i

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Apagando as velinhas.

O blog apartir de hoje vem com muitas novidades como:
os aniversariantes do dia, as fotos mais comentadas do orkut, as utimas festa publicas e particulares entre outras.
E hoje quem completa mais um ano de vida é:

A advogada Rayssa Fonseca.




E a estudante Hingrid.

Parabéns a duas, que Deus as Ilumine, Feliz aniversário.

Vamos fiscalizar.... COMO ?!

Se o grande PRESIDENTE não entrega uma folha em branco da câmara Municipal...
Porque tanto medo senhor Presidente?!!!

VAMOS ACORDA MINHA GENTE!!!

É desse tipo de pessoa que vocês querem para representa você?!
Pois é você caro eleitor que deve analisar os fatos.
Retirado ontem dia 10/09 do Blog 0da vereadora Thalita Marinho (PMDB)

FESTA DE NOSSA SENHORA DAS DORES - IPANGUAÇU, RN


A capela de Nossa Senhora das Dores do Bairro Manoel Bonifacio, Ipanguaçu - RN, vivência mais uma festa, nesses 10 anos de evangelização e comunhão.


A Festa da Padroeira de Nossa Senhora das Dores deu seu inicio quarta feira dia 09 de setembro, que teve como celebrante: Padre Lenilson da cidade de jandaíra, noiteiros: Infância Adolescência e Juventude Minsionária, Grupo de Oração Santa Terezinha, Movimento da Mãe Peregrina, Motoqueiros e Motoristas, convidados: Grupos de Oração: Nossa Senhora da Conceição (ubarana), Nossa Senhora Aparecida, (B. Frei Damião), São Francisco Xavier (B. Maria Romana), e também estreou ontem o Ministério de Música daquela comunidade: ÁGUIAS DE CRISTO, logo após a missa, teve o hasteamento da bandeira de Nossa Senhora das Dores e apresentações culturais no pátio da capela, onde se apresentou o grupo de dança da cidade de Carnaubais.


Parabéns a comunidade e ao grupo JUFD.


A festa vai de 09 a 15 de setembro.

Toda a comunidade esta convidada.

Prefeito Ivan Jr sugere a direção do IFRN criação de curso na área de bionergia


Com o objetivo de propor a celebração de uma parceria institucional entre o poder público e o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN), o prefeito Ivan Lopes Júnior esteve na última terça-feira, dia 8, com o professor e diretor-geral do campus avançado em Ipanguaçu Evandro Firmino de Souza, para debater sobre uma série de projetos que são desenvolvidos pela instituição acadêmica.

Durante a visita, o diretor-geral do IFRN Evandro Firmino, segundo o secretário de Indústria e Comércio, Paulo Morais, que também acompanhava a comitiva, transmitiu ao prefeito e vice-prefeito que está em processo de análise na instituição a criação de um curso voltado para o segmento cerâmico.

O diretor do IFRN relatou ainda que até 2010 poderá ser implantado o curso de Licenciatura em Informática e Bacharelado em Agroecologia ou Ciência e Tecnologia. O entendimento entre os representantes do poder público municipal e o diretor-geral do IFRN ainda versou sobre a criação de um convênio de bolsa de trabalho e o projeto de hortas comunitárias.

De acordo com a assessoria de Imprensa da Prefeitura do Assu, o secretário Paulo Morais registrou que o prefeito e vice-prefeito apresentaram à instituição, a título de sugestão, a criação de um novo curso voltado para o segmento de bioenergia.
fonte: JORNAL DO VALE

Prefeitos de cem municípios discutem ZPE do Sertão

Acontecerá na terça-feira (15) em Assú, o 2º Encontro de Prefeitos da ZPE do Sertão. Será na Câmara Municipal, a partir das 9 horas.

Cem prefeitos serão convidados para o encontro.O consultor internacional Brian Tripler, responsável pela elaboração do projeto da ZPE do Sertão, vai participar.

Brian Tripler fará uma exposição do estágio em que se encontra o projeto e quais as providências a serem tomadas.

fonte: RABISCOS DE SAMUEL JUNIOR

CÂMARA APROVA PEC QUE CRIA MAIS DE 7 MIL VAGAS DE VEREADORES NO PAÍS

Proposta de emenda só entra em vigor nas eleições de 2012.
Medida também reduz o orçamento nas câmaras municipais.

Com as galerias do plenário lotadas de suplentes de vereadores, a Câmara dos Deputados aprovou na sessão desta quarta-feira (9) a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 336/09 que aumenta em mais de 7 mil o número de vagas para vereadores em todo o país. Votaram a favor da proposta 370 deputados e, contra, 32 parlamentares. A PEC foi aprovada em primeiro turno e ainda deve passar por uma segunda votação no plenário da Câmara, para só depois ser promulgada pelo Congresso.

A aprovação da matéria, no entanto, não deve ter efeito retroativo às eleições de 2008. A PEC não determina que os suplentes ocupem as novas cadeiras, apenas estipula um novo limite de vagas nas câmaras municipais.

O país tem atualmente 51.748 vagas de vereadores. Pelo critério da proposta, que distribui as vagas conforme o número de habitantes de cada município, a PEC deve criar 7.709 vagas, se considerado os dados populacionais do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2009. O texto original da PEC fala, no entanto, em 8.043 vagas, sem observar os dados do IBGE.

Durante uma hora e meia, parlamentares contrários e favoráveis à matéria ocuparam a tribuna da Câmara para debater o texto. O deputado Antônio Carlos Biscaia (PT-RJ) condenou a proposta que amplia as vagas de vereadores por iludir os suplentes. “Do jeito que está, essa PEC modificaria o resultado da eleição, o que é completamente inconstituicional. Não vamos iludir esses suplentes (vaias). Eles não serão diplomados pela Justiça Eleitoral. Isso é uma ilusão”, afirmou, sob vaias, Biscaia.

Já o deputado Fernando Coruja (PPS-SC) defendeu as propostas afirmando que a matéria só deve produzir efeito nas próximas eleições municipais, que devem ocorrer em 2012. “Nenhuma câmara municipal será obrigada a ampliar o número de vagas. A eleição ocorreu sobre um determinado número de cadeiras, nem a Justiça Eleitoral vai permitir que isso seja modificado”, argumento Coruja.

A PEC dos Vereadores foi aprovada no ano passado na Câmara e no Senado. Depois de sofrer modificações, o texto teve de retornar à Câmara. Durante a análise dos senadores foi retirado um artigo que determinava a redução do repasse de recursos das prefeituras para os legislativos municipais. Como uma parte da PEC foi aprovada sem modificações, ela poderia ser promulgada parcialmente.

O então presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP), no entanto, se recusou a assinar a promulgação por entender que os artigos estavam ligados e não poderiam ter sido desmembrados. Ele teve o respaldo da Mesa Diretora. A decisão foi mantida pelo novo presidente, Michel Temer (PMDB-SP).

O texto aprovado nesta quarta mantém as 24 faixas de números de vereadores aprovadas pela Câmara no ano passado, mas muda a fórmula de cálculo das despesas.
O substitutivo do deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP), aprovado em comissão especial, não faz mudanças de mérito nas duas PECs, pois apenas reúne os dois textos em um só. O Senado enviou duas propostas porque, inicialmente, havia aprovado apenas o aumento de vereadores, desmembrando o texto da Câmara.

Fonte: G1/Robson Bonin