i

terça-feira, 15 de outubro de 2013

Elogios em meio a uma dúvida


Tribuna do Norte

O projeto da Arena das Dunas foi bem avaliado pelos técnicos do Comitê Organizador Local (COL) e da Fifa, mas um ponto ainda gera certo incômodo nos membros responsáveis pela vistoria nos estádio que irão servir a Copa de 2014: o atraso na instalação das arquibancadas móveis. A previsão é que nova praça esportiva seja entregue com a plenitude de sua capacidade no dia 31 de dezembro, a obra faz parte da matriz de responsabilidade do governo do estado e ainda não foi licitada. O procurador adjunto, Marcos Pinto, afirmou que o processo ainda está sendo analisado no órgão, porém ainda não chegou em suas mãos, prometendo se posicionar sobre o fato hoje. 

A comissão se disse muito satisfeita com que pode ver do projeto, que superou a marca de 90,75% da construção total e já demostra que poderá oferecer todas as condições de conforto e segurança ao público. Porém, o atraso na implantação das arquibancadas móveis, que vai ampliar a capacidade do estádio para 42 mil pessoas durante a Copa 2014, é um ponto que gera desconforto, uma vez que a questão pode ocasionar problema da numeração nos ingressos vendidos.

Questionado, o gerente geral de integração operacional do COL, Thiago Paes, optou por não se aprofundar muito na questão, mas também não deixou de ressalvar de que seria importante que, ao ser entregue no dia 31 de dezembro, a Arena das Dunas já tivesse disponível todos os assentos que serão utilizados durante o Mundial.

“Os assentos temporários são uma solução prática para os estádios em praças que não terão necessidade de manter o estádio com uma capacidade muito grande de público após a Copa. Em Salvador é assim, o estádio do Corinthians também. A preocupação para que eles sejam instalados com alguma antecedência é para não causar confusão na numeração e setorização dos ingressos vendidos pela Fifa”, argumentou Thiago.

Faltando 78 dias para a entrega da Arena das Dunas, o secretário da Secopa-RN, Demétrio Torres, procura manter a serenidade sobre o tema e faz questão de apresentar otimismo. “Até o final de outubro, podendo pegar, no máximo, o início de novembro, esse processo de licitação estará resolvido. O início dos trabalhos serão imediato. Como a montagem dessa arquibancada é relativamente fácil e o serviço de instalação não requer de muito tempo, nossa previsão é que tudo estará pronto em dezembro”, afirmou Demétrio. 

Governo terá de ser mais ágil na licitação

Como o tempo é exíguo para se realizar uma licitação comum, a Secopa-RN pretende lançar mão do Regime Diferenciado de Contratações (RDC), um modelo recém-criado pelo governo federal para diminuir a burocracia e garantir agilidade ao processo de contratação de empresas para realização de projetos relativos a Copa de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016. 

Nessa modalidade o contratado assume a execução de todas as etapas da obra, bem como dos riscos e a empresa eleita se compromete a entregar a obra no prazo estipulado, sem aditamento de preços. A particularidade desse novo sistema é que não há divulgação do orçamento estimado, justamente com o sentido de evitar conluios e outras práticas anti-concorrenciais. O orçamento fica disponível apenas para os órgãos de controle e o valor só é divulgado após o encerramento do processo.

Mas a questão não tirou a imagem positiva do projeto natalense para Copa. Segundo o representante técnico da Fifa, Chris Unger, a arena teve um projeto muito bem concebido e atendeu todas as solicitações.

Nenhum comentário: