i

quinta-feira, 9 de junho de 2011

Prefeitura de Ipanguaçu anuncia programação de São João 2011 que tem início amanhã

A Prefeitura de Ipanguaçu anunciou na manhã desta quinta-feira (09) a programação completa do São João 2011, que se inicia nesta sexta-feira (10) e segue até o dia 02 de julho.

De acordo com o secretário de Cultura e Turismo de Ipanguaçu, Fernando Neto, a programação oficial foi fechada somente na tarde desta quarta-feira (08), por conta dos transtornos causados pelas enchentes no município. “A festa junina levará alegria ao nosso povo, incentivando e mantendo viva a cultura ipanguaçuense, tanto na zona urbana quanto na rural”, afirmou.

A programação tem inicio às 20 horas do dia 10 de junho, com o Forró do Elisa e animação do Forrozão Arrocho Novo.

No dia 15 acontece o Arraiá do Baldum, com a animação de Almir dos Teclados;

Dia 18, ás 20 horas, Forró do Luzeiro com Almir dos Teclados;

Dia 24, às 19 horas, é a vez do Arraiá do PELC, no Bairro Olho D’água, com pau de sebo, gato no pote e apresentações culturais;

Dia 25, às 19 horas, acontece o Arraiá Literário, com a inauguração da Biblioteca Manoel Nunes Filho e animação dos Traquinos do Forró, Banda A’Rapaziada e Banda Deixe Cum Nós;

E, finalmente, no Dia 02 de julho, a programação se encerra com a Festa de São Pedro em Pataxó, com as apresentações das Bandas Paulinho, Forró Pauleira e Pode Balançar.

Agricultores de Ipanguaçu participarão de cursos profissionalizantes


A Prefeitura de Ipanguaçu está oferecendo aos agricultores do município cursos profissionalizantes voltados especificamente para trabalhos rurais. A ação é fruto de uma ampla parceria, que envolve o Sindicato Rural de Ipanguaçu, o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR-RN) e a Federação dos Trabalhadores na Agricultura do RN (Fetarn)

Entre os cursos oferecidos, estão: Operação e Manutenção de Tratores Agrícolas (40h/aula); Turismo Rural (40h/aula) e Inclusão Digital (18h/aula). Os cursos, com orientações teóricas e práticas, serão oferecidos entre os dias 13 a 17 de junho na comunidade de Pataxó e também no centro da cidade.

Segundo a presidente do Sindicato Rural, Luciene Alcântara, os cursos buscam favorecer os agricultores familiares, gerando trabalho e renda. “Cerca de 50 pessoas serão beneficiadas com os cursos, que procura qualificar a família do meio rural” disse Luciene Alcântara.

Para o prefeito Leonardo Oliveira, “essas atividades de formação contribuem para a promoção social do povo do campo, profissionalizando suas atividades, atuando na melhoria da qualidade de vida e o exercício da cidadania do produtor rural”.

Prefeitura comemorará Dia Nacional de Combate ao Trabalho Infantil com ações sociais por toda a cidade

Prevenir e conscientizar. Com esse intuito, a Prefeitura de Ipanguaçu tem realizado desde a manhã desta quinta-feira (09) ações alusivas ao Dia Nacional de Combate ao Trabalho Infantil, comemorado no próximo dia 12. Este ano a campanha destaca o tema: “Trabalho Infantil – Deixar de Estudar é um dos Riscos”.

De acordo com a secretária de Ação Social de Ipanguaçu, Cristina Oliveira, os trabalhos buscam sensibilizar a população. “As crianças e adolescentes são pessoas em desenvolvimento, que precisam ter a oportunidade de crescerem e se tornarem adultos física e mentalmente saudáveis. Para isso precisam estudar e brincar, direitos assegurados pela Constituição Federal”, afirmou.

Palestra, teatro de fantoches, visitas do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) e do Conselho Tutelar, apresentações culturais, entre outras ações estão previstas para acontecer nas escolas, intuições, programas e projetos desenvolvidos na cidade.

Segundo a coordenadora do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI), Valéria Faustino, as ações promovidas pela Prefeitura também incluem apoio, através do trabalho de assistentes sociais, às famílias e indivíduos que se encontram em situação de risco social e pessoal, por ocorrência ou situação do trabalho infantil. “É preciso apoio incondicional da sociedade para erradicar o trabalho infantil. Apenas juntos, resolveremos esse mal que ainda assola o Brasil”, frisa Valéria.

