i

segunda-feira, 27 de abril de 2015

Prefeitura de Ipanguaçu firma compromissos durante audiência do MPEduc e secretária de Educação diz que governo está disposto a erradicar problemas


Na última semana o Ministério Público Federal (MPF) e Ministério Público Estadual (MP/RN) promoveram na sede do poder legislativo em Ipanguaçu a primeira audiência pública para apresentação do diagnóstico do projeto Ministério Público pela Educação (MPEduc), que busca junto com órgãos do governo melhorar a qualidade da educação pública nos municípios de todo o país. 

Durante a audiência coordenada pelo procurador da República Victor Queiroga e a promotora de Justiça Kaline Cristina foram apresentados os gargalos detectados principalmente na infra-estruturar entre outros aspectos. O relatório e recomendações elaboradas pelos promotores buscam providencias que serão encaminhadas ao poder executivo e suas respectivas pastas. As informações foram obtidas através de visitas as escolas da rede municipal e estadual.

A secretária de Educação do município, a professora Jeane Dantas, esteve participando da audiência e avaliou que é de fundamental importância o diagnostico do MP a fim de discutir soluções para melhorar os índices da educação pública da cidade. “Não se transforma a educação pública da noite para o dia ou só, requer uma colaboração de todos, e acreditamos que com isso, com esse debate, poderemos dar importantes passos na perspectiva de erradicar as deficiências. Nós enquanto poder público acreditamos que dessa forma será possível continuar a mudar a educação de nossa cidade”, frisa. 

Na audiência a Secretaria de Educação pactuou uma série de compromissos. Entre eles a entrega de novos ventiladores e freezers para a conservação dos estoques de alimentos nas escolas. Nos últimos anos a Prefeitura de Ipanguaçu vem realizando reparos nas 10 escolas de sua jurisdição e fortalecendo a autonomia dos gestores escolares, uma das formas é a implantação das eleições diretas nas instituições de ensino além de serviços nos prédios. 

“Muitos de nossos projetos para a melhoria na infraestrutura das escolas tramitam no Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), há projetos que passa constantemente por analise do Mec, temos renovado a esperança que assim como o projeto da construção da creche, outros projetos venham a ser atendidos. Enquanto isso a Prefeitura vem organizando o orçamento para atender toda as demandas, que são muitas e frequentes. Nós enquanto gestores estamos disposto a mudar o quadro”, afirma. 

Após o diagnóstico o MPF e o MP/RN enviarão recomendações ao governo, após os prazos uma nova audiência será aberta para apresentação dos resultados alcançados com o projeto. 

Nenhum comentário: