i

terça-feira, 5 de maio de 2009

O NIVEL DE ÁGUA VEM BAIXANDO

Nesta manhã de terça feira 05 de abril as 06:31hs, a Barragem Armando Ribeiro Gonçalves sangra com uma lamina de: 2,64cm, a barragem vem diminuindo com a mesma velocidade que vinha subindo.

E o açude de Pataxó sangra com 40cm.

Nos bairros de Ipanguaçu, as águas das cheias vem diminuindo com velocodidade bem rapida, também não passa mais água na BR - 016 na entrada da cidade, onde antes se fazia uma correntesa de água assustadora.

O momento agora e de ajudar as pessoas que estão desabrigadas, rever os extragos nas extruturar das casas e plantações.

Diretores de Teatro do Assú farão um filme e as oficinas de preparação já começaram

Diretores de teatro do Assú farão um filme caseiro

Depois de participar de uma oficina de Cinema e Video, pelo menos do primeiro modulo , ano passado, em maio, dado pela Fundação José Augusto (FJA) por Carlos Tourinho, cujo propósito era montar um curta depois do final das três etapas, mas devido o período de campanha política, apenas uma fase foi concluída, um grupo de diretores, cinegrafistas , fotógrafos e atores está imbuído de realizar o curta. Como na primeira oficina já estava decidido nome do filme e roteiro, tendo material humano e técnico, os diretores de teatro que participaram decidiram dá continuidade ao projeto do filme.

Para tanto, foram abertas inscrições e mais de 80 pessoas se inscreveram. Duas reuniões foram feitas e neste final de semana foram realizadas as duas primeiras oficinas preparatórias na escola estadual JK de Assú.

O roteiro do Filme é do fotógrafo Ozair Lima e o nome escolhido ainda no curso dado pela (FJA) é: “Que Djabo de Djabo é Esse?” que compara o Assu do passado com o Assu do presente. Fala de charlatões que usam a fé humana em nome de Deus, de políticos aproveitadores e relata situações engraçadas do dia a dia das pessoas.

Os diretores de grupos de teatro da cidades estão dando as oficinas e é provável que ainda este mês comecem as gravações.

O filme será dirigido pelo diretor Delzir Campelo auxiliado por Daniel Reis, Jobi Silva, Cicero, e Shico do mamulengo; filmagens de Delzir Campelo e Alderi Lopes com edição de Alderí e adereços de Shicó.

A duração deve ficar entre 40 e 60 minutos e a previsão é de que em outubro esteja todo pronto.

Exclusivo TV Nomomento.com: Quando o sertão virou mar

Fonte: Nomomento.com

MEC quer ampliar carga horária do ensino médio

O MEC planeja aumentar a carga horária do ensino médio em 25%, passando das atuais 2.400 horas para 3 mil por ano .

Dessas 600 horas a mais, 120 poderão ser usadas para disciplinas de livre escolha - desde aulas a mais de matemática ou português, até teatro, música, artes ou esportes. A proposta, encaminhada ao Conselho Nacional de Educação (CNE), servirá de subsídio para Estados que desejam alterar o atual modelo de ensino médio, considerado ultrapassado pelo ministério.


O MEC não tem o poder de definir a estrutura do ensino médio, uma atribuição dos Estados. Nacionalmente é determinado pelo CNE um currículo mínimo e as diretrizes nacionais, que mostram o que um estudante precisa saber depois de três anos de estudo. A intenção é induzir Estados a saírem do atual modelo, dividido em disciplinas, para uma forma mais flexível. Para isso, o ministério pretende que o CNE aprove as propostas de alterações de diretrizes com as recomendações de mais horas-aula, disciplinas eletivas e uma formulação mais livre, com o currículo organizado em núcleos temáticos.




De acordo com o diretor de concepções e orientações curriculares para educação básica do MEC, Carlos Artexes, as disciplinas não necessariamente desaparecerão, mas a ideia é que sejam aproximadas por área de conhecimento. Atualmente, o ensino médio tem a maior evasão da educação básica. Além das novas diretrizes, o ministério deverá entrar com recursos. Até o final deste ano, a intenção é assinar convênios para pilotos de novos modelos com os Estados interessados. Até agora, o MEC tem recursos para financiar cem escolas com as menores notas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).



Fonte: Último Segundo

GARIBALDI FILHO: “RN PRECISA DE SOCORRO IMEDIATO”

Devido às chuvas e inundações que castigam o Nordeste, o senador Garibaldi Filho (PMDB) disse ontem que o Rio Grande do Norte “precisa do socorro imediato do governo federal”. Vários municípios do estado estão em situação de emergência e estima-se que cerca de 30 mil pessoas estejam desabrigadas.

