i

terça-feira, 20 de outubro de 2009

Prefeitura de Ipanguaçu encerra semana da criança






Na manhã de hoje dia 20 as crianças de Ipanguaçu não pararam. A Prefeitura de Ipanguaçu, junto com a Secretaria de Educação e Secretaria de Assistência Social, realizaram uma grande festa no Ginásio Poliesportivo José Araujo Filho, com brincadeiras apresentações das escolas do município, com as crianças do CRAS e do Pro Jovem Adolescente, isso para comemorar o Dia das CRIAAS.






O conselho da Criança e do Adolescente esteve presente junto ao Conselho Tutelar.

Quem abriu a festa foi o Professor Osvaldo que estava fantasiado de Palhaço, junto ao novo talento da cidade Leleu, eles deram um show de alegria. As crianças tiveram uma manhã alegre.
Após o palhaço fazer as honras da casa, e apresentar as crianças ao Prefeito Leonardo Oliveira, a Primeira Dama Cristina Oliveira e a Secretária de Educação Jeane Dantas. Os mesmos falaram da importância do dia da criança, a Secretária de Educação Jeane Dantas foi à primeira, a dizer que todas as crianças têm direito a brincar e que essa manhã é para todos se divertirem. Após a secretária, o prefeito Leonardo Oliveira que parabenizou as crianças pelo dia deles, disse: “Vocês são o nosso futuro, brinquem, se divirtam, mais brinquem com responsabilidade”. E parabenizou Leleu por ter descoberto o seu dom artístico.

A Secretária de Assistência Social e Primeira Dama Cristina Oliveira desejou a todas as crianças uma manhã bem alegre.



A Prefeitura e as Secretarias organizaram uma manhã bem animada com um parque de diversão inflável, lanches, bexigas e diversas brincadeiras, que fizeram a alegria das crianças.

Infância Adolescência e Juventude Missionária participaram do Encontrão Diocesano da IAM



O objetivo do encontro foi comemorar os 15 anos do retorno da IAM ao Brasil, no encontro varias cidades do estado do Rio Grande do Norte estiveram presentes na Capital do Estado, Natal dia 17 de outubro. A IAJM de Ipanguaçu que já é modelo de obras Missionárias abriu o encontro com a história da IAM, e com o coral da IAM e no final com a via-sacra das crianças saindo do Colégio Imaculada Conceição para a Catedral.


A reportagem de o encontrão diocesano você ver na Rede Vida dia 21 de outubro, por tanto a manhã ás 18h30min no Horário de Verão, sendo que No Rio Grande do Norte estará sendo transmitidas às 17h30min, não perca, a IAJM de Ipanguaçu deu entrevista a emissora.







texto/fotos: Keyson Cunha
Ipanguaçu News

BOLSA FAMÍLIA VAI BENEFICIAR MAIS 500 FAMÍLIAS NO PAÍS

Outubro vai ser um mês especial para 500 mil famílias pobres de todo o País. A partir de hoje, segunda-feira (19/10), elas começam a receber os benefícios do Bolsa Família, programa do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS). A inclusão dos novos beneficiários faz parte da expansão do Programa, que cumpre a última etapa prevista para 2009. A ampliação foi planejada para atender a estimativa feita pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) com base no Mapa de Pobreza. A expansão começou em maio, quando foram beneficiadas 300 mil novas famílias. Em agosto, outras 500 mil passaram a fazer parte do Programa. No total, 1,3 milhão de novos domicílios foram incluídos no Bolsa Família que já atende atualmente a 11,9 milhões de lares. A expectativa do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) é chegar 12,9 milhões de famílias em 2010. As novas concessões priorizam as regiões metropolitanas como forma de reforçar o combate à pobreza nos grandes centros urbanos, mas o crescimento de beneficiários pode ser registrado em todas as regiões brasileiras. O Bolsa Família movimenta mais de R$ 1 bilhão, a cada mês, o que significa um incremento superior a 30% na renda das famílias. Efeito que repercute também na economia local com a circulação de mais recursos no mercado. Mas, não são só os recursos do Bolsa Família que vêm ajudando a melhorar a vida de milhões de famílias em todo o País. Quem participa do programa do Governo Federal tem muito mais do que uma renda garantida no final do mês: tem acesso a inúmeras medidas planejadas para melhorar as condições socioeconômicas da comunidade. São ações que envolvem desde o acompanhamento de saúde e educação a cursos profissionalizantes. Para a secretária nacional de Renda de Cidadania do MDS, Lúcia Modesto, esse é o grande avanço promovido na vida dos beneficiários: a rede de proteção social que atinge um número cada vez maior de famílias. “O governo brasileiro está ampliando o processo de proteção às famílias e ao passo em que elas entram no Programa, passam a ter acesso a uma série de medidas que ajudam a melhorar as condições de vida”. Além de ampliar o número de beneficiários, o Governo Federal também reajustou a faixa de renda que define quem pode participar do Programa e promoveu correção nos valores pagos. Em setembro, houve um reajuste de 10% nos benefícios do Bolsa Família. Com isso, o valor médio concedido passa de R$ 86,00 para R$ 95,00. As famílias recebem entre R$ 22,00 e R$ 200,00 por mês, de acordo com o número de filhos e com os benefícios a que têm direito. Para fazer parte do Programa é preciso ter renda mensal de até 140 reais por pessoa. Famílias com rendimento de até 70 reais são consideradas extremamente pobres e recebem também o benefício básico, no valor de 68 reais. O benefício variável, que é pago de acordo com o número de crianças na família, é de R$ 22,00 (máximo de três benefícios por família). O recurso vinculado aos adolescentes - de 16 e 17 anos - é de R$ 33,00 (máximo de dois benefícios por família). Para manter o benefício, é preciso cumprir as condicionalidades estabelecidas pelo Programa nas áreas de saúde e educação. As crianças devem apresentar frequência mínima de 85% das aulas, já para os adolescentes esse índice deve ser de pelo menos 75%. As famílias também precisam manter o calendário de vacinação em dia e as gestantes devem fazer o acompanhamento pré-natal.

GOVERNO LIBERA RECURSOS PARA CONSTRUÇÃO DE 650 CASAS POPULARES EM 13 MUNICÍPIOS

A governadora Wilma de Faria autorizou na última semana a liberação de recursos para que a Companhia Estadual de Habitação e Desenvolvimento Urbano (CEHAB) construa mais 650 casas populares além da previsão que já estava estabelecida anteriormente. Segundo o diretor-presidente da CEHAB, engenheiro Damião Pita, esta ação vai beneficiar 13 municípios do Estado. Os recursos liberados pela governadora chegam a R$ 1,5 milhão e garantem a contrapartida do Estado na parceria com o governo federal, viabilizando a construção dessas 650 unidades habitacionais. Isso vai elevar a projeção de novas casas que serão entregues até o final de 2010. A previsão, agora, é que o número de casas construídas até lá chegue a 4.000 unidades. Serão contemplados com este grupo de 650 casas os municípios de Afonso Bezerra, Areia Branca, Baraúnas, Campo Redondo, Ipanguaçu, Jundiá, Jucurutu, Janduís, Lagoa Nova, Passagem, São Vicente, Tangará e Taipu. Serão 50 novas casas populares para cada um destes municípios. O diretor-presidente da CEHAB, Damião Pita, também está vistoriando outras obras já em execução pela Companhia. Quinta-feira passada (15), ele esteve em canteiros em São Gonçalo do Amarante e Macaíba, municípios onde estão sendo construídas mais de 270 unidades habitacionais, sendo 215 no primeiro e 56 no segundo. Na sexta (16), Pita passou por Monte Alegre, fazendo a revisão final das obras de construção de 75 casas, estas já em fase de conclusão. Nesta segunda (19), o compromisso do presidente da CEHAB será em Pau dos Ferros, onde ele fará a vistoria de obras de melhorias habitacionais realizadas pelo órgão do Governo do Estado e, ainda, vai conhecer um terreno que pode ser usado para a construção de novas casas. O terreno pertence ao próprio governo estadual, informa ele. No caso das obras de melhoria habitacional que estão sendo promovidas em Pau dos Ferros, Damião Pita explica que ainda falta liberar a última parte dos recursos. Essa liberação, completa ele, será feita de acordo com o andamento das obras.

