i

sábado, 15 de maio de 2010

Falta de professores e superlotação de salas prejudicam estudantes no Vale


A crise na educação pública na rede estadual de ensino atinge todas as regiões do Rio Grande do Norte. No Vale do Açu a situação não é diferente. Faltam professores em quase todas as escolas de uma dezena de municípios e situações de salas de aula superlotadas também são comuns.
 
A Escola Estadual Manoel de Melo Montenegro, em Ipanguaçu, apresenta uma das piores situações. Segundo a coordenadora-geral do Sindicato dos Trabalhadores em Educação no Rio Grande do Norte (SINTE/RN), Inês Almeida, nessa unidade escola falta professores e estagiários ainda precisam ser contratados. O turno vespertino da escola já foi fechado e também as turmas do magistério. Outro problema é a superlotação das salas de aula. "A Dired (11ª Diretoria Regional de Educação) exige que cada turma do ensino médio tenha 60 alunos e do fundamental 50 alunos", revelou Inês.
 
Em Triunfo Potiguar, a Escola Estadual Desembargador Felipe Guerra está sem professores de biologia, sociologia, filosofia e geografia. Além disso, o ensino fundamental, do 1° ao 5° ano, só tem estagiário atuando.
A mesma coisa ocorre na Escola Estadual Adalgiza Emídia, em Carnaubais, onde praticamente não existem professores lecionando. Quase todos os estudantes estão sendo educados por estagiários, especialmente no turno matutino.

Na Escola Estadual Juscelino Kubitschek (JK), a maior da região, o problema de falta de professores também é latente. "Encontramos outro problema que foi às salas superlotadas", acrescentou Inês.

A vice-diretora do JK, Graça Brito, informou que o problema da superlotação aconteceu por que a Dired não permitiu que a escola criasse um maior número de turmas. Graça informou que a intenção da direção da escola era ter 24 turmas, mas a Dired só permitiu 22 turmas. "Nós tentamos deixar uma margem de vagas para os estudantes retardatários, mas a Dired não concordou", explicou Graça.

Por conta disso, teve turma que ficou com 53 alunos, por conta da procura registrada após o período de matrículas. "A quantidade atual de estudantes não é a mesma do período que a Dired solicitou os dados e acabou reduzindo o número de turmas", observou a vice-diretora.

Todos esses problemas não foram comentados pelas pessoas responsáveis pela educação pública no estado. A reportagem tentou falar com a diretora da 11ª Dired, Norma Rocha, mas ela não atendeu o celular. O chefe de gabinete do secretário estadual da Educação, Flávio José, também não respondeu aos questionamentos da reportagem, feitos por e-mail.

FONTE: Jornal de Fato 

PUBLICIDADE:



EMATER DEVE CONSTRUIR ESCOLAS DE INCLUSÃO DIGITAL EM 17 MUNICÍPIOS


A Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater) abriu processo de licitação para construir Escolas de Inclusão Digital em 17 municípios em todo o Rio Grande do Norte. As Escolas de Inclusão Digital funcionam de segunda a sábado em expediente diário de aproximadamente 10 horas durante os três turnos: manhã, tarde e noite. Neste período, são desenvolvidas atividades sustentadas em três pilares. O primeiro deles é o envolvimento com a comunidade. Além dele, os outros são o empreendedorismo e o comércio eletrônico. O projeto implantado no RN é referência para as iniciativas semelhantes em todo o país, conforme informa a Emater. Em 2009, as escolas passaram de 70 para 101 unidades. Agora em 2010, outras 30 unidades devem ser implantadas, totalizando 131 postos de inclusão. Os municípios que devem ser beneficiados este ano são: Areia Branca, Arez, Bom Jesus, Carnaubais, Ceará Mirim, Ipanguaçu, Itajá, José da Penha, Maxaranguape, Paraná, Pedro Avelino, Pendências, Pilões, Porto Alegre, São Rafael, Tenente Ananias e Touros. Pessoas da própria comunidade devem ficar responsáveis pelas ações nas escolas. A expectativa é formar mais de 400 monitores na área de informática que possam atuar no espaço orientando e capacitando os demais alunos.

fonte: Rádio Princesa do vale 

PUBLICIDADE:

NOTA DE PESAR


É com grande consternação que a Prefeitura Municipal de Ipanguaçu/RN, através da Secretaria Municipal de Educação comunica o falecimento de VANUZIA BATISTA DOS SANTOS, professora da rede municipal de ensino de Ipanguaçu/RN.

Assim, prestamos nossas condolências aos familiares e amigos dessa estimada professora, que, no exercício de sua docência, nos deixou um belíssimo exemplo de dedicação ao trabalho. É com pesar que manifestamos nesta nota nossa tristeza, mas sobretudo nela expressamos o reconhecimento e a admiração da comunidade educacional ipanguaçuensse. A celebração de corpo presente será realizada hoje, às 16 horas, na Igreja de São Vicente Férrer no município de Itajá. Avisamos que sairá um ônibus às 15h em frente à Igreja Matriz de Nossa Senhora de Lourdes.

Jeane Dantas dos Santos Bezerra
Secretária de Educação

Leonardo da Silva Oliveira
Prefeito Municipal