Nesta sexta-feira, crianças e adolescentes participam de uma programação especial na Praça Nossa Senhora de Lourdes, próximo à sede da prefeitura, às 08 horas.

Inscrições para o Sisu começam no dia 15 de junho

As inscrições para o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) do segundo semestre de 2011 poderão ser feitas entre os dias 15 e 19 de junho, somente pela internet, no site www.sisu.mec.gov.br. A portaria com as datas foi publicada nesta quinta-feira (9) no Diário Oficial da União.

As inscrições são gratuitas e poderão ser feitas das 6h às 23h59 (horário de Brasília). O pré-requisito para participar do processo é ter feito as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2010.

Nesta edição serão oferecidas 26.336 vagas em universidades federais e estaduais e nos institutos federais de educação, ciência e tecnologia. O número supera em 59% a oferta do processo do segundo semestre de 2010, quando 35 instituições participaram, com de 16 mil vagas.

A primeira chamada está prevista para o dia 22 de junho. A matrícula nas instituições de ensino deverá ser feita nos dias 27 e 28 do mesmo mês. A segunda chamada deve ocorrer no dia 2 de julho. E nos dias 5 e 6 serão feitas as matrículas nas instituições de ensino.

Os candidatos que não forem convocados para o curso escolhido como primeira opção terão entre os dias 2 e 7 de julho para entrar na lista de espera.

O Sisu foi criado pelo Ministério da Educação (MEC) no ano passado para unificar a oferta de vagas em instituições públicas de ensino superior.


Da Agência Brasil

Avanços no tratamento oferecem maior qualidade de vida a portadores do HIV


Há 30 anos uma doença, até então desconhecida, surgia nos Estados Unidos. Em junho de 1981, o Centro de Controle de Doenças do país registra os primeiros casos de uma enfermidade considerada à época um mistério. Um ano depois, ela recebe o nome provisório de Doença dos 5 H, em razão de casos registrados em homossexuais, hemofílicos, haitianos, heroinômanos (usuários de heroína injetável) e prostitutas (hookers em inglês).

aids_campanhaA possibilidade de transmissão pelo ato sexual, pelo uso de drogas injetáveis e pela exposição a sangue e derivados foi constada naquele mesmo ano. Ao longo das três décadas seguintes, a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (Aids, em inglês), hoje disseminada por todo o mundo, se transformou em uma das maiores preocupações da humanidade.


Paralelo ao crescimento da doença, avançou também o tratamento. De acordo com o infectologista Alfredo Passalacqua, há 30 anos nada poderia ser feito ao paciente que tivesse sido diagnosticado portador do vírus HIV. "A sobrevida dessas pessoas era de aproximadamente dois anos, pois não existia medicamento adequado na época", diz o médico.
Em 1986 surge o primeiro medicamento aprovado para uso em pacientes soropositivos, o antirretroviral AZT. Mas é em 1995 que o tratamento contra a Aids ganha um aliado imprescindível, o coquetel. "A associação de medicamentos foi o grande divisor de águas no tratamento. O coquetel é uma medicação altamente potente, que aumentou significativamente a expectativa de vida dos pacientes", destaca o infectologista.

Quando lançado, o coquetel era composto por aproximadamente 12 tipos de medicamentos diferentes. Com o passar dos anos, o coquetel foi evoluindo e atualmente apenas três drogas fazem parte de sua composição. "Os tratamentos contra a Aids estão cada vez mais avançados. Em 2010, por exemplo, novas drogas, menos tóxicas, foram lançadas, permitindo uma qualidade melhor de vida para os soropositivos", ressalta Alfredo Passalacqua.
O infectologista disse que os efeitos colaterais provenientes da medicação são passageiros. "O tratamento pode alterar os níveis de colesterol e glicose do paciente, mas essa alteração pode ser controlada, o que não prejudica sua qualidade de vida", afirma.

