i

terça-feira, 29 de maio de 2012

Ipanguaçu sedia o II Fórum Comunitário do Selo UNICEF

Evento avalia ações que contribuem para melhor qualidade de vida de crianças e adolescentes


O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, em parceria com a Comissão Pró-Selo UNICEF e o apoio da Prefeitura de Ipanguaçu, promove nesta quinta-feira (31) o 2º Fórum Comunitário do Selo UNICEF – Edição 2009/2012.

Segundo o articulador do Selo em Ipanguaçu, Luis Antônio Tavares, o evento tem o objetivo de reunir representantes dos diversos segmentos da comunidade que – juntamente com um mediador do Selo UNICEF – vão avaliar as ações realizadas no município para a garantia e efetivação dos direitos de meninos e meninas da cidade. “Essa é a grande hora de avaliar o nosso município e ver as ações que contribuíram para a melhoria da qualidade de vida das nossas crianças e adolescentes”, afirma o articulador.

O evento será sediado na Câmara de Vereadores, a partir das 07h30, contando com várias apresentações culturais e de trabalhos desenvolvidos por crianças e adolescentes, todos abordando os eixos: “Educação para a Convivência com o Semiárido”, “Arte, Cultura e Identidade – Comunicação para a Igualdade Étnico-racial” e “Esportes”.

Prefeitura de Ipanguaçu inicia II Campeonato Sub 18 e Sub 20 de Futsal

Foi dado nesta segunda-feira (28), no ginásio Poliesportivo José Araujo Filho, o pontapé inicial da II Taça Ipanguaçu de Futsal, categorias sub 18 e sub 20. A competição, promovida pela Prefeitura de Ipanguaçu, reúne 17 equipes nas duas categorias. Os três primeiros colocados de cada uma levarão para casa troféus e medalhas. A entrada é gratuita.
De acordo com o secretário de Esporte e Lazer de Ipanguaçu, Marcos Antônio, os jogos integram vasta programação esportiva planejada para o ano de 2012. “Nosso intuito com estes eventos é promover atividades de incentivo ao esporte que atinjam pessoas das mais diversas idades. Em Ipanguaçu, o acesso à prática de esportes é democratizado”, disse o secretário.

Na abertura da categoria Sub 18, a equipe do União derrotou Língua de Vaca por 4 x 1; enquanto Itu e Porto empataram por pelo placar de 3 x 3. No Sub 20, a equipe do Lula empatou por 4 x 4 com a de Olho D'Água.

Os jogos seguem até o próximo dia 15 de junho, sempre de segunda à sexta-feira.

Prefeitura de Ipanguaçu promove Fórum Ambiental e discute sustentabilidade com a população

A Prefeitura de Ipanguaçu promoveu na última segunda-feira (28), na Câmara de Vereadores, o I Fórum de Educação Ambiental para a Sustentabilidade. O evento discutiu políticas públicas de valorização e preservação do meio-ambiente, em contexto local, além de ter formado as subcomissões da Comissão de Meio-Ambiente e Qualidade de Vida (COM-VIDA).

Segundo a secretária de Educação, Jeane Dantas, é importante fomentar a educação ambiental, debatendo a adoção de práticas que visem à sustentabilidade e a diminuição de impactos. “Hoje educar para a sustentabilidade é o novo desafio dos educadores. Atualmente, já se enxerga de forma muito clara os impactos que a ação humana tem causado ao longo da história no nosso ecossistema. Precisamos conscientizar para o consumo consciente, por exemplo, que é o primeiro passo para a sustentabilidade”, explica Jeane.

Durante o fórum, foram realizadas diversas palestras. O professor do IFRN de Ipanguaçu, Renato Dantas, discutiu o tema “Educação ambiental e sustentabilidade”. Já a coordenadora de Educação Ambiental do projeto Caatinga Viva, Ana Almeida, apresentou o projeto da fábrica de briquetes que está sendo construída no IFRN local. “Esta fábrica gerará energia renovável a partir de resíduos vegetais e procurará atender ao segmento industrial, que hoje se utiliza da vegetação da caatinga. A técnica permitira o uso sustentável da caatinga e, consequentemente, a substituição da lenha nativa”, apontou a coordenadora.

Caminhada ecológica

Nesta quarta-feira (30) a Prefeitura de Ipanguaçu, em parceria com a Petrobras e o projeto Caatinga Viva, empreende uma caminhada ecológica matinal pela Avenida Luiz Gonzaga, principal do município. O evento acontece a partir das 7 horas, com saída do Ginásio Poliesportivo José Araujo Filho e tendo por destino a Praça José Medeiros.

“A população em geral está convidada a participar dessa caminhada. Distribuiremos mudas de árvores entre os participantes”, disse a secretária de Educação de Ipanguaçu, Jeane Dantas.

A caminhada contará com a participação de entidades ambientais, como o Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (IDEMA) e o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Renováveis (IBAMA).







Primeiro dia de inscrições do Enem tem média de 600 registros por minuto

O Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) teve em média 600 registros por minuto no primeiro dia de inscrições. O prazo segue até 15 de junho e o processo é feito exclusivamente pela internet.
As provas serão aplicadas nos dias 3 e 4 de novembro.
No ano passado, o exame recebeu mais de 6 milhões de inscrições. Desde 2009, o Enem ganhou mais importância porque passou a ser usado por instituições públicas de ensino superior como critério de seleção em substituição aos vestibulares tradicionais. A prova também é pré-requisito para quem quer participar de programas de acesso ao ensino superior, como o Fies (Fundo de Financiamento Estudantil), o Prouni (Programa Universidade para Todos) e o Ciência sem Fronteiras.

Precatórios: sindicância evitou um desvio de R$ 17 milhões

O trabalho da comissão de sindicância do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJRN) conseguiu evitar que cerca de R$ 17 milhões fossem desviados do setor de precatórios. Durante o trabalho de apuração, a comissão se deparou com guias de pagamentos de precatórios assinadas e preenchidas em nome dos laranjas do esquema prontas para serem sacadas. O terceiro e último relatório da comissão instituída para apurar irregularidades no setor de precatórios do TJRN foi concluído na tarde de ontem e traz documentos que comprovam o desvio total de R$ 14.122.740,00. Os desembaragadores Rafael Godeiro e Osvaldo Cruz são citados no relatório final.

Uma fonte ligada à comissão confirmou que foram encontradas guias de pagamentos expedidos em nome dos laranjas do esquema e contas abertas em bancos prontas para receber montantes desviados do setor de precatórios do TJRN. Apesar de não constar deste último relatório da comissão de sindicância, o valor total que seria desviado deve ser mencionado no próximo relatório do Tribunal de Contas do Estado (TCE).

Além de Carla Ubarana, George Leal, e a Glex Empreendimentos Ltda (empresade George), outras oito pessoas receberam indevidamente dinheiro dos precatórios do TJRN e são consideradas “laranjas” na fraude. O último relatório da comissão de sindicância traz os nomes de Albertina Pereira de Andrade, que efetuou um saque no valor de R$ 22.115,00; Iranete Pereira de Andrade; que realizou um saque também no valor de R$ 22.150,00; Maria dos Prazeres, que realizou cinco saques totalizando R$ 29.700,00; Valmir Fernando Silva, que realizou um saque no valor de R$ 79.960,00, além dos já citados Claúdia Sueli, Carlos Fasanaro, Carlos Palhares e Tânia Maria da Silva.Além de ser entregue à presidência do TJRN, o relatório deverá ser enviado ao Superior Tribunal de Justiça, Conselho Nacional de Justiça e Ministério Público Estadual. O teor do relatório da comissão não foi divulgado pela presidência do TJRN. Procurado pela reportagem do Diário de Natal, o desembargador Caio Alencar, presidente da comissão de sindicância, preferiu não comentar o teor do relatório.

Do Diário de Natal

Demóstenes diz no Conselho de Ética que não sabia das relações de Cachoeira


Em depoimento que presta na manhã desta terça-feira (29) ao Conselho de Ética do Senado, o senador Demóstenes Torres (sem partido-GO) negou envolvimento com jogos ilegais e disse que não sabia das relações do empresário Carlos Augusto de Almeida Ramos, conhecido como Carlinhos Cachoeira.

Demóstenes disse que só depois da prisão do empresário e com a deflagração da Operação Monte Carlo é que teve consciência das relações que Cachoeira mantinha com outros políticos, governadores e demais agentes públicos. O senador chegou ao plenário do Conselho de Ética com 40 minutos de atraso.
“Eu não tinha uma lanterna da popa, não tinha como saber no que eu me relacionava com esse empresário e que ele mantinha relações com cinco governadores”, disse Demóstenes. “Hoje, com essa lanterna na popa, eu dou conta de ver, mas antes, com essa lanterna na proa, eu não via”, disse o senador.