i

sábado, 16 de março de 2013

Papa diz que escolheu nome Francisco após conversa com cardeal brasileiro



O papa Francisco revelou hoje (16) a jornalistas que se inspirou nas palavras do cardeal brasileiro dom Cláudio Hummes,que é arcebispo emérito de São Paulo e prefeito emérito da Congregação de Bispos, para escolher seu nome. Francisco contou que à medida que a eleição, no conclave, evoluía para a escolha de seu nome como novo papa, dom Hummes o abraçou e recomendou: “Não se esqueça dos pobres”. Em seguida, dom Hummes o abraçou novamente e beijou.

Ao ouvir as palavras do cardeal brasileiro, o pontífice pensou em São Francisco de Assis, que defendia os pobres e a paz. “Imediatamente me veio à mente São Francisco, o defensor dos pobres, que combatia as guerras e o homem da paz”, disse o papa, que se comunicou a maior parte do tempo em italiano, mas também falou em espanhol.

Francisco disse que também recebeu sugestões para escolher o nome de Adriano em alusão ao papa Adriano VI, reformador e considerado moderno. Outra sugestão era o nome Clemente. “Mas aí eu disse: 'Não, Clemente foi o papa que pensou em extinguir a ordem dos jesuítas, a minha. Isso não posso fazer”, contou.

O papa demonstrou simpatia e bom-humor na breve audiência com os jornalistas, que durou menos de 30 minutos. O local escolhido foi a Sala Paulo VI, no interior do Vaticano, com capacidade para 8 mil pessoas. A sala ficou lotada. Muitos profissionais e funcionários do Vaticano levaram as famílias para a audiência com a imprensa.

Para a audiência, marcada às 11h (7h de Brasília), muitos jornalistas madrugaram na fila de acesso às entradas para a sala. Detectores de metais e uma segurança rigorosa atrasavam o processo de entrada. No interior da Sala Paulina, apenas alguns áreas podiam ser ocupadas. Os locais com visão privilegiada foram destinados aos chamados vaticanistas – profissionais especialistas em Vaticano – e funcionários da Santa Sé.

Mineiro: ‘Rosalbismo é um plágio do micarlismo’


mineiro TNO deputado estadual Fernando Mineiro (PT) comparou a governadora Rosalba Ciarlini (DEM) com a ex-prefeita de Natal, Micarla de Sousa (PV). Em seu perfil na rede social Facebook, o parlamentar do Partido dos Trabalhadores considerou o “rosalbismo um plágio do micarlismo”.
Para ele, os problemas que estão sendo enfrentados pela administração estadual não representam desmandos de gestões anteriores ou mesmo um equívoco de gestão. Para ele, o que ocorre no Rio Grande do Norte é o reflexo de um modelo implementado desde 1988 em Mossoró, quando a médica Rosalba Ciarlini assumiu pela primeira a Prefeitura.
“O que vem acontecendo política e administrativamente no Rio Grande do Norte nos tempos atuais não é decorrente de um erro de condução de governo. Ao contrário, é o resultado de um estilo, de um jeito se ser. Assistimos a nível estadual à vigência do rosalbismo, modelo de gestão nascido em Mossoró e ali colocado em prática durante três gestões. Sistema administrativo caracterizado pela extrema centralização das decisões, o rosalbismo se realiza através da forte e cega adesão de um grupo de auxiliares extremamente fiéis ao poder emanado do reduzido núcleo decisório familiar. As ações políticas e administrativas, desconectadas de projetos estratégicos, são dependentes dos humores deste núcleo”, analisa.
Da Gazeta do Oeste

Corpo de Chávez não será embalsamado, diz governo da Venezuela


chavezApós avaliação de uma comissão médica, foi decidido que o corpo do presidente Hugo Chávez não será embalsamado, informou ontem (15) o ministro de Comunicação e Informação, Ernesto Villegas. Chávez morreu há dez dias.
Em sua conta no Twitter, Villegas disse que uma comissão russa informou que isso não poderá ser feito. Segundo ele, para fazer o procedimento de embalsamento, o corpo do presidente teria que ser levado à Rússia por um período de sete a oito meses. “Depois desta informação, o embalsamento não será feito, apesar de ser o desejo de vários compatriotas”, declarou.
Com a informação, Villegas reafirma o que o presidente interino, Nicolás Maduro, havia adiantado na última quarta-feira (13), sobre as dificuldades que seriam encontradas para embalsamar o corpo. “Recebemos a cientistas de alto nível, os melhores do mundo, da Rússia e da Alemanha. E as primeiras notícias e opiniões dizem que o procedimento seria bastante difícil”, disse Maduro.
Segundo os especialistas consultados pelo governo venezuelano, o procedimento para o embalsamento definitivo, deveria ter sido feito, logo após a morte de Chávez.

Produtor rural é preso por furtar água de adutora em Angicos


Um produtor rural foi preso em flagrante na manhã desta sexta-feira (15) por furtar água da adutora Sertão Central Cabugi, na cidade de Angicos. Segundo nota emitida pela Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern), o furto deste único produtor afetava o abastecimento de água nas cidades de Lajes, Pedra Preta, Jardim de Angicos, Caiçara do Rio do Vento e Riachuelo. A água desviada abastecia exclusivamente o açude do produtor.
De acordo a Caern, o “gato” foi colocado a partir de uma ventosa (dispositivo para retirar o ar da tubulação da adutora). A ação para prender o produtor rural foi realizada pela Polícia Militar e pelo Ministério Público.
O gerente da Regional Natal Norte da Caern, Ricardo César da Silva, explica que esta não foi a primeira vez que o produtor realizou o furto de água, que era usada entre outras atividades, para banhar animais. “Ele é reincidente. Pagou uma fiança para ser liberado e vai responder judicialmente. Essas ações de fiscalização são rotineiras”, diz.
Publicado por Robson Pires