i

sexta-feira, 2 de julho de 2010

FALTAM 19 DIAS PARA O FIM DA ENQUETE


O BLOG iniciou a pergunta a mais de 12 meses, fazendo a seguinte pergunta: VOCÊ ESTA VENDO ALGUMA DIFERENÇA NA ADIMINISTRAÇÃO DO ATUAL PREFEITO?

Segundo os leitores deste blog (57%) dizem que sim, e (42%) dizem que não. A enquete já totaliza até agora cerca de 235 votos, e estará sendo encerrada  dia 22/07 a meia noite, se você não votou vá até a barra lateral é vote. 

Resultado até agora.

SIM.
  136 (57%)

NÃO.
  99 (42%)


Votos até o momento: 235

Dias restantes para votar: 19 

Atenção: A enquete é só uma pesquisa entre os leitores ou visitantes do BLOG. Não tem caráter oficial.

PREFEITURA DE IPANGUAÇU VAI REALIZAR COMPETIÇÃO ESPORTIVA EM COMUNIDADES


A prefeitura municipal de Ipanguaçu, através da secretaria municipal de esportes e lazer está planejando a realização de competições esportivas nas comunidades rurais, com o objetivo de promover a integração das comunidades por meio da prática esportiva. A iniciativa segundo Marcos Antonio Bezerra de Oliveira, diretor da secretaria, já terá inicio agora no dia 17 de julho, pela comunidade de Picada que receberá as localidades próximas para a realização de um torneio de futebol amador. O diretor explica que o projeto foi dividido em pólos e o mesmo torneio acontecerá posteriormente nas comunidades de Arapuá, Luzeiro e Tabuleiro Alto dentro dos preparativos para a 2ª Taça Prefeito Leonardo Oliveira, que acontecerá ainda este ano.
* Princesa do Vale

Ex-prefeito de Ipanguaçu, José de Deus troca Ricardo Motta por George Soares e sera segundo suplente de Garibaldi Alves Filho

O ex-prefeito de Ipanguaçu, José de Deus (Foto), que recebeu as bênçãos do presidente regional do PR e deputado federal, João Maia, para ser indicado como segundo suplente do senador e candidato a reeleição, Garibaldi Alves Filho, do PMDB, não vai mais apoiar o deputado estadual do PMN e candidato a reeleição, Ricardo Motta.
Em troca de sua indicação como segundo suplente de Garibaldi, que representa a valorização política do Vale do Açu, o ex-prefeito José de Deus, vai trocar Ricardo Motta pelo candidato a deputado estadual do PR, George Soares, já que não teria como justificar a decisão de ficar contra a candidatura do seu colega de partido e da região.

* Com informações de Valderi Tavares

Sonho de ganhar o hexa fica para 2014

Seleção tem atuação segura no primeiro tempo, mas se descontrola no segundo e é derrotada de virada, por 2 a 1, dando adeus à África do Sul

Em toda a sua preparação e durante a Copa do Mundo na África do Sul, a seleção brasileira se esforçou em adotar uma filosofia diferente da utilizada em 2006. Por ironia, o resultado foi o mesmo: derrota para uma seleção europeia e eliminação nas quartas de final. No lugar da França, o algoz foi a Holanda. E Sneijder tomou de Henry o posto de carrasco, participando do lance do primeiro gol e marcando o segundo na vitória por 2 a 1, de virada, nesta sexta-feira.
Foi ele o eleito o melhor em campo no estádio Nelson Mandela Bay, em votação popular no site da Fifa. Pelo primeiro tempo, ficou a impressão de que dificilmente o escolhido deixaria de ser um brasileiro. A seleção dominou a Holanda, marcou seu gol (com Robinho) logo no início, criou lances bonitos e foi pouco ameaçada. A partida após o intervalo, no entanto, foi outra. O Brasil falhou na defesa, seu setor mais elogiado, esteve acuado, quase não chegou ao ataque e demonstrou instabilidade emocional. E viu mais um jogador seu ser expulso na competição, depois que Felipe Melo deu um pisão em Robben.
A eliminação em Porto Elizabeth representa um duro golpe na era Dunga como técnico. A seleção vinha acumulando bons resultado - como os títulos da Copa América e da Copa das Confederações, a primeira colocação nas eliminatórias e vitórias expressivas sobre adversários de peso - mas fracassou em sua principal missão, a conquista do hexacampeonato. Os brasileiros, que receberão a Copa de 2014, voltam para casa com uma campanha de três vitórias, um empate e uma derrota.
A Holanda, que acumulou sua quinto triunfo consecutivo na Copa e agora soma 24 partidas de invencibilidade, enfrentará Gana ou Uruguai na semifinal, em partida na próxima terça-feira, às 15h30m (de Brasília), na Cidade do Cabo. E se vinga das eliminações nas edições de 1994 e 1998, as duas últimas vezes em que havia cruzado com o Brasil em Mundiais.
Brasil faz gol, marca duro e joga bonito
Conhecidas pelo estilo bonito de jogar, as seleções de Brasil e Holanda deixaram o futebol de lado nos primeiros minutos. Luis Fabiano e Van Bommel se estranharam e foram repreendidos pelo árbitro. O holandês pareceu não se intimidar, já que em seguida discutiu com Robinho. Passado esse início nervoso, no entanto, os brasileiros perceberam que teriam espaço para jogar.
Robinho comemoração Brasil jogo HolandaRobinho comemora o gol após receber passe primoroso de Felipe Melo, aos dez minutos (Foto: Reuters)
A primeira pista veio com passe de Maicon, que encontrou Daniel Alves livre, mas impedido, ainda que por pouco. Já Robinho se posicionou melhor e correu sozinho no meio da zaga laranja. Recebeu passe primoroso de Felipe Melo e chutou com estilo, sem dominar a bola, superando o goleiro. Com 1 a 0 no placar logo aos dez minutos, o Brasil pôde se planejar para atuar do jeito que mais gosta: marcando duro no campo defensivo e procurando os contra-ataques.
No entanto, o estilo da Holanda, de não ir ao ataque desesperadamente, fez com que os contragolpes não viessem. Ainda assim, o Brasil produziu belas jogadas. Numa delas, Daniel Alves deu dois cortes pela ponta e cruzou para Juan chutar por cima do gol. Na mais bonita, Robinho deixou para trás dois marcadores, Luis Fabiano deu passe de letra, e Kaká chutou bem ao seu estilo, com efeito, obrigando Stekelenburg a fazer excelente defesa.
Com uma muralha à sua frente, Julio Cesar pouco trabalhou no primeiro tempo: fez duas defesas seguras em chutes de Kuyt e Sneijder. E só. O craque Robben insistiu na sua jogada preferida, de carregar a bola pela direita e cortar para a esquerda, mas foi sempre bloqueado antes do chute. A Holanda tentou invadir o terreno brasileiro recorrendo até à malandragem. Em cobrança de escanteio, Robben deu um leve toque na bola e correu para a área. Mas Daniel Alves, atento, chegou antes de qualquer adversário.
Após 19 faltas, o primeiro tempo terminou com mais uma boa jogada da seleção, em que Kaká - até então mais participativo do que em outros jogos - inverteu um lance da esquerda para a direita. Maicon chutou para defesa do goleiro.
Brasil leva gols, falha na marcação e se descontrola
Tão segura nos 45 minutos iniciais, a equipe começou vacilante na segunda etapa. Um lance displicente no primeiro minuto fez com que Felipe Melo levasse uma bronca de Lúcio. Sete minutos depois, o Brasil sofreu o empate num lance que, até esta sexta-feira, era incomum na Copa: falha da zaga, e ainda por cima numa bola aérea. Julio Cesar e Felipe Melo se chocaram, e a bola cruzada por Sneijder desviou de leve no volante antes de entrar. Foi o primeiro gol contra do Brasil na história dos Mundiais.
A igualdade no placar desestabilizou o Brasil, que ficou acuado em seu campo e viu suas tentativas de ataque esbarrar em erros de passe. Só conseguiu concluir uma jogada aos 20 minutos, quando Kaká bateu colocado, mas sem muito perigo. A Holanda, que mostrou suas fragilidades no primeiro tempo, passou a explorar as do Brasil, recorrendo ao lado direito do ataque e fazendo Michel Bastos sofrer para marcar Robben. Preocupado com o seu lateral, que já havia recebido cartão amarelo, Dunga trocou-o por Gilberto aos 16 minutos.
Julio Cesar derrota Brasil jogo HolandaCabisbaixo, Julio Cesar deixa o campo após a derrota do Brasil no Nelson Mandela Bay (Foto: Reuters)
Seis minutos depois, a Holanda conseguiu a virada. E em outra falha da defesa. Uma cobrança de escanteio encontrou Kuyt, que, posicionado na primeira trave, desviou a bola para trás.  Sneijder, com seu 1,70m, cabeceou para a rede. Mais seis minutos, e a situação piorou. Felipe Melo fez falta e em seguida deu um pisão em Robben, recebendo cartão vermelho direto.
Dunga ainda substituiu Luis Fabiano por Nilmar, mas a troca de um atacante por outro pouco ajudou a seleção, que só conseguiu levar algum perigo aos holandeses em duas cobranças seguidas de escanteio. Aos 44 minutos, veio a tentativa derradeira. Daniel Alves teve uma cobrança de falta, mas a bola explodiu na barreira. Era o fim do sonho do hexacampeonato.

Datafolha aponta empate entre Dilma e Serra na corrida presidencial




Tucano soma 39% das intenções de votos; petista, 38%; Marina Silva; 10%.
Instituto entrevistou 2.658 pessoas na quarta (30) e quinta-feira (1º).

Serra tem 39% e Dilma, 38%, aponta Datafolha (G1)Pesquisa realizada pelo Datafolha e publicada pelo jornal "Folha de S.Paulo", nesta sexta-feira (2), aponta empate técnico na corrida presidencial entre Dilma Rousseff, do PT, e José Serra, do PSDB. O candidato tucano tem agora 39% das intenções de votos, contra 38% da petista. Marina Silva, do PV, aparece com 10% da preferência do eleitor. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.
A pesquisa foi realizada quarta (30) e quinta-feira (1º), em todo o país, e é a primeira após as convenções que oficializaram as candidaturas à Presidência. Foram entrevistadas 2.658 pessoas, das quais 5% responderam que vão votar em branco ou nulo, e outros 9% disseram não saber em quem votar.

saiba mais 
A última pesquisa Datafolha, realizada nos dias 20 e 21 de maio, Dilma e Serra também estavam tecnicamente empatados, cada um com 37%. Marina oscilou dois pontos percentuais para baixo, pois havia somado12% na ocasião.
Pesquisa espontânea
 
Na pesquisa espontânea, quando não é apresentada aos entrevistados uma lista com os nomes dos candidatos, Serra subiu de 14% (pesquisa anterior) para 19%. Dilma foi de 19% a 22%. Marina manteve 3%.

Rejeição
 
Serra mantém a maior rejeição, pois 24% dos entrevistados disseram que não votariam no candidato tucano. Dilma se manteve com 20% de rejeição. Marina tem 14%.
Eventual 2º turno
 
Segundo o instituto, Serra e Dilma empatam tecnicamente numa eventual disputa no segundo turno: 47% para o tucano contra 45% da petista.

FEIRA DE NEGÓCIOS DO VALE DO ASSU SERÁ NO FINAL DE JULHO


Foi realizada ontem no auditório da CDL, uma reunião com o objetivo de discutir a realização da 7ª Feira de Negócios do Vale do Açu, evento agendado para acontecer em sua 7ª edição nos dias 29,30 e 31 deste mês na Praça São João Batista. O evento, realizado pelo Governo do Estado, via Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sedec), conta com a participação de diversos outros parceiros como a Prefeitura Municipal do Assu, SEBRAE, Banco do Nordeste e a Petrobras. A Prefeitura Municipal foi representada pelos secretários Clebson Elves Corsino de Melo (Planejamento e Coordenação de Desenvolvimento) e Samuel Fonseca de Assis (Serviços Públicos) e os diretores Tiago Queiroz Fernandes (Juventude, Esporte e Eventos) e Nuilton Pinto de Medeiros Junior (Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Econômico). A reunião foi conduzida pela técnica Polyana Rosa da secretaria estadual de desenvolvimento econômico e pelo presidente da CDL, Wild Diniz.  No encontro o presidente da CDL transmitiu que a solenidade oficial de lançamento da Feira de Negócios acontecerá dia 8 de julho, quinta-feira, às 9h, na própria sede da entidade classista. O acontecimento reunirá lideranças do segmento empresarial de Assú e região e, ainda, representantes das entidades e instituições parceiras da realização. O evento deverá contar com a presença do secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Francisco Cipriano de Paula Segundo, e o prefeito Ivan Lopes Júnior. O secretário de Planejamento e Coordenação de Desenvolvimento Clebson Elves Corsino de Melo, disse que o prefeito Ivan Junior já determinou que a prefeitura colabore mais um ano  com a realização do evento.

Fonte: Princesa do Vale