i

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Inscrições ABERTAS.


escreva-se

Para o BBB 10.

http://bbb.globo.com/

PEREGRINAÇÃO DE NOSSA SENHORA DAS DORES

O Grupo de Jovem JUFD e o Grupo de Oração de Nossa Senhoras das Dores do Bairro Manoel Bonifácio da Cidade de Ipanguaçu, começa a peregrinação da imagem de Nossa Senhora das Dores, no Bairro. A peregrinação teve inicio no dia 01 de Agosto e se estende até o dia 30/08/09 - Onde estarão visitando casa a casa do Bairro Manoel Bonifácio, preparando as famílias para a Festa de Nossa Senhora das Dores que acontecerá nos dias 9 á 15 de Setembo de 2009, no Bairro Manoel Bonifácio Ipanguaçu - RN, comemorando assim os 10 anos de evagelização da Capela de Nossa Senhora das Dores. Desde Já convidamos a todos a participar e louvar a deus nesse ato de religiosidade cristã.

Açu viverá o V impacto Evangelístico Açu para Cristo




A segunda igreja Batista da Convenção estará realizando neste dia 07 de agosto (sexta feira), o V impacto Evangelístico Açu para Cristo. O lançamento da programação acontecerá na sala de sessões da Câmara Municipal do Açu com inicio previsto para as 19 horas.

O evento que está em sua quinta edição pretende dar um choque de Cristandade na população açuensse com palestras, pregações, shows gospels entre outras atividades de cunho religioso.
Como das edições anteriores organizadores esperam uma maciça participação popular inclusive com caravanas vindas de outras cidades da região.

Fonte: Fco. Costa Filho da Redação de O Nosso Jornal

Corpos de banhistas são resgatados do rio Açu


Duas pessoas morreram afogadas no último domingo nas águas do rio Açu. Ambas residiam em Natal.

O desempregado Francisco das Chagas da Silva, 38, que residia na travessa São Gabriel, 27, no bairro Vale Dourado, em Natal, morreu, por volta das 14h, enquanto se banhava próximo ao bairro Alto do Rodrigues, em Assu.

Outra vítima foi Anderson Morais de Souza, 17, que residia na rua Sampaio Correia, 3820, no bairro Dix-sept Rosado, em Natal, morreu por volta das 15h, próximo ao sítio Presidente Lula, zona rural de Ipanguaçu.
As vítimas foram periciadas ontem no Instituto Técnico e Científico de Polícia (Itep) e liberadas para sepultamento.

Fonte: O Mossoroense

TETO DA MATRIZ DE SÃO JOÃO BATISTA



_______________________________________


LAUDO TÉCNICO



A edificação avaliada foi construída em 1760, no local onde já existia uma capela edificada em 1726. A fotografia 1 apresenta a vista frontal da igreja. Neste relatório serão apresentadas as principais manifestações patológicas que foram observadas na edificação em questão, as causas geradoras dos problemas, além de tratar das conseqüências quanto ao comprometimento das condições de utilização e segurança. A vistoria objeto do presente relatório, foi realizada no dia 01/07/2009, entre 10h30min e 12h30min, com o acompanhamento do Padre Francisco Canindé.



CONSIDERAÇÕES FINAIS



O surgimento de fissuras no estuque é um indicador de que a cobertura chegou a um ponto crítico de sua vida útil, e que não se pode garantir sua segurança, nem prever em que momento a cobertura poderá ruir. É possível que além do comprometimento da estrutura de madeira, devido à falta de manutenção e dos erros construtivos, algum outro fator externo tenha contribuído para desencadear o surgimento das patologias. Segundo informações, durante as festividades juninas, foram realizados shows na praça da igreja. Destaca-se que a vibração sonora pode ter desencadeado o surgimento das fissuras nas paredes e no forro de estuque. Ressalte-se que as fissuras são os sintomas de um problema que está acontecendo, apenas acelerado por fatores externos. A causa ou origem de tais sintomas já estava presente e iria ser desencadeado de toda forma em um momento difícil de precisar. Sugiro que um especialista em vibração sonora emita um parecer acerca do surgimento das patologias. Após a execução da estrutura de madeira, as trincas e fissuras presentes nas paredes deverão ser seladas, por meio de técnicas construtivas adequadas, de forma a garantir o fechamento das paredes. Recomendo que os serviços de recuperação necessários sejam feitos por empresa especializada e profissionais habilitados, de forma a garantir a correta execução e conferir responsabilidades técnicas aos profissionais envolvidos. Por fim, ante ao exposto, e considerando os riscos envolvidos e o tipo de utilização da edificação em estudo; considerando que não há como garantir que a atual estrutura de madeira que sustenta o telhado e o forro, já muito comprometida, não venha a desabar num momento futuro; e considerando ainda que o desabamento de uma estrutura desse tipo, quando vier a ocorrer, se dará de forma abrupta, a exemplo de outros casos semelhantes já registrados, impossibilitando a retirada de pessoas que possam estar no interior da edificação; recomendamos que a igreja seja imediatamente interditada e todas as atividades que nela se realizam sejam suspensas até que a estrutura do telhado seja totalmente refeita.
Engenheira Maria das Vitórias Vieira Almeida de Sá
FONTE: Caderno de Ocorrência - Jarbas Rocha