TREs SERÃO INSPECIONADOS PELO CONSELHO DE JUSTIÇA

Alvos recorrentes de acusações de favorecimento político, os tribunais regionais eleitorais passarão a ser inspecionados pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). O tema é tabu até no CNJ, principalmente por causa da proximidade das eleições do próximo ano. Há quem considere que as apurações em pleno período eleitoral poderiam desestabilizar o processo. Por esse motivo, há uma pressão para que ação dos fiscais do CNJ só ocorra depois do pleito de 2010.As práticas denunciadas aos integrantes do CNJ se repetem eleição após eleição e atingem os tribunais da maioria dos Estados: distribuição direcionada de processos, atrasos injustificados no julgamento de determinadas ações e falta de transparência. Tudo isso para beneficiar políticos que disputam as eleições e têm relação de amizade com juízes eleitorais. Normalmente, isso ocorre nas disputas por cargos municipais e de forma mais evidente em Estados dominados por um grupo político. Na maior parte dos casos, o adversário na disputa leva a denúncia à Justiça. Uma resolução de 1965, que fixa as atribuições das corregedorias na Justiça Eleitoral, permite que inspeções sejam feitas nos tribunais sempre que o corregedor entender necessário e prevê a instauração de processos administrativos contra juízes eleitorais, tudo para garantir “a fiel execução das leis” e a “boa ordem e celeridade dos serviços eleitorais”. Entretanto, apesar de o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ter poderes para essas inspeções, a intervenção do CNJ foi acordada com o próprio TSE, em conformidade com integrantes do Conselho. Presidente do Colégio de presidentes de tribunais regionais eleitorais, o desembargador Alberto Motta Moraes afirmou que a distribuição dos processos é dirigida por um programa do TSE. Ele disse ainda que todas as reclamações que chegam ao tribunal do Rio de Janeiro, que é presidido por ele, são apuradas pela corregedoria.Até agora, o CNJ se concentrou, em suas inspeções, nos tribunais de justiça. Não estava nos planos da Corregedoria Nacional, ao menos por enquanto, investigar os tribunais eleitorais. As investigações e apurações de denúncias continuariam a ser feitas como ocorre hoje: a partir de denúncias de candidatos derrotados, do Ministério Público Eleitoral ou dos próprios eleitores em investigações das corregedorias locais. Mas as suspeitas de irregularidades e, de acordo com integrantes do CNJ, a falta de instrumentos das corregedorias eleitorais para apurar e punir todas essas ilegalidades levou o CNJ a “escalar” para a missão. Os integrantes do conselho dizem esperar reações de integrantes da Justiça Eleitoral. Durante a realização de inspeções, os juízes que atuam como auxiliares na Corregedoria entram no gabinete de magistrados, abrem armários, analisam processos onde há suspeitas de conduta irregular e investigam o paradeiro de ações que estão sumidas. Mas a decisão do CNJ de vasculhar os tribunais tem o apoio da Justiça Eleitoral. O conselho deverá assinar um acordo de cooperação com o TSE para iniciar as inspeções.

