i

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Todos os homens e mulheres da presidente Dima Rousseff

 Publicado por Robson Pires, 
Ao longo da história recente, a cota de mulheres sofreu oscilações. O segundo mandato de Lula (2003-2006) começou com 4 mulheres no primeiro escalão, mantendo um espaço maior que o reservado em governos anteriores. No primeiro mandato, Fernando Henrique (1995-1998) entregou apenas o Ministério da Indústria, do Comércio e do Turismo para uma mulher: Dorothéa Werneck. Quatro anos depois, tomou posse para o segundo mandato (1999-2002) com três ministras em sua equipe: Anadyr de Mendonça Rodrigues (Controladoria-Geral da União), Cláudia Maria Costin (Secretaria de Estado de Administração e do Patrimônio) e Wanda Engel Aduan (Secretaria de Estado de Assistência Social).
No governo de Itamar Franco (1992-1994), a única mulher a assumir de fato uma pasta foi Luiza Erundina, que comandou a Secretaria de Administração Federal por 5 meses após a saída de Osiris de Azevedo. Já Fernando Collor (1990-1992) escolheu 2 mulheres. No Ministério da Ação Social assumiu Margarida Maia Procópio, enquanto no Ministério da Economia, Fazenda e Planejamento esteve Zélia Cardoso de Mello.
Mas foi nos cinco anos de governo de José Sarney (1985-1990) que as mulheres tiveram a mais baixa representação. Apenas Dorothéa Fonseca atuou como interina no Ministério do Trabalho.

Professora doa livros e documentário enviado por escritor



Na ultima terça-feira (21) na segunda edição do Fest Leitura que aconteceu no espaço cultural no centro de Ipanguaçu, a professora Aloma Daynne fez a entrega do documentário “O Semeador de Livros” as escolas municipais e estaduais, o documentário conta a história da vida do editor, José Xavir Cortez, que doou o documentário a professora.

Segundo a professora, Aloma Dayanne, o documentário foi entregue para que as escolas utilizem em sala de aula, a fim de motivar os alunos para o mundo da leitura, da formação, da perseverança e da fé.

“O documentário é maravilhoso, é uma lição de vida para todos nós... Espero que todos se encontrem com a belíssima história do Srº Cortez, um ex-semeador de sementes que agora semeia livros e sonhos. Aproveitem para aumentar a fé e a esperança em Deus e na vida” concluiu a professora, Aloma.

A carta enviada a professor o escritor conta, que foi os livros que fez chegar aonde ele chegou. “Foi o livro que transformou minhas esperanças em sonho realizado. Nos sonhos que realizei, pude sempre perceber que o mundo do livro me abria portas e descortinava novas oportunidades. Mas acima de tudo, o livro me aproximava de pessoas as mais diversas, de lugares os mais fascinantes e, por isso, aprendi que o livro foi me fazendo irmão de todos os homens e mulheres, pois os laços que se estreitam por intermédio da palavra impressa tornam-se laços indissolúveis.” Destaca o escritor que deixou o sertão do Rio Grande do Norte no município de Currais Novos, e foi morar no estado de São Paulo.

Aloma ainda fez à entrega de livros as três bibliotecas da cidade, proporcionado mais leitura e conhecimento aos ipanguaçuenses leitores.