aspectos para os trabalhadores. "Vejo como indispensável que possamos repassar estas informações para os trabalhadores até porque são eles que são os principais interessados no que foi aprovado de benefício pra eles", salientou o representante sindical rural. O dirigente pretende começar a agenda de visitação a partir da próxima semana.

Ele informou que, do que ficou acordado entre os sindicatos, Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Rio Grande do Norte (Fetarn) e o patronato rural, a única questão ainda não resolvida é com referência à sugestão feita pelo empresariado de doar uma cesta básica de produtos alimentícios de primeiras necessidades aos trabalhadores mensalmente. "João das Peças" registrou que a proposta foi bem acolhida pelos sindicatos e a Federação. O ponto ficou para ser negociado na capital do Estado entre a Fetarn e a Federação da Agricultura e Pecuária do RN (Faern).  

ITENS
O sindicalista frisou que, a princípio, a cesta básica, que seria doada mensalmente pelas empresas aos seus operários, corresponderia ao valor de R$ 100,00. Adiantou que caberá aos sindicatos indicar os itens que comporão a cesta básica de modo. "Os sindicatos irão providenciar o levantamento de preço para encontrar os produtos mais baratos de modo a que a cesta básica possa ter a maior quantidade possível de itens", explicou. "João das Peças" esclareceu que a ideia de contemplar os trabalhadores com uma cesta de gêneros alimentícios não fez parte da pauta oficial da campanha reivindicatória de 2012. "Foi um item extrapauta apresentado pelos patrões", disse.

Fonte: O mossoroense

Dunas: ocupação é maior que esperada

O Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (Idema), precisará de mais 60 dias para concluir o cadastramento total das famílias que vivem dentro da Área de Preservação Ambiental (APA) de Jenipabu. O diretor do Núcleo de Unidades de Conservação do Instituto, Flávio Henrique Cunha, afirmou que o número de edificações na área da APA era estimado em 500.  Até hoje, porém, já foram catalogados mil imóveis entre residências e pousadas erguidas em área dunar protegida por lei. A decisão judicial sobre o destino das famílias e das construções poderá sair no primeiro semestre de 2012, quando o estudo do Idema for concluído. Há mais de 10 anos, o processo de desocupação da APA Jenipabu corre na Justiça de Extremoz.

Alberto LeandroA expectativa dos técnicos que fazem o recadastramento era de encontrar  500 imóveis na área. Já encontraram mais de mil construçõesA expectativa dos técnicos que fazem o recadastramento era de encontrar 500 imóveis na área. Já encontraram mais de mil construções
"Nosso prazo inicial era de dois meses. Mas diante da quantidade de edificações que encontramos dentro da APA, decidimos prorrogar o estudo para que o resultado seja o melhor possível", ressaltou Flávio Cunha. Ele acredita que toda a parte de campo seja concluída em dezembro e, até o início de janeiro, o relatório final seja entregue ao Ministério Público Estadual e à Comarca de Extremoz. O levantamento colhe informações acerca das condições socioeconômicas das famílias, há quantos anos estão instaladas no locas, se a residência é fixa ou de veraneio.

Muitas das construções dispõem de um documento avalizando a propriedade da terra. "Entretanto, isto não significa de que as construções podem ser feitas na área de dunas", explicou Flávio. Numa decisão assinada pela juíza da Comarca de Extremoz, Ana Karina de Carvalho, o Idema poderia realizar "demolições de construções novas, consideradas como tais aquelas realizadas após o dia 18 de maio de 1995, data da publicação no Diário Oficial do Decreto Estadual nº 12.620, cujo artigo 5º, considera a APA como área non aedificandi".

A família da dona de casa Marleize dos Santos foi uma das cadastradas pelo Idema recentemente. A casa foi construída na área dunar há cerca de 16 anos. A compra do terreno custou R$ 80 à época. "Eles nos disseram que iriam cadastrar todas as casas e enviarão um relatório para a Promotoria de Extremoz. A juíza é quem irá decidir o que vai acontecer conosco", disse Gledson Alysson dos Santos.

Quem aguarda pelo cadastro é o autônomo José Jerônimo. Sua casa foi erguida no meio das dunas do Parque Ecológico de Jenipabu. Ele se apossou do terreno e não dispõe de documentos que comprovem a regularidade do imóvel. "Sou consciente de que me apossei da área. Quero sim sair e ir para um imóvel regular", afirmou. Ele não dispõe de água encanada na casa e, recentemente, o fornecimento de energia elétrica foi cortado.

A água consumida pelos moradores das residências construídas nas dunas é extraída do subsolo, através de bombas de sucção. O acesso às casas é difícil e, em algumas delas, somente buggys ou veículos com tração nas quatro rodas, conseguem chegar. Nenhuma delas é saneada. 

Continui lendo (aqui)

Tribuna do Norte

Ipanguaçu, cidade Ilha, cercada de cultura por todos os lados


A comunidade escolar da Picada viveu neste dia 7/10, uma tarde de incentivo a leitura, alunos, professores e coordenadores colocaram na quadra de esporte o resultado do trabalho executado em sala de aula de apoio e incentivo a leitura, fazendo com que a leitura comece a fluir não como obrigação, mas por prazer, para fazer da Escola Nelson Montenegro, uma escola de leitores.

Várias apresentações desde a pré-escola a até os anos finais do ensino fundamental, culminando com apresentação da peça Lis Bela e o Prisioneiro, quero destacar ainda as alunas ganhadoras do concurso de quem ler-se mais livro. 

Estiveram presentes funcionários da educação, a primeira dama do município, coordenadora do CRAS, é mais um projeto da secretária de Educação do município e que tem total apoio da administração Governando Nossa Terra visando melhorar a leitura dos alunos das escolas municipais. Dentro do projeto Ipanguaçu cidade que ler, a sexta literária que é a leitura viva na praça.

E não parou por aí


O projeto Ipanguaçu Cultural em sua quarta edição chegou a comunidade do Pau de Jucá, presenteando os moradores das comunidades vizinhas com grande show cultural, dentro da programação da festa de São Francisco de Assis.





Ex moradores do Pau de Jucá são homenageados.


Logo após o show cultural que tem como objetivo levar cultura a todas as comunidades, tivemos a celebração da penúltima noite de novenário de São Francisco com o Padre Cesar. Ontem foi  a penúltima noite da festa do padroeiro. Um grande numero de fieis compareceram em frente a capela da comunidade para creditar a sua fé no santo mais popular de nossos dias.
Grupo de oração da comunidade d;HOo Luzeiro.

Hoje acontecerá a ultima noite do novenário a partir das 19 horas e as 22 horas a festa social com Almir dos Teclados e Deda Bambu Show. Amanhã pela manhã Missa Solene de Batizado a partir das 8 horas e a tarde as 16.horas o encerramento da festa com a procissão motorizada saindo do centro da cidade de Ipanguaçu.
Por Aluisio França/Ipanguaçu do Bem

PSD amplia desfalque no DEM

- Publicado por Robson Pires, 
Na reta final do prazo de filiação para quem quer concorrer às eleições de 2012, encerrado ontem, o PSD ampliou o número de baixas nas prefeituras do DEM em São Paulo. De acordo com levantamento preliminar feito pelas coordenações regionais, o partido dos democratas foi o que mais cedeu detentores de mandatos à nova sigla. Dos cerca de 25 prefeitos que já assinaram fichas de filiação, 8 são do democratas.

A expectativa do PSD é filiar 35 atuais prefeitos paulistas na legenda. O prazo de filiação vai até o dia 28 para aqueles que não vão concorrer a cargo eletivo em 2012.

O número de vereadores que ingressaram no PSD também é grande. Só na região de Rio Preto, cerca de 300 foram para a sigla do prefeito Gilberto Kassab, segundo o deputado Eleuses Paiva, coordenador do novo partido na região. “Vamos ter candidatos a prefeito em mais de 70% das cidades”, disse.
Do Estadão