ENCHENTES E CRISE PROVOCAM QUEDA NA PRODUÇÃO DO RN

As enchentes que atingiram o Rio Grande do Norte no início de 2008, aliadas aos problemas na economia mundial ao longo do ano, provocaram queda na produção do setor de fruticultura no estado. Com isso, a produção agrícola do estado totalizou mais de R$ 684 milhões naquele ano, passando a representar 0,5% do total do Brasil em 2008, enquanto em 2006 a produção agrícola norte-rio-grandense representava 0,7% da brasileira. Este e outros aspectos do setor foram divulgados através do estudo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), denominado Produção Agrícola Municipal (PAM) 2008, que investigou 64 produtos da agricultura nacional. Em 2008, o Rio Grande do Norte deixou de ser o principal produtor nacional de melão, após ter sido superado pelo Ceará. Naquele ano, a produção local foi de 100.584 toneladas da fruta, representando uma queda de 59,04% em relação ao que o estado havia produzido em 2006, quando o total foi de 245.555 toneladas. A redução no valor negociado foi ainda maior no período, uma vez que em 2006 havia sido negociado mais de R$ 138 milhões dois anos depois o total de R$ 53 milhões, caracterizando uma queda de 61,5%. Com o aumento dos investimentos, para atender à crescente demanda pelo álcool combustível, a cana-de-açúcar passou a ser o principal insumo produzido no estado. A produção de cana chegou a mais de R$ 145 milhões, correspondendo a 21,20% do total do valor da produção do estado, com uma área colhida de 65.894 hectares. De acordo com o analista sênior do IBGE, Ivanilton Passos, mercado interno é o grande responsável pela demanda do etanol, com o incremento dos carros bicombustíveis. O estado de São Paulo continua sendo o maior produtor nacional, concentrando 59,8% da produção nacional, com um total de 386,1 milhões de toneladas de cana-de-açúcar. Os quatro produtos que se destacaram no Rio Grande do Norte, após a cana, foram mandioca, abacaxi, melão e banana. Em 2008, foram produzidas 572 mil toneladas de mandioca, mais de 91 milhões de frutos de abacaxi, 100 mil toneladas de melão e mais de 115 mil toneladas de cachos de banana, em todos os municípios norte-riograndenses. A análise revela ainda que a produção de cereais, leguminosas e oleaginosas no RN, entre os anos de 2007 e 2008, mostrou variação positiva de algodão, milho, feijão e arroz, ao mesmo tempo em que houve redução nas culturas da mamona e do sisal. Essa diminuição é atribuída a problemas anteriores relacionados ao escoamento da produção, além dos contratempos já citados, que atingiram as culturas como um todo.

“DEUS É SHOW”: A MAIS NOVA MICARETA DE NATAL


O processo de evangelização de jovens da Igreja Católica Potiguar vai ganhar um reforço com a realização da Micareta “Deus é Show”, no dia 25/10, com concentração às 15h, no Anfiteatro do Campus da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

O evento percorrerá a marginal da BR 101, saindo da Praça Cívica do Campus Universitário, seguindo pela Avenida Salgado Filho, dando a volta pela Árvore de Natal e voltando para a Praça Cívica, onde acontecerá uma missa em celebração ao Dia Nacional da Juventude, às 19h00.

Mais de cem pessoas estão envolvidas na organização do evento, que terá os abadás confeccionados em Salvador e o trio elétrico Ovini para abrigar a principal atração do evento: a Banda Católica de Axé Dominus, de Belo Horizonte. As demais atrações são Pe. Jailson, Pe. Humberto, Pe. Nunes, Banda Divina Luz, Ministério de Música Adorai e Sandro Meneses, que se apresentarão no palco do evento.

Para cobrir os custos da micareta, o abadá custa R$15 e está à venda no Pittsburg e nas lojas do Ao Pharmaceutico.
Serviço

O que: Micareta “Deus é Show”
Quando: 25/10/2009
Horário: 15h (concentração)

Missa: 19h
Onde: Praça cívica da UFRN
Quanto: R$ 15,00
Atrações: Banda Dominus (Axé católico), Pe. Jailson, Pe. Humberto, Pe. Nunes, Banda Divina Luz, Ministério de Musica Adorai e Sandro Meneses.

Vendas: PittsBurg (Cidade Jardim) e Ao Pharmaceutico.
fonte: Panorama do Vale