i

segunda-feira, 8 de julho de 2013

Educadores participam de formação do Programa Brasil Alfabetizado







A Secretaria Municipal de Educação de Ipanguaçu deu inicio hoje (08) a formação pedagógica para o Programa Brasil Alfabetizado, programa que é realizado pelo Governo Federal e atua no município com parceria da Prefeitura.


Segundo a Secretária de Educação do município, Jeane Dantas, os alfabetizadores participarão durante toda esta semana da formação pedagógica organizado pela Secretaria que busca dar subsídios aos profissionais que atuarão no programa de forma a alcançar metas concretas. “Os alfabetizadores tem a missão de fazer que os alunos, jovens, adultos e idosos, compreendam que á como aprender a ler e escrever, mas para isso é necessário que se ensine de uma forma diferenciada, mostrando aos alunos que todos são capazes de aprender” frisa Jeane. 


Em Ipanguaçu 15 alfabetizadores aprovados no último processo seletivo simplificado, alfabetizarão alunos da zona rural e urbana da cidade durante oito meses. O principal objetivo da ação é contribuir para superar o analfabetismo no Brasil, promovendo o acesso à educação como direito de todos, em qualquer momento da vida, universalizando a alfabetização de jovens, adultos e idosos.

Programa Saúde na Escola reúne diretores e profissionais de saúde de Ipanguaçu


As Secretarias Municipais de Saúde e de Educação reuniram hoje (08) na sede do Programa Saúde na Escola (PSE) os diretores das instituições públicas de ensino do município e os profissionais de saúde que atuam no programa para uma reunião do programa na cidade. 


Segundo uma das coordenadoras do PSE em Ipanguaçu, Poliana Rocha, a reunião serviu para apresentar as estatísticas do ano anterior do programa e o encaminhamento do Plano de trabalho previsto para este segundo semestre de 2013, “A proposta do PSE é acompanhar o desenvolvimento da saúde do aluno durante todo o período que estiver na escola, no ano passado pactuamos mais de 80% do alunado. Este ano estamos iremos propor uma formação nutricional as merendeiras das escolas, e cartilhas informativas aos diretores” fala Poliana. 

O programa tem o intuito de realizar e ampliar ações específicas de saúde para os alunos da rede pública, visando à promoção da saúde e à prevenção de doenças. A Secretária de Saúde, Sumaira Fonseca, participou da reunião e destacou que a saúde é um grande aliado para que o aluno esteja bem na hora de estudar. 

Mais de 121 mil eleitores voltaram às urnas em dez cidades


Nove meses depois das eleições municipais, 121.310 eleitores de cinco estados tiveram de voltar às urnas nesse domingo (7) em dez cidades dos estados de Goiás, Mato Grosso, Pernambuco, do Rio Grande do Sul e de Mato Grosso do Sul para a escolha do novo prefeito. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou que foram promovidas novas eleições em decorrência da anulação dos pleitos realizados em outubro de 2012.
Uma eleição é anulada pela Justiça Eleitoral quando o candidato que obtém mais de 50% dos votos válidos tem o registro de indeferido. Pelas informações dos tribunais regionais eleitorais (TREs) dos estados, as votações ocorreram em clima de tranquilidade nas cidades. No Rio Grande do Sul, 5.809 eleitores foram às urnas e elegeram Benhur Vaz (PT-PTB-PMDB-PSB), com 55,5% dos votos.
Em Goiás, três cidades tiveram eleições: São Domingos, Nazário e Flores de Goiás. Em Mato Grosso, houve eleições em Juara e Glória D’Oeste, enquanto em Mato Grosso do Sul os eleitores de três cidades foram às urnas: Figueirão, Jardim e Bela Vista. Em Pernambuco, ocorreu novo pleito na cidade de Brejo da Madre de Deus.
No próximo dia 4, haverá eleições em nove municípios de seis estados. Os eleitores que voltarão às urnas em agosto são das cidades de Marituba (Pará), Pedro Canário (Espírito Santo), Ponte Serrada (Santa Catarina), Jaquirana (Rio Grande do Sul), Barra do Piraí e Oswaldo Cruz (Rio de Janeiro), Itaí, Boa Esperança do Sul e Pedrinhas Paulista, em São Paulo. Em 1º de setembro, haverá eleições em Taipas do Tocantins. Desde o começo do ano, foram realizadas novas eleições em 32 municípios de 13 estados.

Programa quer médicos para atuar no interior e periferia


medico 1O governo lançou hoje (8) o Programa Mais Médicos, que prevê a contratação de médicos para atuar na saúde básica em municípios do interior e na periferia das grandes cidades. O programa será criado por medida provisória assinada hoje pela presidenta Dilma Rousseff e regulamentado por portaria conjunta dos ministérios da Educação e da Saúde.
Para preencher as vagas, o governo vai lançar três editais: um para atração de médicos, outro para os municípios que desejam receber os profissionais e um terceiro para selecionar as instituições supervisoras. A quantidade de vagas só será conhecida depois que os municípios apresentarem suas demandas, mas o governo estima que o número chegue a 10 mil.
O edital para médicos estará aberto a profissionais formados no Brasil e graduados no exterior, inclusive estrangeiros. As vagas serão ocupadas prioritariamente por médicos brasileiros, e os estrangeiros terão de comprovar conhecimento em língua portuguesa e passar por um curso de especialização em atenção básica. Os profissionais receberão bolsa federal de R$10 mil mensais, com jornada de 40 horas semanais.
Os médicos estrangeiros ficarão isentos de participar do Exame Nacional de Revalidação de Diplomas (Revalida) e terão apenas registro temporário, para trabalhar no Brasil por período máximo de três anos e nos municípios para os quais forem designados. Os profissionais serão supervisionados por médicos brasileiros.
Os municípios terão que oferecer moradia e alimentação aos médicos, brasileiros ou estrangeiros, além de investir na construção, reforma e ampliação de unidades básicas.