“Contamos, neste momento, com a sensibilidade do presidente Luiz Inácio Lula da Silva”, disse o senador, em pronunciamento ontem no plenário do Senado. Garibaldi Filho destacou que não pode se repetir agora o que ocorreu no ano passado, “quando o governo federal prometeu enviar ao estado R$ 98 milhões em ajuda, mas acabou repassando somente R$ 7 milhões”.

“O fenômeno das chuvas se repetiu neste ano. O da omissão e da indiferença também vai se repetir?”, indagou. O parlamentar assinalou que as chuvas podem prejudicar a atividade econômica da região, como a existente no Vale do Açu, onde há o cultivo de banana, mamão e melão e também a criação de camarão.

O senador José Agripino (DEM), que também representa o Rio Grande do Norte, alertou para o perigo de que, com as atuais inundações, as empresas que atuam nos locais afetados decidam se mudar para outro lugar. “Se isso acontecer, quantos empregos perderemos?” perguntou Agripino.

Aposentados

Garibaldi Filho aproveitou o pronunciamento de ontem para também homenagear o Dia Internacional do Trabalho, comemorado na última sexta-feira (1º). Durante o discurso em plenário, ele elogiou o senador Paulo Paim (PT-RS) pelas propostas que visam beneficiar os trabalhadores e os aposentados, como a que acaba com o fator previdenciário , utilizado no cálculo da aposentadoria, e a que estende aos aposentados o mesmo reajuste concedido ao salário mínimo.

Fonte: Tribuna do Norte

GOVERNADORA FALA DE AÇÕES EMERGÊNCIAS PARA O VALE DO ASSU PARA ATENDER AOS DESABRIGADOS;

Depois de implantar uma estrutura especial no Vale do Açu para amenizar o impacto das cheias nos municípios daquela região, o Governo do Estado já adotou medidas para atender a população atingida pelas chuvas. No último sábado (2), após sobrevoar áreas atingidas pelas inundações em Assu, Ipanguaçu, Pendências e Alto do Rodrigues, a governadora Wilma de Faria se reuniu com 11 prefeitos do Vale do Açu, região mais atingida pelas chuvas, para a adoção de medidas emergenciais de apoio às pessoas atingidas pelas enchentes em todo o Estado. O governo já distribuiu 5.000 cestas básicas e mantém uma equipe técnica que está auxiliando as prefeituras no auxílio às vítimas. Sete barcos do Corpo de Bombeiros e três helicópteros, cedidos pela Petrobras, Aeronáutica e Polícia Rodoviária Federal, estão à disposição do governo para apoio assistencial. Cem homens do Exército, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros também estão nos municípios atingidos prestando assistência. No ultimo sábado, cestas básicas, medicamentos e materiais de emergência foram trazidos para Assu para serem distribuídos em seguida aos desabrigados e desalojados. Segundo a secretária nacional de Defesa Civil, o governo federal está encaminhando 11 mil cestas básicas para as vítimas das enchentes no Rio Grande do Norte e vai desburocratizar o processo para liberação de recursos para os municípios em situação de emergência. O último levantamento da Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos aponta que as chuvas já afetaram quase 35 mil pessoas. Os municípios de Angicos, Alto do Rodrigues, Apodi, Assu, Campo Grande, Espírito Santo, Governador Dix-Sept Rosado, Ipanguaçu, Mossoró, Upanema, Porto do Mangue, Pendências e São Rafael estão em situação de emergência. Segundo os prefeitos, a situação só não é pior porque antes do início do período chuvoso, o Governo do Estado já havia realizado um treinamento com os prefeitos dos municípios atingidos pelas chuvas do ano passado para que pudessem estruturar as defesas civis municipais e assim adotar medidas preventivas e emergenciais. A Governadora Vilma de Faria, que veio se reunir com os prefeitos analisou a reunião como positiva e falou das medidas que já estão sendo tomadas pelo governo do estado para atender a população.


(REPORTAGEM – GOVERNADORA WILMA

Presente ao encontro o prefeito de carnaubais Luiz Gonzaga Cavalcante Dantas (Luizinho PSB) considerou importante a vinda da governante estadual ao encontro dos prefeitos dos municípios atingidos pelas enchentes e enfatiza a preocupação também com o período pós enchente já demonstrado pela governadora Vilma.


(REPORTAGEM – LUIZINHO


O Prefeito do município de Afonso Bezerra, Jackson Bezerra, também se fez presente à reunião dos prefeitos com a governadora Vilma Faria e disse que no seu município o quadro também preocupa devido às enchentes.


(REPORTAGEM – JAKSON BEZERRA


Para o presidente provisório do consórcio intermunicipal de gestores, o prefeito de Assu, Ivam Lopes Junior (PP) o encontro com a governante estadual, serviu também para mostrar a importancia da união dos municípios do vale do Assu na busca do seu desenvolvimento.

(REPORTAGEM – IVAM JUNIOR


Com relação às enchentes, parece que nos últimos dias, as chuvas deram uma amenizada e a situação do município de Ipanguaçu, por exemplo, começa a ser normalizada com o retorno do nível das águas. Numa matéria cedida ao repórter Edmilson da Silva, no dia de ontem o prefeito Leonardo Oliveira (PT), disse que cidade amanheceu mais tranqüila e que a esperança agora é de ver a situação normalizada.


(REPORTAGEM – LEONARDO OLIVEIRA

Mesmo com o quadro critico das águas no município de Ipanguaçu, que chegaram até o centro urbano da cidade como, por exemplo, em frente a agencia do Banco do Brasil, os serviços bancários não foram paralisados como informa o gerente da agencia o bancário Adalberto Azevedo do Nascimento.



(REPORTAGEM – ADALBERTO AZEVEDO

Quem também não parou seus trabalhos durante os dias mais críticos de enchente no município de Ipanguaçu, foi a justiça local instalada na comarca daquela cidade. Segundo Rafael Cosme, diretor de secretária do Fórum Municipal, todos os trabalhos estão tendo seu agendamento normal na comarca que abrange também o município de Itajá.


(REPORTAGEM – RAFAEL COSME
FONTE: Rádio Princesa do Vale.

SECRETARIA DE TRIBUTAÇÃO INICIA ESTUDOS VISANDO OFERECER SERVIÇOS PELA INTERNET

A partir desta semana a Prefeitura do Assú inicia estudos objetivando ofertar, por intermédio da Secretaria Municipal de Tributação, serviços que serão acessados pela rede mundial de computadores. De acordo com a informação, prestada pelo titular da pasta, Ricarte Legítimo Barbosa Neto, já foram desenvolvidos contatos com uma equipe técnica que apresentará o esboço de tal prestação de serviços eletrônica. O secretário de Tributação destacou que, com este mecanismo, a Prefeitura estará garantindo um salto de qualidade no atendimento ao contribuinte que, de sua própria residência ou loca de trabalho, poderá acessar aos serviços que são disponibilizados pela Secretaria de Tributação com toda praticidade e comodidade. O secretário Ricarte Neto registrou que tal projeto conta com absoluta anuência do prefeito Ivan Lopes Júnior, ressaltando que o chefe da municipalidade aprovou integralmente a iniciativa. Ele salientou que a expectativa é de que tal inovação tecnológica seja colocada em prática ainda durante o decorrer deste primeiro semestre por meio da página eletrônica da Prefeitura na internet – www.assu.rn.gov.br. O secretário municipal de Tributação ressaltou ainda que o órgão permanece trabalhando numa série de outras propostas e idéias que se voltam para a otimização dos serviços do setor de tributação do município.

TRÊS CASOS SUSPEITOS DE GRIPE SUÍNA SÃO DESCARTADOS NO RN

Três pacientes que estavam sendo monitorados no Rio Grande do Norte por apresentarem sintomas semelhantes aos da Influenza A (H1N1) tiveram as suspeitas descartadas após análise técnica do Ministério da Saúde. Até o momento quatro pessoas são monitoradas no Estado por apresentarem alguns sintomas semelhantes aos da gripe que já tem casos confirmados em 20 países. De acordo com a definição da Organização Mundial de Saúde são consideradas em monitoramento as pessoas procedentes de países que tenham casos confirmados, e que apresentem febre alta não medida e tosse, podendo ou não estar acompanhado dos demais sintomas da gripe, como dores musculares, dor de cabeça, dores nas articulações e dificuldade respiratória. Ainda são considerados casos em monitoramento os viajantes procedentes de vôos internacionais, nos últimos 10 dias, de países não afetados e apresentando os sintomas da influenza À (H1N1). São considerados casos suspeitos àqueles que apresentarem febre alta repentina e tosse além de alguns dos outros sintomas da gripe. É importante observar ainda se essas pessoas apresentaram esses sintomas num período de dez dias após ter deixado algum país com registro da influenza A (H1N1) ou ainda ter tido contato próximo com pessoas com suspeita da doença, também no período de nos últimos dez dias. Até o momento A OMS considera 20 os países afetados, levando-se em conta os casos confirmados da doença. Uma das recomendações do Ministério da Saúde e reforçada por infectologistas é que as pessoas não tomem remédios por conta própria para não mascarar os sintomas. O atendimento médico pode ser feito na rede básica de saúde que encaminhará para o hospital de referência do Estado, o Giselda Trigueiro, os casos considerados suspeitos para atendimento adequado.