i

domingo, 27 de setembro de 2009

A Festa de Santa Teresinha deu inicio hoje.

Hoje deu inicio a Festa de Santa Teresinha 2009, a abertura teve inicio com uma caminhada missionária com a população Ipanguaçuensse.

A saída foi da comunidade do Sitio Olho D’água às 5hs da manhã, em procissão a Área Pastoral Nossa Senhora de Lourdes, localizado no centro da cidade de Ipanguaçu/RN.

Os devotos da Senta Teresinha, fizeram-se presentes. Após a procissão teve ofício a Santa Teresinha, a, pois o oficio teve o café da manhã comunitário.

Esteve presente lideres políticos, como a vereadora Thalita Cosme e a Primeira dama Cristina Oliveira, entre outros.



Amanhã a festa continua.




Meio dia 12hs - Novena das Rosas na Igreja Nossa Senhora de Lourdes;

• 28/09 – 1ª Noite – Família e Movimento Apostolado da Mãe Peregrina
19h – Caminhada Missionária, Saída: E.E.M.M.M
19:30 – Missa e Quermesse


PARTICIPE.

ZE DE DEUS LEVOU A CURRAIS NOVOS A METADE DOS SECRETARIOS DE LEONARDO





Foi visto com bons olhos por todos que conhecem Ipanguaçu, que Zé de Deus é quem comanda a maioria dos secretários do Prefeito Leonardo Oliveira. Então vejamos quem estava em Currais novos com o ex-prefeito Zé de Deus: Secretario Geraldo Paulino, João Luiz, Ivan Fonseca, João Barbosa, Joca do Pataxó, Niltom do Pataxó, Martins Felipe de Pataxó, Toinho de João de Cândida, Betinho “o cego”, Tadeu das Pedrinhas, Nonato, O motorista oficial do Prefeito Canindé Oliveira, entre outros. Quero aqui mostrar a Ipanguaçu quem é liderança naquela cidade é o Sr. José de Deus e não o Prefeito Leonardo, olhe no dia da convenção do Partido da República em Ipanguaçu, a coisa vai ficar preta para o lado do Prefeito. Quem o Prefeito for apoiar para Deputado tanto Estadual quanto Federal? Vai sofrer a maior decepção, pois o ex-prefeito Zé de Deus vai da um banho no senhor Leonardo há isso vai podem começar a fazer sua apostas eu já fiz a minha.....

fonte: BLOG O IMPOSTOR

Prefeitura de Ipanguaçu não tera ajuda de R$ 26,3 milhões do Governo Federal


Os municípios do Rio Grande do Norte têm a receber do governo federal R$ 26,3 milhões da ajuda financeira para compensar a perda de arrecadação do Fundo de Participação nos meses de julho e agosto. A estimativa, feita pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM), foi divulgada neste final de semana. Natal ficará com a maior parte dos recursos: R$ 5,8 milhões. Mossoró e Parnamirim, que estão na faixa 4.0 do coeficiente de distribuição do FPM, deverão receber R$ 1,5 milhão. Quarto município mais populoso do Estado, São Gonçalo do Amarante receberá R$ 364 mil.



Ziulkoski: CNM pressiona Congresso para aprovar ajuda financeira aos municípios brasileiros



No caso dos municípios pequenos – coeficiente 0.6 – a perda de arrecadação em julho e agosto deste ano, comparada com igual período do ano chega a R$ 84 mil, segundo os cálculos da entidade que representa os interesses municipalistas. Já nos 0.8, como é o caso de Jardim do Seridó, Lajes, Pendências, Guamaré e Patu, a ajuda é de R$ 112 mil. Caicó, São José de Mipibu, João Câmara, Baraúna, Espírito Santo e Ipanguaçu, que subiram de faixa no FPM não têm nada a receber.

A luta agora dos municípios é pela liberação dos recursos. De acordo com o presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM), Paulo Ziulkoski, a liberação é importante para que as prefeituras tenham mais uma alternativa para contornar a crise econômica. “Os Municípios precisam que o Congresso Nacional aprove com urgência a mensagem presidencial que solicita liberação de mais R$ 1 bilhão como crédito especial para complementar o FPM”, afirmou.

Preocupados com a debilidade das finanças municipais, mais de mil prefeitos foram a Brasília na semana passada para uma mobilização promovida pela CNM no Senado Federal. Entre as atividades, Ziulkoski e lideranças estaduais de Municípios reuniram-se com o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), e pediram agilidade da Casa na votação do projeto de lei.

Segundo Sarney, os senadores dependem do exame da matéria pela Comissão Mista de Orçamento. Ele garantiu que fará a convocação para votação do projeto assim que ele chegar ao Senado. No dia anterior, o presidente da Câmara dos Deputados, Michel Temer (PMDB-SP), também recebeu os prefeitos e firmou o mesmo compromisso. Para Ziulkoski, o comprometimento dos parlamentares é resultado da vinda dos prefeitos à capital federal. “Com certeza, a nossa mobilização produziu resultados e, unidos, mostramos a importância destes recursos”, finalizou.

Repasses de setembro caem 11% em relação a agosto

O Fundo de Participação dos Municípios referente ao mês de setembro deverá ser 11% menor do que o do mês de agosto, conforme previsão da Secretaria do Tesouro Nacional. Confirmada a previsão divulgada pela STN, os repasses ficarão 19,7% abaixo dos efetivamente realizados em setembro de 2008. A última parcela deste de setembro será depositada nas contas das prefeituras na noite da próxima terça-feira, 29. A maioria dos 167 municípios potiguares está no coeficiente 0.6 do FPM. São 105 municípios. Outros 28 municípios têm o coeficiente 0.8. Outros cinco têm coeficiente 1.0. Isso significa que 138 dos 167 municípios têm coeficiente de 0.6 a 1.0. Apenas 29 estão acima disso.

Confirmadas as previsões da Secretaria do Tesouro Nacional, a última parcela do FPM de setembro será de R$ 61.076,38 para os municípios de coeficiente 0.6; R$ 81.435,31 para os de coeficiente 0.8 e de R$ 101.794,11 para os municípios de coeficiente 1.0. Sempre de acordo com o previsto pela STN, o valor líquido do FPM de setembro será de R$ 179.083,07 para os municípios de coeficiente 0.6; R$ 238.777,85 para os de coeficiente 0.8 e de R$ 298.472,21.

Ainda de acordo com previsão anteriormente divulgada pela Secretaria do Tesouro Nacional, o FPM de outubro deverá subir 15% em relação a setembro e mais 23% em novembro em comparação com outubro. Isto significa que, confirmadas as previsões da STN, os municípios de coeficiente 0.6 receberão, em outubro e novembro, líquidos, os seguintes valores: R$ 205.945,53 e R$ 253.313,01. Os de coeficiente 0.8 receberão, nos próximos meses, R$ 274.594,53 e R$ 337.751,28, enquanto os de coeficiente 1.0 receberão, nos dois meses, respectivamente, R$ 343.243,05 e R$ 422.188,96. Os valores previstos são líquidos, já descontados as contribuições para o Fundeb, Saúde e Pasep.

fonte: TRIBUNA DO NORTE

Formatura no IFRN - Agroecologia Ipanguaçu/RN





Parabéns a todos os formandos por mais uma etapa de vida concluída e muito sucesso nessa nova fase, Formados em Agroecologia IFRN - Ipanguaçu/RN.