i

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Ator Reynaldo Gianecchini fará autotransplante de medula


Reynaldo Gianecchini deu entrada no Hospital Sírio-Libanês, nesta quinta-feira (1). O ator está internado para começar mais uma fase de seu tratamento contra um câncer tipo linfoma não-Hodgkin. Ele fará um autotransplante de medula que atinge até 80% de cura.
Gianecchini retorna ao hospital 19 dias depois de realizar a última sessão de quimioterapia.
O ator tinha recebido alta no dia de seu aniversário, em 12 de novembro.

Apesar de viver em uma batalha constante, Gianecchini não perde a fé e está otimista em sua recuperação.

O transplante do ator deveria ter sido realizado em novembro, porém, como Gianecchini estava com o organismo debilitado, o procedimento teve que ser adiado.

Entenda como funciona o transplante:
O procedimento é indicado quando a doença é mais agressiva e não foi totalmente eliminada na quimioterapia.

O autotransplante, ou transplante autogênico, consiste na colheita da medula do próprio paciente, de onde serão retiradas células-tronco que serão congeladas e reimplantadas na medula no dia do transplante.

É na medula óssea que se produzem todas as células do sangue (leucócitos, plaquetas e hemácias), fundamentais para a sobrevivência, explica Luis Fernando Bouzas, diretor do Centro de Transplante de Medula Óssea do Inca (Instituto Nacional do Câncer) e coordenador do Redome (Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea).

Como colhe a medula e congela, ele [o paciente] tem a oportunidade de receber uma dose de quimioterapia maior e mesmo assim se resgata a medula, caso tenha sido afetada.

Mas o paciente só pode receber o transplante se a doença estiver controlada e não tiver atingido a medula. E isso se dá pelas sessões de quimioterapia feitas previamente. Caso contrário, o material colhido estaria doente e não poderia ser reintroduzido no corpo.

Nenhum comentário: