i

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Alunos de Ipanguaçu participam da I ª Conferencia por uma Escola de Leitores.

Estudantes entregam carta com metas ao prefeito


Rodas de conversa, saraus de poesia, competição de soletração, oficinas... Foi através da promoção de diversas atividades lúdicas e culturais que a Prefeitura de Ipanguaçu promoveu a I Conferência Por Uma Escola de Leitores. O evento, ocorrido na última semana, entre os dias 22 e 25, foi sediado na Escola Municipal Adalberto Nobre de Siqueira. Localizada na comunidade rural de Tabuleiro Alto, a instituição recebeu diversos e importantes prêmios nacionais nos últimos quatro anos.

Além da prefeitura, a conferência contou com o apoio dos conselhos municipais dos Direitos da Criança e do Adolescente (COMDICA) e da Educação (CME), de diversas entidades governamentais e do poder legislativo municipal. 

Para o prefeito Leonardo Oliveira, fomentar a leitura entre os estudantes e seus familiares é fundamental para o objetivo de oferecer uma educação pública de excelência. “Não temos poupado esforços ou criatividade. Nossos alunos correspondem a estas ações de forma muito positiva, dão testemunhos de que suas vidas mudam ao adquirir o hábito da leitura. São diversos novos e apaixonados leitores adquirindo esse hábito tão saudável todos os anos, pessoas que farão a diferença no Ipanguaçu do futuro. Todos os que compõem a rede municipal de educação estão de parabéns pelas conquistas alcançadas”, disse.


Confirmando as palavras do prefeito, a jovem aluna do 6º ano, Mércia Cristina Galvão, de apenas de 11 anos, afirma ser “apaixonada” pelos livros. “Eu e os outros alunos passamos a ter mais gosto pela leitura aqui na escola. Nós lemos por amor, por curiosidade e por carinho, pois a leitura é tudo em nossas vidas”, declara a estudante.

Ao final do evento, o prefeito Leonardo Oliveira, a secretária de Educação de Ipanguaçu, Jeane Dantas, a presidente do Conselho Municipal da Educação (CME) Mara Núbia de França, presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (COMDICA) Raquel Tavares, assinaram uma carta com sugestões de metas, apresentadas pelos alunos.

Prêmios

As ações de incentivo à leitura na rede municipal de ensino de Ipanguaçu se iniciaram no ano de 2009, por iniciativa do professor de português André Magri, da Escola Municipal Adalberto Nobre de Siqueira, da comunidade rural de Tabuleiro Alto, distante cerca de 20 quilômetros do centro de Ipanguaçu. Desde então, a escola já foi premiada por diversas vezes. Em 2010, com o projeto "Literatura de Terror: uma visita à elegante essência do medo", que conquistou o 1º lugar no prêmio Construindo a Nação, na categoria Ensino Fundamental. Em 2011, três prêmios: 1º lugar no Construindo a Nação, com o projeto "Identidade e Voz do Povo Nordestino na Literatura Regionalista"; Selo Escola Solidária e o 2º lugar no Prêmio Educador Nota 10, da Fundação Victor Civita, da Editora Abril.






Nenhum comentário: