i

quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Dom Jaime diz que padres não devem se envolver com a política partidária

Ainda em entrevista publicada no Jornal de Hoje, fom Jaime afirmou que a orientação da Igreja é que os padres não devem se envolver com a política partidária. Ele se referiu à orientação dada recentemente pela Igreja no sentido de proibir a candidatura de padres no Rio Grande do Norte. “Lembro-me do tempo em que a Igreja tinha seus representantes na vida pública, mas a realidade de hoje se apresenta de um modo diferente. Foi João Paulo II que tomou essa decisão de afastar os padres da política partidária, por ver que seria algo próprio do leigo e não dos padres”, lembrou.
Indagado se esta decisão não restringiria uma participação mais ampla dos líderes da Igreja na transformação da sociedade, Dom Jaime afirmou que isso foi antigamente e que os tempos são outros, de dedicação exclusiva dos clérigos aos postulados da Igreja Católica. “O padre, numa paróquia do interior, dentro da sua liderança normal, tinha que atender às necessidades fundamentais da comunidade, como construir um colégio, um hospital, promover algum meio de comunicação. Era a paróquia que se apresentava como a grande porta que deveria se abrir para as necessidades de uma população”, recordou.

Base Física recebe com entusiasmo Leonardo e Josimar


A comunidade de Base Física, em Ipanguaçu, recebeu nesta terça-feira (07), com muita alegria, a visita do prefeito Leonardo Oliveira (PT), candidato à reeleição, de seu companheiro de chapa, Josimar Lopes (PSB), e dos vereadores da Coligação Aliança do Povo. De porta em porta, os candidatos falaram sobre suas propostas de governo e ouviram sugestões da população.

“O governante precisa trabalhar em sintonia com o povo. É como fazemos hoje e é como pretendemos continua fazendo no futuro, se dor da vontade da maioria. Acreditamos que avanços só ocorrem, de fato, em uma gestão participativa e responsável”, disse Leonardo, sob imediatos aplausos de moradores que se encontravam ao seu redor.

Dona Maria Clementina de Souza, aos 76 anos de idade, revela ser uma das moradoras mais antigas da Base Física. Conhecida popularmente como Mocinha, ela afirmou nunca antes ter visto um prefeito tão eficiente. “Leonardo é um ótimo prefeito. Cem fazendo um trabalho que nunca ninguém fez. E ainda está sempre atento e pronto para a nos atender, para conversar com o povo. Ele há de vencer. Esse é meu desejo e o de muitos”, diz, com determinação.

Ouvindo as palavras de Dona Mocinha, Leonardo Oliveira concorda que há muito trabalho realizado em sua gestão. “Beneficiamos não só o centro da cidade, mas, também, as nossas comunidades. Em Base Física não foi diferente. Além disso, o povo sabe que foi na gestão do PT, que o Governo Federal, com o apoio da deputada federal petista Fátima Bezerra, trouxe o campus do IFRN para Ipanguaçu e o instalou na Base Física. Hoje, os filhos de Ipanguaçu e de todo o Vale contam uma escola técnica pública e de muita qualidade. Nossa proposta é pela continuação desse trabalho”, fala Leonardo.

Agenda

Nesta quarta-feira (08), Leonardo cumpre agenda administrativa. A partir das 16 horas, ao lado de Josimar Lopes e dos demais candidatos da Coligação Aliança do Povo, dá prosseguimento às visitas aos moradores do Bairro Olho D’água, iniciadas no último domingo (05). Logo depois, a partir das 19h30min, eles participam da abertura da 7ª Festa da Sagrada Família, na comunidade de Cuó.


Vejam mais fotos (AQUI)

Brasil vence Coreia e disputa final do futebol olímpico após 24 anos

Rafael Ribeiro / CBF
Leandro Damião marcou duas vezes e é o artilheiro
Manchester - Depois de 24 anos, o futebol brasileiro está de volta a uma final olímpica. A equipe de Mano Menezes venceu a Coreia do Sul por 3 a 0, nesta terça-feira, no estádio Old Trafford, em Manchester, e garantiu vaga na decisão dos Jogos de Londres. O último adversário na luta pela inédita medalha de ouro será o México, no sábado, às 11 horas (de Brasília), em Wembley, na capital inglesa.
O Brasil já participou de duas decisão dos Jogos. Em 1984, perdeu por 2 a 0 para a França, em Los Angeles. Na edição seguinte, caiu por 2 a 1, de virada, diante da União Soviética, em Seul. O título olímpico, único que falta à galeria da seleção, seria também o primeiro de Mano no comando da equipe e acabaria com a pressão sobre seu trabalho, garantido até a Copa de 2014.

Como já virou rotina na Olimpíada, o time brasileiro mostrou nesta terça novamente um futebol mais eficiente do que vistoso. Chegou a tomar um sufoco da Coreia do Sul e foi ajudado pela benevolência do árbitro checo Pavel Kravolec, que ignorou um pênalti claro de Sandro no segundo tempo. Mas o Brasil contou com a individualidade de seus jogadores, sobretudo a boa fase de Leandro Damião, que marcou dois gols e assumiu a artilharia isolada da Olimpíada, com seis. Aos esforçados asiáticos, sobrou a chance de garantir ao menos o inédito bronze, na sexta, às 15h45 (de Brasília), no clássico oriental com o Japão, em Cardiff.

Mano surpreendeu ao barrar Hulk e começar com Alex Sandro, que entrou bem na vitória sobre a Nova Zelândia na primeira fase, mas foi expulso e não pôde enfrentar Honduras. O time demorou para se adaptar à nova formação e assistiu a uma blitz coreana nos primeiros 20 minutos. Os asiáticos tiveram duas boas chances para abrir o placar. Na primeira, Hysunsung Kim escorou um cruzamento na segunda trave e Sandro afastou o perigo. Na segunda, o inseguro goleiro Gabriel saiu mal para cortar um cruzamento e Juan impediu que a bola sobrasse para Ji ao elevar sua chuteira à nuca do atacante. Lance passível de falta em dois lances, mas o árbitro mandou o jogo seguir.

O Brasil, que mal conseguia sair do campo de defesa, só conseguiu seu primeiro lance criativo na base da jogada individual. Marcelo enfileirou coreanos pela esquerda e enfiou para Damião, que perdeu a passada ao entrar na área e bateu em cima do goleiro Lee. A equipe de Mano apertou a marcação e já poderia ter feito o primeiro gol aos 19, quando Lee saiu na entrada da área para dividir com Damião e o rebote ficou com Alex Sandro, que bateu fraco e de forma displicente. Mas, aos 37, Juan roubou a bola no meio-de-campo, Oscar puxou o contra-ataque e tocou para Rômulo bater rasteiro, por baixo de Lee: 1 a 0.

No início do segundo tempo, a Coreia do Sul repetiu o abafa no ataque e se viu mais uma vez prejudicada pelo juiz, que ignorou um empurrão de Sandro sobre Oh na área. O Brasil se aproveitou do erro e ampliou sua vantagem na primeira vez em que acertou uma sequência de passes no campo ofensivo. Aos 11, Neymar tabelou com Marcelo, foi à linha de fundo e cruzou para Damião bater com força e marcar seu quinto gol na Olimpíada.

A classificação foi selada com mais um gol do centroavante do Internacional, em fase iluminada. Aos 18, Oscar tentou um passe para Neymar na área e a bola desviou na zaga. A sobra ficou justamente com ele, Damião, que chutou de bico e viu a bola morrer no canto direito.

FICHA TÉCNICA:

BRASIL 3 x 0 COREIA DO SUL

BRASIL - Gabriel; Rafael, Thiago Silva, Juan (Bruno Uvini) e Marcelo (Hulk); Sandro, Rômulo, Alex Sandro e Oscar; Neymar e Leandro Damião (Alexandre Pato). Técnico: Mano Menezes.

COREIA DO SUL - Lee; Oh, Yun, Younggwon Kim e Ki; Bokyung Kim, Nam, Ji (Baek) e Hwang; Joo (Jung) e Hyunsung Kim (Park) . Técnico: Hong Myung-Bo.

GOLS - Rômulo, aos 37 minutos do primeiro tempo; Leandro Damião, aos 11 e aos 18 minutos do segundo.

CARTÃO AMARELO - Ji.

ÁRBITRO - Pavel Kralovec (República Checa).

LOCAL - Estádio Old Trafford, em Manchester (Inglaterra).

Fonte: Jornal de Fato


Joildo Lobato (PT) se reúne com aliados










Nesta ultima segunda-feira (06) o candidato a vereador Joildo Lobato (PT) esteve reunido com sua base aliada em busca de crescer ainda mais o seu projeto político.

Joildo Lobato prometeu fazer uma gestão no legislativo participativa e disse “precisamos que nossos representantes estejam abertos a ouvir a nossa população, ouvindo as categorias e solucionar os problemas é uma de nossas propostas, tornar a câmara um espaço do povo, para o povo” fala o petista.