i

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Sindicato denuncia declaração “oportunista” de Rosalba sobre IFRN

O Sindicato dos Servidores Federais (Sinasefe) do Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) publicou nesta terça-feira (21) uma nota de repúdio à declaração da candidata do DEM ao Governo do Estado, senadora Rosalba Ciarlini, que teria afirmado em seu programa eleitoral ser a autora do projeto para implantar 12 IFRNs no Estado potiguar.



O Sinasefe acusou Rosalba de fazer “declarações enganosas”, “falsas” e "oportunistas”. “A candidata Rosalba assumiu a vaga no Senado somente em 2007, quando toda expansão da rede profissional já estava pensada, discutida no Congresso Nacional e, inclusive, implementada”, esclareceu.

No texto da nota, o sindicato explica que a expansão da educação profissional federal começou em 2004. Também lembra que, em 2006, três IFRNs já haviam sido inaugurados: o de Ipanguaçu, Currais Novos e o da Zona Norte de Natal. A nota destaca ainda que, em 2007, teve início a construção de mais seis unidades: em Apodi, Caicó, João Câmara, Macau, Santa Cruz e Pau dos Ferros.

Logo, conclui que Rosalba não foi responsável pela expansão dos IFRNs no Estado. A nota ainda acusa o PSDB e o DEM, este partido de Rosalba, de participarem de um governo que publicou decreto com a finalidade de impedir a expansão das escolas técnicas e proibir o ensino técnico integrado ao ensino médio.

“Assim, na luta por uma educação pública de qualidade, o Sinasefe sentiu-se no dever de desmentir publicamente o discurso oportunista da candidata do DEM”, diz trecho da nota.

Encabeçada pelo Sindicato dos Servidores do IFRN (Sinasefe) Seção Sindical-Natal, a nota veiculada na imprensa foi assinada também pela Associação dos Servidores do IFRN, o Grêmio Estudantil Djalma Maranhão, o Diretório Central dos Estudantes (DCE) do IFRN e o Centro Acadêmico de Tads.

 




Fonte: Vermelho

Filme sobre Lula é escolhido para tentar indicação ao Oscar

O filme "Lula, o Filho do Brasil", de Fábio Barreto, foi escolhido para disputar pelo Brasil uma das indicações ao Oscar 2011, informou nesta quinta-feira o Ministério da Cultura.
Divulgação
Divulgação
Filme de Fábio Barreto concorre a uma vaga na disputa
A cinebiografia do atual presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva tentará concorrer a uma das cinco vagas na disputa pelo Oscar de Melhor Filme em Língua Estrangeira. A inesperada escolha da Comissão de Seleção do MinC foi divulgada na Cinemateca Brasileira, em São Paulo.
Veja também:

Uma enquete realizada pelo Ministério através de seu site oficial havia indicado o filme "Nosso Lar" como o favorito do público para a corrida ao prêmio, seguido por "Chico Xavier", "Os Famosos e os Duendes da Morte", "O Grão" e "Antes que o mundo acabe".

"Lula, o Filho do Brasil" estava apenas em sexto lugar na pesquisa, e era uma improvável escolha entre os 23 filmes selecionados para a disputa. A pesquisa foi realizada entre os dia 8 e 20 de setembro.
A comissão de seleção era formada por membros do Ministério da Cultura, da Secretaria do Audiovisual, da Agência Nacional de Cinema do Brasil e da Academia Brasileira de Cinema.
A lista dos indicados ao Oscar 2011 será divulgada no dia 25 de janeiro, e a cerimônia de entrega está marcada para 27 de fevereiro.