Meta buscada desde que a doença surgiu, a cura da Aids é uma possibilidade discutida constantemente, mas inviável, na visão do especialista Alfredo Passalacqua. "Existe uma vacina em andamento, mas que só será comercializada daqui a 20 anos. Particularmente, não acredito que a cura da Aids seja possível, pois o HIV é um vírus que se recombina entre si, que sofre inúmeras mutações, dificultando o combate específico a um determinado ponto do vírus".
Segundo o infectologista, aproximadamente 550 pacientes com Aids são atendidos atualmente em Mossoró. O especialista diz que o preconceito ainda é uma das principais dificuldades enfrentadas por essas pessoas. "Nas grandes cidades, o preconceito se dilui bastante, mas no interior ele ainda é muito forte, partindo muitas vezes da própria família, que talvez por desconhecer a doença passa a agir dessa forma", conclui.

Grupo orienta e presta assistência a portadores da doença em Mossoró
Criado em 2005, o Grupo Aprendendo a Viver Positivamente (GAV+) surgiu com o objetivo de prestar assistência aos portadores do vírus HIV em Mossoró. Atualmente, o GAV+ possui em seu cadastro 472 pessoas, que recebem orientação e acompanhamento. "Além dos pacientes, também orientarmos os familiares dessas pessoas, que procuram o Grupo para obter mais informações sobre a doença", explica Conceição Paz, presidente do GAV+.

De acordo com Conceição Paz, a maior parte dos soropositivos que vivem em Mossoró leva uma vida normal, apesar das restrições. "Apesar de levarem uma vida normal do ponto de vista da saúde, essas pessoas ainda sofrem muito preconceito. Muitas delas se escondem e são evitadas no trabalho, na sociedade. Até mesmo os profissionais de saúde tratam os portadores do vírus HIV de maneira diferenciada, e isso precisa ser mudado. Os soropositivos não são pessoas de outro mundo, são seres humanos normais, como qualquer outro", diz, acrescentando que qualquer pessoa portadora do vírus, como também os familiares, pode procurar o GAV+, que fica à rua Jerônimo Rosado, nº 352, centro da cidade.

Fonte: Omossoroense 

Servidores ignoram corte do ponto e greve continua

As categorias de servidores estaduais, atualmente em greve, estão irredutíveis e vão continuar com a paralisação, mesmo diante das ameaças do Procurador Geral do Estado, Miguel Josino, de que vai pedir a ilegalidade da greve dos Policiais Civis, cortar ponto, suspender salários dos grevistas e desarquivar uma ação judicial que estabelece multa diária ao sindicato no valor de R$ 50 mil. Em reação às declarações do procurador do Estado, os policiais civis acamparam ontem em frente à Governadoria, tentando um audiência com o Gabinete Civil ou com a governadora Rosalba Ciarlini. Da mesma forma, os professores realizaram nova assembleia ratificando as pretensões da categoria de não retroceder do movimento que, segundo dados do Sinte/RN, tem a adesão de 93% dos profissionais e tem paralisado esse mesmo percentual de escolas em todo estado.

De acordo com a presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Rio Grande do Norte (Sinpol), Wilma Marinho, a categorianão vai mudar de atitude enquanto o governo do Estado estiver fazendo de contas que os policiais civis não estão em greve. "Já esperávamos essa reação por parte do governo. Isso é próprio de quem não quer negociar, mas só acabaremos a greve quando o governo fizer, no mínimo, um organograma estabelecendo datas e comprometendo-se com o Plano de Cargos e Salário da categoria e com a convocação do pessoal concursado que são as principais reivindicações dos policiais", declarou a presidente, justificando que essa fo a única categoria com a qual o governo não negociou nenhuma proposta concreta.

O procurador geral do Estado por sua vez, afirmou que ajuizou ontem uma ação determinando à secretaria de administração que proceda o corte do ponto dos policiais civis que não estão trabalhando. 

Fonte: Diário de Natal/Francisco Francerle

Chá beneficente de Irmã Lindalva


A ABIL – Associação Beneficente Irmã Lindalva promoverá amanhã, quinta-feira (09/06) um chá beneficente, com o objetivo de arrecadar fundas para fazer frente às ações sociais promovidas ao longo de cada ano pela instituição.

O evento tem inicio às 19:00 horas, no restaurante Dida.Tom, ao custo de R$ 10,00.
Os interessados podem adquirir suas senhas com os membros da ABIL. Contribuir com boas causas faz bem a alma.