i

quarta-feira, 18 de junho de 2014

Ipanguaçu recebe mais um profissional de saúde dentro do Programa Mais Médicos


 Município contava com um médico cubano desde novembro do ano passado. Médica Yaquelin atenderá área com mais de 900 famílias.

A cidade de Ipanguaçu, localizada na região do Vale do Açu, a pouco mais de 214 km da capital do Estado do Rio Grande do Norte foi atendida mais uma vez através de convênio com o Ministério da Saúde com reforço dentro do Programas Mais Médicos.

Em novembro do ano passado, o município recebeu o primeiro médico cubano. O médico Roberto Rosalves Pena (47), é natural da província de Matanzas localizada a 90 km da capital Havana. Ele foi o primeiro médico do programa a trabalhar na cidade.

Roberto hoje atende cerca de 600 famílias dentro do Programa Saúde da Família (PSF), sua equipe é formada por seis agentes comunitários de saúde, uma técnica de enfermagem e uma enfermeira.

A nova médica Yaquelin Acosta Serrano, também da Ilha de Cuba, terá uma equipe composta por sete agentes de saúde, um enfermeiro e técnico de enfermagem, atendendo uma área com 981 famílias. A Unidade Básica de Saúde (UBS) do conjunto Ilha Grande, antigo bairro presidente Lula, é a unidade escolhida para a médica desempenhar os trabalhos. 

A secretária municipal de Saúde, Sumaira Fonseca, disse que a nova médica chega para reforçar o atendimento no PSF, contribuindo como importante ferramenta para melhorar o atendimento à população. “Os moradores do PSF do conjunto Ilha Grande, será a Unidade Básica a qual a médica está trabalhando. Acreditamos que assim como Dr. Roberto, e a médica Yaquelin terá importante papel na consolidação da saúde pública em nossa cidade”.

A Prefeitura de Ipanguaçu será responsável pela moradia da médica pelos custos com alimentação, luz, água e internet. O salário mensal será financiado pelo Governo Federal, que implantou o Programa Mais Médicos como parte da melhoria do atendimento aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), com previsão de investimentos em infraestrutura das unidades de saúde. O tempo estabelecido de trabalho no programa é de três anos, prestando 32 horas de serviço semanais para a comunidade e oito horas para estudos.

Dentro das melhorias no serviço público de saúde no município. A prefeitura tem assegurado mais de 1milhão de reais na reforma das unidades de Picada, Nova Descoberta, Pataxó, Bairro Ilha Grande e na construção da UBS da comunidade de Itú que está orçada em R$ 408 mil e teve a ordem de serviço assinada pelo prefeito interino, Geraldo de Paula Lopes. 

Unidades em andamento 

Outras unidades que receberam melhorias é as UBS das comunidades de Arapuá e Tira fogo que já estão concluídas, aguardando apenas a autorização da Caixa Econômica Federal para a inauguração, além do Centro de Saúde Tibúrcio Freire da Silveira prevista para ser inaugurado até o fim deste ano. 

Nenhum comentário: