i

domingo, 1 de dezembro de 2013

Aids: Brasil é líder no tratamento a pacientes soropositivos

O 1º de dezembro foi transformado em Dia Mundial de Luta contra a Aids em 1987, por meio de uma decisão da Assembléia Mundial de Saúde, com apoio da Organização das Nações Unidas – ONU. A data reforça a solidariedade, a tolerância, a compaixão e a compreensão com as pessoas infectadas pelo HIV/Aids.
A Aids continua sendo um dos maiores desafios da saúde pública em todo o mundo, particularmente nos países mais pobres. Desde que a doença foi descoberta, pesquisadores vem realizando estudos em busca de uma cura e avanços também no acesso à terapia antirretroviral.
De acordo com dados da Organização Mundial de Saúde, no final de 2012, havia cerca de 35,3 milhões de pessoas vivendo com o vírus em todo o mundo. Destas, quase 19 milhões de pacientes ainda não têm acesso a medicamentos antirretrovirais.
Apesar de uma cura ainda não ter sido descoberta, progresso tem sido feito e atualmente soropositivos atingem grande expectativa de vida com mais qualidade. Outro dado animador é que, em 2012, 62% das mulheres grávidas que vivem com HIV receberam os regimes terapêuticos mais eficazes (como recomendado pela OMS ) para prevenir a transmissão de mãe para filho do vírus.
Liderança brasileira
O Brasil é considerado líder mundial no combate à Aids, especialmente no que diz respeito ao tratamento oferecido aos portadores do vírus HIV. O novo Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas para Manejo da Infecção pelo HIV em Adultos, que deve ser assinado ainda neste mês de dezembro, recebeu elogios do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids (UNAIDS). “O Brasil vai além da recomendação atual da Organização Mundial da Saúde”, afirmou Georgiana Braga-Orillard, coordenadora do Unaids no Brasil. “Novamente o Brasil prova sua liderança na luta contra a Aids”, diz ela.

Caldeirão do Huck mostrou descoberta de alunos do RN

A educação do Rio Grande do Norte foi destaque do programa Caldeirão do Huck deste sábado (30), na TV Globo, ocupando meia hora da programação nacional. Na ocasião, o quadro Jovens Inventores mostrou a descoberta dos estudantes Antonio Geracino, Francisco Jociel e Huguenberg Santos, da Escola Estadual Zenilda Gama, da Zona Rural de Apodi. Eles desenvolveram um revestimento a base da cera do mel de abelha, capaz de oferecer mais durabilidade aos frutos.
A pesquisa dos jovens inventores de Apodi é fruto do incentivo à iniciação científica, que a Secretaria de Estado da Educação tem promovido, desde 2011, através do projeto RN CIÊNCIA. O projeto consiste em incentivar professores e alunos a desenvolverem pesquisas de iniciação científica para participarem das feiras regionais promovidas pela Secretaria da Educação, em parceria com a UFERSA, UERN e UFRN.
O resultado desse trabalho é apresentado anualmente durante a Feira de Ciências para Todos no Semi-Árido, em Mossoró, e a CIENTEC/UFRN, em Natal, com a Mostra de Iniciação Científica RN CIÊNCIA, do Governo do Estado, que ocupa um pavilhão inteiro do evento promovido pela Universidade Federal. Somente em 2013, o investimento da Secretaria de Estado da Educação na iniciação científica, por meio da realização de feiras e apoio logístico para participação dos estudantes em eventos nacionais e internacionais chega a meio milhão de reais.
Foi com esse apoio, que os estudantes de Apodi, orientados pela professora Gidélia Costa, participaram, em São Paulo, da Feira Brasileira de Ciências e Engenharia, da USP, em março de 2013, onde conquistaram o primeiro lugar nas categorias Empreendedorismo e Ciências Agrárias. Os alunos potiguares também foram convidados para publicar a pesquisa na revista Inciência e para apresentá-la na Feira Nordestina de Ciência e Tecnologia. Por conquistarem a nota máxima dos avaliadores do quadro Jovens Inventores, Antonio Geracino, Francisco Jociel e Huguenberg Santos saíram do programa Caldeirão do Huck, com R$ 30 mi, para investirem na comercialização do produto que inventaram.
Robson Pires

Aprovação do governo Dilma sobe para 41%, mostra pesquisa Datafolha

dilma microA avaliação do governo Dilma Rousseff apresentou recuperação constante nos últimos meses, de acordo com pesquisa Datafolha divulgada hoje (1º). Do ápice de 65% de aprovação conquistado em março, o índice chegou a 30% em junho, após o auge das manifestações populares. Depois disso, o percentual de brasileiros entrevistados que avaliaram o governo como bom ou ótimo subiu para 36% em agosto, 38% em outubro e, agora, está em 41%.
Os que consideram o governo ruim ou péssimo eram 7% em março, subiram para 25% em junho e, a partir de então, diminuíram para 22% em agosto, 19% em outubro e 17% em novembro. Os entrevistados que avaliam o governo como regular representavam 27% em março, chegaram a 43% em junho, a 42% em agosto em outubro e, agora, são 40%. O Datafolha entrevistou 4.557 pessoas em 194 municípios na quinta (28) e na sexta-feira (29). A pesquisa tem margem de erro máxima de 2 pontos percentuais para mais ou para menos.

Parabéns


Mais Médicos: 91 profissionais cubanos chegam a Natal


mais medicosOs 91 médicos cubanos que vão ocupar vagas ociosas da segunda etapa do Programa Mais Médicos em 71 municípios do Rio Grande do Norte chegam a Natal nesta segunda-feira (2). Sete destes profissionais serão recebidos pelo ministro da Previdência Social, Garibaldi Alves Filho, na base aérea, como parte de um esforço conjunto do governo federal para recepcionar os médicos nos estados. Em Natal, passarão uma semana conhecendo a realidade local da rede pública de saúde do estado e as características epidemiológicas da população antes de seguirem para as cidades onde vão atuar.
Esses profissionais se juntam aos 53 que já estão em atividade no Rio Grande do Norte, totalizando 144 médicos do programa em 90 municípios. Com isso, o Mais Médicos chegará a quase 500 mil pessoas que não tinham acesso a atendimento médico em atenção básica no estado. O novo grupo está entre os 2.117 que começaram a se deslocar para os estados brasileiros a partir de sábado (30), após aprovação no curso de avaliação do programa. Outros 700, totalizando os três mil médicos que desembarcaram no Brasil no início do mês, terminam o curso na próxima quarta-feira (4).